by

História dos Leitores #31

1 comment

Categories: Histórias e Artes dos Leitores, Tags: ,

Histórias! Grandes movedoras da inspiração!

Hoje vamos conhecer a história da Samanta! Leia, veja que você não está sozinho! E caso ainda tenha medo da magia… pare com isso JÁ! Vamos lá?

conheci - chapéu de bruxa

Olá, meu nome é Samanta e tenho 29 anos.  Gostaria de compartilhar um pouco da minha historia com os leitores e demonstrar minha gratidão para essa professora e orientadora linda Rosea.

Minha família inteira é batista, então cresci dentro da igreja, acreditando na bíblia e com toda aquela política de isso pode e isso não pode, um pouco reprimida, embora  meus pais não fossem radicais, o fato era que a nossa crença era a certa e qualquer outra era errada e do diabo. Aos 10 anos eu me batizei e tudo o mais, sempre vivendo na igreja. Mas algum tempo depois, aos 12 anos minha curiosidade e talvez, minha verdadeira natureza começou a chamar e eu adorava assistir series de bruxa, fantasia, conto de fadas, assistir documentários sobre o Egito e seus deuses, sobre os celtas, etruscos, deuses, mitologia, religiões em geral e aos 15 anos comecei a praticar magia, mesmo sem saber muita coisa, eu já cultuava a Deusa, os elementos, já gostava de sentir o vento, tomar banho de chuva, sentir o cheiro de terra molhada, sentir a natureza  e conforme fui lendo e estudando fui percebendo a naturalidade que aquilo sempre foi pra mim.  

Acho que tudo isso fazia parte do meu chamado, mas por crescer num meio tão fechado e de medo, era difícil entender e continuar. Fui julgada pela minha família quando descobriram que eu estava praticando e estudando bruxaria, mas não culpo eles, afinal, eles acreditam que estão certos e querem meu bem, na visão deles. Enfim, sempre fui a ovelha negra da família a que nunca seguiu muito bem todas as proibições da igreja. E no fundo, nunca deixei de olhar a Lua o Sol as estrelas e agradecer, pedir,  fazer pequenos ‘feiticinhos que não parecem feitiços’ (rs), nunca deixei totalmente de lado essa parte de mim. Mas reprimir isso não me fez bem.

 A um ano e meio retomei meus estudos, me entreguei ao meu chamado e tenho buscado novamente meu caminho e estou muito feliz, aprendendo mais sobre mim mesma, me amando mais, me valorizando mais, voltando ao meu equilíbrio natural (sim eu estava desequilibrada em muitos sentidos da minha vida). Mas ainda tenho alguns medos e receios que preciso esquecer e superar para continuar evoluindo. O blogue do Oficina foi uma bênção, um cantinho especial de estudos, aprendizagem e descobertas e orientações, até mesmo os contos que você escreve no Historias de Circulo Esquecido,  sou muito grata a você Rosea por me ajudar  tanto indiretamente como diretamente nas leituras de tarot e nos e-mails e conselhos respondidos com tanto carinho e atenção. E agora com a Ordem da Lótus e Apoia.se fica melhor ainda. É muito bom encontrar pessoas dispostas a ajudar com o coração aberto. Sejam verdadeiros e busquem o que realmente te complete e te faça feliz!

Abençoada seja! Gratidão! Beijos

– Samanta

owl1 megla

Viu só? Cada um conhece o caminho da magia de um jeito! E você, como foi? Mande um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é: oficinadasbruxas.odb@gmail.com .

Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmos, não entendem a situação ou mesmo têm medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Quer ver outras histórias? Tem aqui: Histórias dos Leitores.

PESSOAL, ATENÇÃO: aos que finalmente encontraram seu caminho com algum deus ou deusa, envie pra cá também! Como foi essa descoberta? O que você sentiu durante sua caminhada? Não tenha vergonha! Sua história pode ajudar outras pessoas!

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Beijokas!

by

Feitiço de Cura com o Elemento Fogo

16 comments

Categories: Saúde ou Cura, Tags: , , ,

O elemento Fogo é ótimo para cura, principalmente quando acontece de dentro para fora, uma cura que foca no espiritual para transparecer no físico depois. Então, se você está querendo curar um espírito quebrado, um espírito depressivo, um espírito que sofreu demais, que está passando por terapias para se recuperar de algo estressante ou que tenha abalado o psicológico, esse feitiço dará jeito.

Feitiço de Cura com o Elemento FogoSempre que fizer esse pequeno feitiço, lembre-se: o feitiço trará a energia de cura, portanto, procure buscar a cura física também, ou seja, busque um médico para o que precisa de médico. Busque um terapeuta para o que precisa de terapeuta. Busque atividade física para o que precisa de atividade física.

Um feitiço de cura age trazendo a energia necessária para que você tenha força e se cure logo, assim a cura física vem do lado de fora e a cura do feitiço acontece do lado de dentro, juntas, para você melhorar logo.

O que será preciso para esse feitiço de cura com fogo:

  • Fogo. Quanto maior e mais intenso, melhor. Seja em vela, seja em caldeirão, seja na boca do seu fogão;
  • Azeite, extra-virgem é melhor;
  • Noz moscada em pó;
  • 1 folha de louro;
  • 1 Colher grande.

Na colher grande, coloque a folha de louro, uma pitadinha de nós moscada e um pouquinho de azeite.

Acenda o fogo.

Quando a chama subir, leve a colher até a chama, para começar a aquecer, e diga:

“Eu invoco a força do fogo

Eu chamo a força da cura

A chama que aquece e clareia

A Força que cicatriza

Que corta o mal

Venha fogo

Venha curar

É bem-vindo em meu ser

Venha

E que assim seja!”

Retire a colher do fogo.

Espere esfriar um pouco, mas não deixe esfriar totalmente. Então passe o dedo sobre o óleo, misturando a nós moscada em pó ao azeite, passando pela folha de louro.

Visualize o fogo ali, a energia que corta o mal e cura, cauterizando na hora.

Passe o óleo com o dedo indicador sobre o local que precisa de cura, sempre do lado externo do corpo. Sempre chamando a força do fogo que cura.

Respire fundo e faça isso bem devagarinho.

Está feito.

Pode fazer isso a qualquer momento. Sempre faça de acordo com a necessidade, para evitar desperdício.

O que sobrar jogue na natureza.

Espero que tenham gostado!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Loja: http://lojaoficinadasbruxas.com/
E-mail da Loja: lojaoficinadasbruxas@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

 

by

Descobri Quem São Minhas Divindades, E Agora?

5 comments

Categories: Deuses e Deusas, Estudo da Arte, Tags: ,

“Descobri quem são minhas Divindades, e agora?”

Demorou, mas alguém perguntou! Eba!

Dia desses, lá no nosso grupo do Facebook, uma pessoa perguntou assim:

“Queridos, tanto se fala em descobrir sua deusa mãe, deus pai, divindades. Quando se descobre, qual é o passo a seguir? Sei que vocês vão cultuá-los, mas isso precisa ser sempre? Tem que ter altar, imagem, fazer ritual no dia certo a risca? Por que da pergunta? Bom, eu nunca pensei em fazer tal ritual e ter tal descoberta porque aqui em casa meus estudos são discretos, não tenho altar nem nada e só faço feitiços quando meu marido viaja ou não está em casa. Se eu descobrir minha deusa mãe ou deus pai e ficar ciente de que temos que ter esse compromisso de cultuar, eu prefiro não fazer pra que eu não falte com compromisso com os deuses.”

Eita… e aí? Calma, gente! Vem comigo!

Descobri Quem São Minhas Divindades, E Agora

Foto tirada do altar de Kali no Santuário da Ordem da Lótus em São Vicente. Imagem de Kali feita por Rakshe.

Primeiro, vamos pensar: Qual a função dos deuses?

As divindades estão aí para nos instruir, orientar, guiar. Nos ensinar como evoluir. Nos mostrar como prosseguir nosso caminho espiritual. Vencer carmas passados, vencer as barreiras que virão. Sair desse plano da carne e evoluir para os próximos planos. E claro, eles evoluem também conforme conseguem nos ajudar. Afinal, o mestre sempre acaba aprendendo com seus discípulos.

Descobriu sua deusa mãe e seu deus pai, sua divindade guia? Legal, mas e aí? Tenho só que ficar cultuando para agradá-los?

A ideia não é simplesmente cultuar para inflar o ego deles.

É passar energia para eles, assim eles tem condição de abrir seus caminhos e te mostrar por onde seguir. É para isso que servem os cultos, as oferendas.

Quando fazemos rituais, estamos gerando energia e passando essa energia para algo ou alguém. No caso do culto a um deus, ou deusa, estamos dando energia a essa divindade.

É como se, para sua mãe fazer um bolo para você , você tivesse que ir buscar os ovos.

Então sua mãe terá os ovos para fazer o bolo para você. Entendeu?

Descobrir suas divindades é descobrir os guias certos para apontar onde ir, contra o que lutar, como evoluir.

Peça que te mostrem o caminho. E virá aos poucos, uma batalha que será mostrada passo a passo.

Ok, mas e se as divindades que me for mãe/pai não tiver muito material de estudos pelas internetes, livros ou pessoas que entendam? Como fica? Como vou prosseguir se nada sei?

Ahá! Também não precisa se desesperar!

Como cultuar uma divindade que ainda não tenho informações?

Existem muitas divindades que simplesmente não temos informações. Não temos livros. Não temos mais do que suas lendas e mitos. Ou simplesmente você não consegue achar algo sobre elas de jeito nenhum.

Seja essa divindade sua deusa mãe, seu deus pai, ponte ou fusão, ou simplesmente uma divindade que está no seu caminho para te auxiliar em algo…. não é impossível, nem precisa se desesperar.

O primeiro passo sempre será literalmente entrar em contato e perguntar: E aí, como prossigo?

Espere um momento tranquilo, de preferência à noite, que não terá que correr com mais nada e o espiritual é notado com maior facilidade…

Traga algo que lembre a tal divindade. Pode ser uma imagem impressa, pode ser um símbolo (exemplo: digamos que seja uma divindade lunar, como Hécate, então ponha o símbolo de uma lua, já serve), pode ser só uma vela de uma cor que você sentiu que representaria.

Não precisa de mais nada. Só a imagem e uma vela ou só a vela.

Então vá lá, de coração aberto, concentrado e comece se apresentando.

Exemplo:

“Deusa/Deus Tal, eu te chamo e me apresento. Meu nome é Fulano, eu te descobri em meu caminho e gostaria de saber como aprender mais de ti. Eu já li e ouvi falar algumas coisas sobre você, mas ainda não entendi, nem vejo como prosseguir.

Se realmente estiver em meu caminho, pois posso ter me enganado, se for de teu desejo e para minha evolução, me mostre como te cultuar. Como aprender nos teus caminhos. Como seguir adiante com esse aprendizado.

Mostre-me através de (especifique um sinal).

Deusa/Deus Tal, eu te agradeço.

Parta em paz se assim desejar.

E que assim seja.

Feito isso, fique atento ao sinal QUE VOCÊ PEDIU.

Certamente não virá tudo de uma vez. Primeiro virá, por exemplo, um livro. Uma intuição de feitiço, ou ritual ou meditação. Um sonho. Um artigo na internet. Alguém com certo conhecimento que possa te passar… e assim você irá aprender sobre essa divindade.

O conhecimento é gradual, nunca virá tudo de uma vez.

Menos dúvidas e incertezas e mais confiança em seus deuses.

Peçam respeitosamente e eles falarão. Prestem atenção. Os deuses gostam das pessoas que os procuram para aprenderem mais sobre eles, para trilharem o caminho da maneira correta.

Seja humilde, diga que não sabe e peça para mostrar. Simples assim.

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Loja: http://lojaoficinadasbruxas.com/
E-mail da Loja: lojaoficinadasbruxas@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

by

Ritual de Loki para Remover Ilusões

20 comments

Categories: Banimento, Poder Interno, Proteção, Tags: ,

Você leu certo: Um ritual de Loki para Remover Ilusões.

Certa vez eu perguntei para as pessoas na página da Oficina das Bruxas no Facebook que tipo de magias elas queriam ver, e alguém disse “Quero um feitiço para deixar de ser trouxa”. Bem, Loki removerá todas essas ilusões. Inclusive faz a gente parar de ser trouxa. Hehe.

loki, imagem de john bauer

Imagem feita por John Bauer

Entenda que esse ritual é uma espécie de banimento de algo interno, para isso precisa ser feito na entrada de lua negra.

Em primeiro lugar, monte um altar para Loki. É fácil: junte pedras brutas, pedras que você achar por aí no chão, e faça um círculo. No meio desse círculo, coloque um chifre  ou algo para representa-lo e uma vela preta. Consagre em nome de Loki e estará feito.

Para o ritual, será necessário um caldeirão, ou panela, cheio de água do mar ou água com bastante sal grosso. Uma pedra qualquer pesada, como um tijolo ou apenas pedra bruta. E escrito num papel, a sua ilusão. Pode ser o nome de alguém que você quer esquecer, pode ser alguma mania que você sabe que é pura ilusão, enfim…

Coloque o caldeirão de frente ao altar de Loki, comece a mexer nas águas com as mãos.

Olhe nas chamas da vela, sinta o calor… então olhe para as águas, leve a energia do fogo para as águas… feche os olhos (enquanto continua com as mãos na água) e diga:

“Loki, o brincalhão
Aquele que pode remover as ilusões
Invoco esta tua força
Venha e remova minhas aflições
Causadas por minhas ilusões
Não as quero mais
Te entrego, leve
Leve e afogue nos mais profundos mares
Debaixo das mais profundas rochas!”
 .
Rapidamente, pegue o papel, erga-o acima de sua cabeça, e diga, olhando bem para o que está escrito:
“Loki, aqui está minha ilusão.
Remova e carregue!”
 .
Afunde o papel com ambas as mãos dentro do caldeirão, segure assim…

Mentalize Loki arrancando essa ilusão de você e carregando para o fundo do mar…

Deixe a mão esquerda segurando o papel no fundo da água, enquanto com a mão direita você pega a pedra pesada e traz para cima do papel submerso.

Visualize Loki jogar sua ilusão para debaixo de uma rocha enorme no fundo do mar…

Então termine:

“Loki, minha ilusão foi levada por ti
Foi arrancada
Foi soterrada
Pelos mais profundos mares
Pelas mais pesadas rochas
Te agradeço, Loki”
 .
Tire as mãos da água. Estenda ao altar num prato de barro ou porcelana ou madeira, uma oferenda à Loki. Ofereça algo que você ache delicioso, realmente saboroso, que não se pode ter todo dia – feito por você.

Coloque o prato, fazendo uma reverência ao altar.

Diga que a oferenda foi feita por você especialmente para Loki. E que a energia contida ali o sirva da melhor maneira.

Agradeça. Afaste-se e saia do local.

Se for seu quarto, apenas saia e feche a porta, entende?

Volte depois de pelo menos umas 4 horas, que é o tempo de ele pegar a energia e fazer o que tem que fazer.

Está feito.

Depois pode comer a comida ofertada e jogar os restos de vela no lixo. A água com a pedra e o papel deve ficar por 24h, então despeje em uma rua qualquer, perto de algum lixo, pois a ilusão que você se livrou é apenas um lixo para você agora.

Faça esse ritual para se livrar de uma ilusão por vez.

E só o repita uma vez a cada entrada de lua negra

Espero que tenham gostado! Beijokas e até a próxima!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Loja: http://lojaoficinadasbruxas.com/
E-mail da Loja: lojaoficinadasbruxas@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

by

História dos Leitores #30

3 comments

Categories: Histórias e Artes dos Leitores, Tags: ,

Histórias! Grandes movedoras da inspiração!

Hoje vamos conhecer a história do Gabriel! Leia, veja que você não está sozinho! E caso ainda tenha medo da magia… pare com isso JÁ! Vamos lá?

conheci - chapéu de bruxaMe chamo na bruxaria de Alberich Morgan e conheço a wicca de 2001, quando por problemas familiares, todos da minha casa saímos das igrejas evangélicas que frequentávamos. Nessa época minha mãe estava muito mal espiritualmente e emocionalmente. Ela havia acabado de ter um AVC isquêmico Transitório por causa de uma notícia muito ruim. Ela andando por aí conheceu no meio da rua uma senhora que se dizia bruxa. Ela tinha seus quase oitenta anos e era um sacerdotisa da arte. Infelizmente não pude conhece-la pois imagine o quanto de segredos ela sabia e guardava, mas por causa dela conheci o lado oculto e junto com ele a wicca. Essa senhora que provavelmente já tenha falecido, queria iniciar minha mãe, falou das bruxas brancas que faziam o bem e deu uma revista para minha mãe  que falava de muita coisa da bruxaria.

Com meus nove aninhos de idade, super inocente, pego esta bendita revista e começo a lê-la. Meus olhos se encantaram com tudo o que vi. Sobre os pais encantados que são a mãe natureza e o grande deus pai fertilizador. Daquele dia em diante senti que queria entrar mais e mais no oculto da magia. Esta mesma revista vinha junto com um tarô, eu mesmo recortei e comecei a estudar , mas minha mãe rasgou e jogou tudo no lixo porque ela havia entrado na igreja mais uma vez.

Um ano se passou e eu continuava lendo coisas da wicca, anotando feitiços, buscando conhecer coisas sobre rituais e métodos para eu mesmo fazer os meus rituais baseados com meus conhecimentos. Meu medo por cristo me matar fulminado por um raio já não existia mais então montei vários livros que depois vim a conhecer como o nome de Book of Shadows(livro das sombras), que é um livro que anotamos várias coisas na nossa vida mágica, como feitiços, rituais, ervas, sobre sonhos, procedimentos mágicos, selos  e muito mais. Já sabia sobre o tal de “um ano e um dia” para os iniciados, pois queria entrar no sacerdócio, e como todo bruxo wiccaniano (wiccano), aquela linda dúvida me apareceu: Auto-iniciado ou iniciado em covén?, e sinceramente até hoje não achei essa resposta.

Como já havia estudado a wicca por mais de um ano, decidi tentar meu primeiro ritual de invocação da presença ou influência dos deuses. Eu já  havia comprado bastante coisas referente a velas e incensos e etc já que minha mãe não permitia ter meu altar e nem falar dos deuses mas senti dentro de mim que não precisava de muita coisa. Eram 18:00 da noite de algum dia em 2002, kkkkk,entrei no meu quarto e fechei minha porta na esperança de um ritual bem alucinado pois como criança esperava bastante efeitos visuais.

Entrei no meu quarto, acendi um incenso de sal grosso(amo de paixão), acendi uma vela negra para ambos, deus e deusa com a mesma vela. Com uma faca que usava ritualmente(não refiro ao athame), cravei deus e deusa na vela e acendi-a. Senti uma coisa diferente no ar, não habitual de minhas orações. Não tracei circulo mágico, me sentia não preparado espiritualmente para isso mas visualizei um de luz para me proteger. Fechei os olhos e respirei fundo várias vezes até meu corpo encontrar-se totalmente relaxado.

Fiz uma oração que não me lembro as palavras mas sei que fiz de coração pois me emocionei demais, meus olhos ficaram marejados de lágrimas. Estava numa fase difícil que chamo de “noite escura da alma”. Momento que várias provas aparecem no caminho dos filhos da grande arte. Provas na família e fora dela. Ali fazendo aquela prece de coração,senti uma presença muito forte. Parecia que vinha em chamas pois aqueceu todo meu quarto. Abri os olhos para entender o que aconteceu  ali e para minha surpresa, a coisa mais surpreendente no meu caminho da bruxaria eu vi ali. Revelando para vocês e para você Rosea (amo) de primeira mão. Abri meus olhos e vi como que fisicamente dois seres esplendorosos.

Uma mulher muito linda morena que estava completamente nua mas sua nudez era encoberta por seus cabelos longos e negros, o outro, um homem moreno forte e viril de cabelos longos com quase seus 2 metros de altura, possuía chifres enormes e patas de bote, simplesmente assustador. Eu paralisei com esta visão e fiquei vendo os dois na minha frente por mais ou menos 30 minutos. Ambos me olhavam com bastante amor e carinho. Mesmo eu me tremendo de medo podia sentir o amor dos dois. Com o passar do tempo ambos foram sumindo pouco a pouco e ouvi uma voz na minha cabeça, uma voz feminina dizer: ” Estamos sempre aqui”. Não quero ser especial mas ali pude senti que deus e deusa de alguma maneira se mostraram para mim e fico super feliz por isso. Desde 2001 para cá venho estudando e estou quase pensando em entrar no sacerdócio, talvez nesses 15 anos de bruxaria eu tenha aprendido alguma coisa.

Agradeço aos deuses que numa fase bem difícil recentemente que até pensei em largar tudo da bruxaria para poder tentar viver em paz enquanto morar com minha mãe mas mais uma vez não consegui essa façanha de me afastar da bruxaria(já tentei inúmeras vezes mas sempre volto para os braços da mãe), dessa vez reencontrei a minha chama do meu altar interno achando esse site maravilhoso chamado oficina das bruxas. Agradeço a Você Rosea Bellator e espero que minha história possa servir de exemplo ou animar mais gente.Um viver doce e suave aqui e agora em nome dos deuses )O(  . “
 .
– Gabriel
owl1 megla

Viu só? Cada um conhece o caminho da magia de um jeito! E você, como foi? Mande um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é: oficinadasbruxas.odb@gmail.com .

Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmos, não entendem a situação ou mesmo têm medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Quer ver outras histórias? Tem aqui: Histórias dos Leitores.

PESSOAL, ATENÇÃO: aos que finalmente encontraram seu caminho com algum deus ou deusa, envie pra cá também! Como foi essa descoberta? O que você sentiu durante sua caminhada? Não tenha vergonha! Sua história pode ajudar outras pessoas!

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Beijokas!

1 2 3 4 5 153 154
error: