by

Louro, uma Erva Pau-pra-Toda-Obra

Folha de louro, sim, aquela que você usa na comida! Isso! Aquela folhinha cheirosa que você põe no feijão e em alguns molhos de carne ou sopas. Essa plantinha tem muito poder! Vem conhecer!

folha de louroNome científico:  Laurus nobilis

Propriedade mágica: Prosperidade, fartura. Combate negatividade. Proteção, sucesso de algo. Pode auxiliar com visões.

Propriedade medicinal: Como chá, auxilia na digestão, age contra inflamações no fígado e é eficiente contra gases. Recomenda-se 2 xícaras de chá por dia, sendo 3 a 4 folhas por 200ml.

Onde encontrar: qualquer feira, mercadinhos, casa de ervas, seção de temperos.

Quem nunca ouviu a expressão “Os louros da vitória…”? Os antigos gregos usavam coroas de louros para premiar seus atletas. Opa, agora você sabe porque! Porque o louro tem uma aura poderosa!

Ah sim, a queima do louro, seja na chama de uma vela ou no caldeirão, acompanhada de algum hino, poesia ou oração, é uma forma de oferenda aos deuses gregos e mais alguns outros panteões do Mediterrâneo e da Ásia, já que é símbolo de vitória!

Meditação de Prosperidade

Num momento que você esteja se preparando para algo como uma entrevista de emprego, ou decidir-se sobre a compra de imóvel, ou um investimento que for, sente-se num local tranquilo. Respire fundo. Segure uma folhinha de louro bem pertinho do seu nariz e respire fundo novamente. Enquanto respira, visualize a sua empreitada dando certo. Veja o que deseja acontecer e veja a si mesmo feliz. Crie um mantra. Por exemplo, no caso da entrevista de emprego: Conseguirei esse emprego e serei muito feliz. Repita esse mantra, sentindo o cheirinho do louro, sem pressa. O louro também é um calmante leve, então ele vai ajudar a controlar sua ansiedade. Quando sentir-se preparado, pode parar. Faça quantas vezes achar melhor.

Feitiço simples para proteção contra negatividade e prosperidade em geral

Na chama de uma vela, queime uma folha de louro, ouça seus estalos enquanto traz a energia transformada para si, pedindo proteção e prosperidade. Quanto mais foco em algo específico, melhor. Para auxiliar, use as seguintes velas:

  • branca: assuntos em geral
  • amarela: assuntos relacionados a finanças
  • verde: saúde
  • vermelha ou rosa: relacionamentos amorosos ou não
  • lilás: assuntos espirituais

Se quiser fazer essa queima dentro do caldeirão ou numa panela velha ou de barro, manda ver também! Só não esqueça – nunca! – da visualização!

Chá pré-ritual

O louro pode auxiliar também em relação a visões, mostrando de forma “menos incerta”. O louro auxilia você a entender o que está vendo. Ferva cerca de 200-300ml de água. Quando começar a ferver, jogue umas 4 folhas de louro, espere uns 2 minutos e depois desligue o fogo. Abafe a panela e espere. Não adoce. Beba na temperatura que preferir, mas que seja antes de começar o ritual.

Amuleto simples

Segure o louro e peça boa sorte. Depois é só deixar perto do dinheiro, de preferência dentro da sua carteira. Ah, você pode dar essa folhinha para alguém, apenas não esqueça de passar as instruções! Se a folhinha sumir, coloque outra no lugar.Se sumiu é porque perdeu a força.

Banho de Louro

É um ótimo banho para quem busca proteção, prosperidade e auxílio espiritual, no sentido de clareamento. Ferva pelo menos 1 litro de água, deixe ferver. Jogue umas 10 folhas e deixe ferver por uns 5 minutos. Desligue o fogo, abafe, deixe amornar. Após seu banho higiênico, use o banho mágico, do pescoço para baixo. Esse banho, aliás, é um ótimo banho para ser tomado após o banho de sal puro, pois lhe dará energia suficiente para que não fique sensível demais.

O louro possui ainda mais propriedades, porém a intenção aqui é mostrar as mais usadas!

E aí? Gostaram? Essa é a nova categoria, o Herbário! Deixe sua sugestão para a próxima erva!

Beijokas!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links a seguir:

by

A Deusa Eostre: Um pouco de sua Mitologia e Magia

Eostre, também conhecida como Eastre, Esther, Ostera, é a Deusa da Aurora, da Passagem para a Primavera. Deusa do Renascimento e da Fertilidade, na mitologia germânica. Seu poder traz o verde de volta para a vegetação, torna a vida mais fértil, bem como os homens, as mulheres e os animais. Traz o crescimento para daquilo que foi plantado com amor.

A Deusa Eostre. Ilustração de Hrana Janto.

A Deusa Eostre. Ilustração de Hrana Janto.

Diz uma lenda que Eostre desceu dos céus, com todo seu calor, e trouxe a primavera. Ela veio após ouvir o medo das pessoas, que achavam que o inverno não iria embora nunca mais. Assim que a Deusa pôs os pés na grama, um lindo arco-íris se formou nos céus, e a primavera chegou naquele instante. Em sua presença, uma lebre botou um ovo colorido como o arco-íris, tal a sua fertilidade. Diante da cena do amor da Deusa, as pessoas se acalmaram e passaram a celebrar a passagem da primavera pintando os ovos e tomando a lebre como símbolo de Eostre.

Eostre ensina sobre ter carinho, apreciar a vida e o crescimento. Afinal, por não notarem as pequenas mudanças no clima, as pessoas não haviam notado que a primavera chegava, e por isso se desesperaram.

Seus símbolos são os ovos, que representam a vida e as lebres, que representam a fertilidade. É uma deusa donzela, ou seja, que não é mãe, é uma moça com todo vigor da juventude. É a fase em que a mulher se apaixona, se envolve, até enfim engravidar. É celebrada na lua nova, quando plantamos o que desejamos, e na lua crescente, que é quando vemos crescer o que pedimos. A partir de seu nome, temos o nome Ostara, o sabbath da Primavera.

Como você já deve ter notado, tudo isso tem muito a ver com a Páscoa.

Ovos coloridos, coelhos, Deusa do “Renascimento”…

A Páscoa é uma celebração da passagem para a vida, e acontece no período da Primavera no Hemisfério Norte. Sabendo que muitas festas dos povos dos campos, os pagãos, foram cristianizadas, é só fazer as contas. Sim, muitas festas pagãs foram cristianizadas no período Medieval, uma forma de trazer o povo para o cristianismo. Assim como muitas outras festas, festivais, deuses, etc…

Celebrando Eostre

Num dia de Lua Nova ou Crescente – ou simplesmente caso um dia você precise muito dela ou ela apareça para você – celebre Eostre! Monte um canto, seja na terra, seja debaixo de uma árvore, no meio do mato, seja no seu altar, ou na janela, como der, mas que seja com carinho. Faça o Círculo Mágico.

Pegue um ovo, qualquer um, e pinte, de forma que fique bem coloridinho. Se tiver um coelho em casa, deixe-o por perto. Se não tem, consiga uma imagem, ou algo relacionado ao coelho. Deixe no altar.

Leve algo como bolo, leite ou uma torta de vegetais, fique à vontade.

Acenda uma vela branca, chamando o nome da deusa, chamando seu calor, sua fertilidade e crescimento para a sua vida.

Sinta essa conexão se firmar, e então coma do alimento que trouxe com uma mão, e com a outra sinta o calor da vela. Após comer, escolha algo que quer que cresça na sua vida, algo que faça sua vida crescer. Uma coisa só, para não dividir a energia, exemplos:

  • Quero ficar grávida;
  • Quero um novo emprego próspero;
  • Quero conseguir fazer meu mestrado;
  • Quero crescer minha casa;
  • Quero fazer uma hortinha no quintal;
  • Quero crescer no meu caminho espiritual.

Feito isso, apenas feche os olhos, visualize o que pediu. E conforme vai visualizando, agradeça ao mesmo tempo. Veja com o máximo de detalhes que conseguir. Ao terminar, diga novamente seu desejo e agradeça à Eostre.

Enquanto a vela queima, apenas esteja ali, sentindo a energia se transmutar. Não tenha pressa. Quando sentir que já não há mais a energia que sentia, pode agradecer e desfazer o altar se quiser. Mantenha somente a vela acesa, pelo menos. Desfaça o círculo. Está feito.

Durante a semana, até a próxima lua, agradeça Eostre trazendo para sua casa a pureza da deusa, seja nas refeições – muitos vegetais no prato; seja no altar – cantando, orando, recitando poesias à ela; seja ajudando outra pessoa a crescer. Faça oferendas de leite, exemplo: fazer uma batida de leite com coco e comemorar numa festa com pessoas queridas.

Abençoados sejam todos!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links a seguir:

by

Magia é coisa do Diabo?

Esse papo de novo? Sim. Nos últimos dias tenho recebido mais e mais emails de pessoas me fazendo essa pergunta. Quem já faz parte desse nosso mundo de magia já sabe a resposta, portando, o artigo de hoje é direcionado a quem procura o blog para entender de forma simples “E aí, magia é coisa do Diabo?”.
O Inferno. Autor Desconhecido, 1510-1520. Museu de Arte Antiga de Portugal. - Magia é coisa do diabo? Coisa do diabo? Bruxaria é coisa do diabo?

O Inferno. Autor Desconhecido, 1510-1520. Museu de Arte Antiga de Portugal.

Primeiro: O que é Magia?
.
A magia  é a energia direcionada para mudar algo. Essa energia vem de dentro de cada ser humano e da natureza. Vai me dizer que você nunca se sentiu bem ou mal perto de uma pessoa, mesmo sem ela direcionar uma palava pra você? Mesmo sem conhece-la? Você vai num lugar e você sente a energia das pessoas. Alguns de nós temos o dom de até sentir o que a outra pessoa sente. Isso é a percepção da energia.
 .
E aí, como que usa essa Magia?
 .
Após identificar a energia e perceber sua vibração – no caso citado, se boa ou ruim – você vai moldar essa energia através do que você aprendeu. São técnicas como pensar positivo, orar, trazer uma planta para casa para que esta atraia energia positiva, seja fazer um chá para relaxar alguém muito tenso, seja meditar, seja tomar banho de mar para levar embora o azar… esses são os meios mais simples da magia.
 .
A magia é a transformação da energia. Assim como você poderia cortar uma árvore e fazer uma casa de madeira, você pode usar a energia da árvore para trazer prosperidade para sua casa.
 .
Ah, eu tenho que cultuar algum deus obrigatoriamente?
 .
Não. Tem gente que cultua vários deuses, tem gente que não cultua deus nenhum. Tem gente que segue alguma religião, tem gente que faz uma mistura de várias, tem gente que não segue religião nenhuma.
 .
Mas tem gente que usa a Magia para fazer o mal! 
 .
Pois é. Existem várias maneiras de se utilizar a magia, como acabamos de ver, porém quem determinará esse uso somos nós mesmos. Gosto de usar o seguinte exemplo: A magia é como uma faca. Você pode utilizar para cortar os alimentos em casa, e assim poder descascar uma batata ou fatiar uma cenoura, ou você pode usar a faca para machucar outras pessoas. Ou seja, não existe magia boa ou magia ruim, existe gente boa e gente ruim.
 .
Então, meus caros, usem a magia – até porque vocês já usam mesmo, sem perceber. Agora, se for fazer besteira com a magia, não culpem o Diabo. Quem usou a magia para fazer o mal foi você.
 .
Pronto. Fica pra você decidir se a Magia é ou não coisa do Diabo.
 .
Quer aprender mais sobre magia? Então é só acompanhar o blog, tem um artigo perfeito pra você começar, só clicar aqui: “Quero Aprender bruxaria, Quero Ser Bruxo, Como Faço?”. Há livros nas livrarias, em PDF, em comunidades de esoterismo e também no grupo do Facebook, aqui ó: Círculo de Estudos Oficina das Bruxas.
 .
Até!
 .

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links a seguir:

by

Ritual de Afrodite: Superando Barreiras no Amor

Ritual de Afrodite para conseguir superar barreiras entre você e a pessoa amada, como dificuldades, como medos, complexos e intrigas.  Atenção: se a outra pessoa diz não ficar com você porque não consegue se separar do parceiro atual, você fizer o ritual e a pessoa continuar com esse papo, é porque ela está te enrolando.

O Nascimento de Vênus, Botticelli 1483-1485. Ritual de Afrodite contra barreiras no amor, barreiras no amor, ritual para desfazer barreiras no amor, desfaça barreiras no amor, deusa do amor, magia para desfazer barreiras no amor

O Nascimento de Vênus, Botticelli 1484-1486.

O que você precisa:

  • Pétalas de rosas;
  • Espumante, vinho tinto ou branco;
  • Alguma fruta, como maçã ou mamão (pode cortar, por num prato e colocar mel)
  • Velas (cor e quantidade que preferir)
  • Chá de pétalas de Rosas Vermelhas, Artemísia, Cascas de Maçã, 1 colherzinha de canela em pó ou um pauzinho médio. Opcional: 1 cereja ou pedaços de pêssego.
  • Opcional: incensos de flores
  • Música (aconselho instrumental e/ou sensual)

O Ritual de Afrodite

Faça o Círculo Mágico.

Acenda as velas num local onde possam queimar sem problemas, dizendo o nome da deusa, em sussurros. Já pode visualizar a pessoa que ama.

Coloque a bebida numa taça, deixe junto das velas, e junto das frutas. Comece a dançar, cantando, com suas palavras, poesias à Afrodite. Enquanto a invoca, diga o que precisa, agradeça-a.

Dance, gire, pense no seu problema visualize-o ser resolvido. Diga:

“DEUSA DO AMOR, EU TE INVOCO POIS TE AMO
O AMOR ME MOVE, ME ATIRA NAS NUVENS
AFRODITE, SENHORA MARAVILHOSA
OUÇAS MINHAS PALAVRAS E CORTE ESSA COR
ME DE AMOR!
EU AGRADEÇO!”

Jogue as pétalas de rosas sobre as sua cama. Beba o chá, tranquilamente, mas evite demorar.

Pense em todos os bons momentos que teve com a pessoa e todos os bons momentos que ainda quer ter. Após beber o chá, volte a dançar e a cantar. Veja as barreiras no amor se desfazerem. Diga:

“SENHORA EU A ESCUTO
E TUA AJUDA SERÁ BEM VINDA
DIGO DE TODO CORAÇÃO
ELEVA-ME, AGRACIA-ME
PERMITA-ME IR ALÉM, RECEBER AMOR
ASSIM COMO QUERO SER O MEU MELHOR!
AFRODITE, EU TE AMO”

Agora sim, beba a bebida na taça. Agradeça mais uma vez. Vá pra sua cama. Pode acontecer de rolarem muitas coisas debaixo das cobertas… é normal, bem como muito suor e sonhos danadinhos.

No dia seguinte, jogue os restos de vela no caldeirão ou panela e queime, junto com as ervas que restaram do chá. Agradeça e desfaça o círculo. Coma as frutas ou deixe debaixo de uma árvore.

Se quiser fazer algo mais, acenda uma vela de 7 dias rosa ou branca.

Se o problema não for resolvido em até 3 meses (3 lunações)… parte pra outra pessoa, essa aí está além de indecisa e não há amor.

Uma forma de oferenda para Afrodite: fale de seu nome em muitos lugares, espalhe por aí quem ela é, com mensagem de amor puro, de autoestima e prazer. E pare de invejar, de querer o parceiro/parceira de outras pessoas.

Abençoados sejam todos!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links a seguir:

by

O Altar Astral

Não consegue ter seu altar em casa por que a família não deixa? Por que não tem condição financeira? Por que não tem privacidade? Por que mexem e não te respeitam? Seja lá qual for o motivo de você não conseguir ter um altar e quer muito manter um local só seu, vem aprender a fazer um altar astral. Sim, é possível!

o altar astral rosea bellator

O altar astral trabalha muita visualização, então, se você tem dificuldade, recomendo que treine muito sua meditação, por pelo menos 40 minutos por dia criando cenas e imagens na sua cabeça, pra poder criar o altar astral.

Mas antes, algumas coisa que precisa saber.

Se tem como usar um altar astral, então porque diabos eu teria um altar físico? Primeiro: acessar o plano astral não é tão simples, então alguém só irá até lá se precisar. Alguém aí lembra da Santa Inquisição? Pois bem, esse não foi o único caso de perseguição contra quem usasse magia, ou apenas não acreditasse na religiçao vigente da época ou país. Tem gente que sofre com os familiares, que tudo pensam ser coisa do diabo. Nesses casos o Altar Astral vem para ajudar.

O Altar Astral vai ser perfeito para mim, pois não posso ter um altar físico em casa! Posso fazer rituais no altar astral? Ou feitiços? Meditações? Invocações? Poder, pode. Mas você gasta muita energia somente para visualizar  altar astral, então imagine o quanto gastará para fazer qualquer atividade nele. Exige a mente muito treinada. Exige muito de você antes de chegar lá preparações de postura, de respiração, de controle emocional. Rituais que exigem muitas energias de ervas, ou algo como sexo, oferenda, coisas que você não tem como oferecer sozinho, será ainda mais difícil. E terá que ser feito de alguma forma depois. Por exemplo: Se o ritual pede algum tipo de oferenda, termine-o normalmente. Volte para o plano físico e depois vá dar um jeito de fazer uma oferenda e deixá-la em algum lugar. Se pedir queima de ervas, por exemplo, no meio do ritual, tente ao menos tê-las com você, segure-as, ou deixe bem pertinho, enquanto medita/vai visitar o Altar Astral. Depois de terminar o ritual, queime de fato, as ervas.

Poxa, então o Altar Astral é em caso de necessidade mesmo? É.

O Altar Astral

Prmeiro Passo: Preparação

Encontre um canto tranquilo. Pode ser na sua casa, pode ser num hotel, pode ser na casa do amigo, pode ser no quintal, na floresta, no campo, onde você estiver e que esteja em paz.

Se você tem facilidade para visualizar e acessar sua mente, e assim acessar o astral, ótimo. Caso não tenha, sugiro que antes de começar – reforçando o que eu disse antes – treine sua mente. Aqui você vai precisar de muita calma.

Caso possa acender um incenso, ou colocar um som ambiente (como de chuva  ou de passarinhos na floresta), acender uma vela, usar um amuleto de proteção, ou qualquer outra coisa do tipo, pode fazer, sem problema. Caso não possa fazer nada disso, pois não dispõe de nada disso, sem problema também.

Sente-se de maneira confortável, seja em sua poltrona ou no chão. Controle o sua respiração, tranquilize o coração e desacelere os pensamentos. Evite pensar em qualquer coisa. Vá fechando os olhos…

Segundo Passo: Buscando o Altar Astral

De olhos fechados, comece a vagar. Alguns vão se ver vagando pela floresta, outros pelas areias do deserto, alguns podem se ver mergulhando no fundo no oceano, ou por qualquer outra trilha…

Siga confiante, comece a chamar e a visualizar seu altar. Ele será da maneira que você quer, que você o vê. Pode ser um suntuoso altar no Egito, cheio de objetos de ouro, pode ser um simples altar no meio de uma floresta, perto de uma clareira, pode ser mais escondido, numa caverna. Ou pode ser simplesmente na sua casa, onde você gostaria muito que fosse.

Terceiro Passo: Acessando o Altar Astral

Agora veja-o tomar forma. O que você precisa estará lá. Apenas visualize e terá. Athame, caldeirão, vestimentas, sino, estátuas… Toque. Dê vida e detalhe para cada coisa. Se você conhece seu animal de poder, seus guardiões, é bem possível que consiga vê-los.

Quanto mais detalhe, mais real. Quanto mais você entra nessa visualização, mais você vai conseguindo acessar seu astral. Lembre-se: relaxe, paciência, sem pressa.

Não se preocupe em visualizar algo que não vai usar. Não perca tempo e muito menos energia. Se só veio até o Altar Astral para ter seu ambiente para fazer um simples ritual – como uma dança e cantos – para seus deuses, então não há necessidade de visualizar, por exemplo, varinhas, estátuas, baralho, etc.

Fazendo um Ritual junto do Altar Astral

Lindo! Você já sabe como acessar seu Altar Astral! Agora que tal fazer um ritual lá?

Digamos que seja um ritual simples, onde você só acenderá algumas velas e aí vai cantar, ou dançar, ou recitar alguma poesia, agradecer e fim.

Depois de toda visualização para ver o altar, crie as velas. Somente o necessário – lembre-se: tudo consome sua energia e tempo. Ah, você quer que tenha incensos também? Pois visualize-o sinta seu cheirinho. Isso é importante. Detalhes são importantes. Agora faça o que tem que fazer. Ore, fale com seus deuses, deusas, guardiões, ou quem for. Uma coisa importante: não se esqueça de fazer o círculo antes de fazer o ritual e desfazê-lo depois de terminar. Está feito.

Agora… digamos que seja um ritual um pouco mais complexo. Como queima de ervas e deixar depois uma oferenda.

Depois de toda a visualização para ver o altar, crie o que for necessário, como caldeirão, velas, incensos, athame, etc. Crie o círculo. Faça tudo que tem que fazer, seja orar, seja recitar um encantamento, dançar, conversar com seus guardiões, o que for. Chegou a hora da queima de ervas.

Visualize-as, erva por erva. Digamos que você vai queimar louro e cravo no caldeirão. Então busque primeiro uma erva, jogue no caldeirão, depois busque a outra erva. Pode surgir do nada em suas mãos, pode ter um pote com suas ervas. Aí vai da sua criação.

Lembra-se do começo do texto? Onde digo assim “Se pedir queima de ervas, por exemplo, no meio do ritual, tente ao menos tê-las com você no plano físico, segure-as, ou deixe bem pertinho, enquanto medita/vai visitar o Altar Astral. Depois de terminar o ritual, queime de fato, as ervas“. Pois bem… Depois de feito o ritual, queime as ervas. Nem que seja horas depois, nem que seja no dia seguinte, mas faça. Evite demorar mais do que isso.

Enfim, ritual feito, você agradeceu a presença daqueles que invocou. Desfez o círculo,  fez o caminho de volta para casa, para seu corpo, para o plano físico. Abra os olhos!

Lembra que nesse ritual tinha que fazer uma oferenda?

Vá fazê-la. É um jantar? Faça com todo carinho para sua família, doe para uma pessoa que mora na rua. É um copo de vinho ou flores para a lua? Pois compre vinho ou flores, ofereça à lua antes de dormir. É para acender uma vela na praia? Vá. Não importa o que é que precisa fazer de oferenda, assim que terminar o ritual no Altar Astral, faça tranquilamente.

E para fazer um feitiço ou meditação, ou mesmo oração?

Esses são assuntos mágicos mais simples do que um ritual. Assim como o ritual, se precisar de qualquer coisa, crie, visualize. Se precisar queimar ervas, queime aí e depois dê um jeito de queimar no plano físico também. Vá com o coração aberto e use toda sua criatividade.

Mais uma ou duas coisinhas

Tem pessoas que nada sentem nesses rituais. Não sentem conexão com nada, não desperta nada em seus espíritos. Ou que simplesmente não conseguem. Até tentam, treinam a visualização, mas não conseguem. Nesses casos, queridos, é uma dificuldade, um bloqueio bem grande, de acessar o astral… ou simplesmente o que você precisa fazer – principalmente rituais – precisa ser feito no plano físico.

O Altar Astral é ótimo para quem está longe de casa (e acaba vendo seu altar no mundo astral, o mesmo que possui em casa), para quem não pode ter um altar em casa e deseja muito ter um, é ótimo para ter seu local de total segredo, mas não é simples. Infelizmente.

E é isso. Espero que tenham gostado 😉

Até!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

1 2 3 4 5 117 118