Não é de hoje que escuto minhas amigas e amigos bruxos reclamarem de pessoas ofendendo-os por terem escolhido a bruxaria. Seja somente bruxa, wicca, umbandista, ou qualquer outra escolha que não seja da maioria. Antes que você tenha um ataque e queira me taxar de qualquer coisa: não tenho aversão à religião de ninguém. Quem quiser siga o que achar melhor, apenas tenha consciência que você não é melhor que ninguém e não tem o direito de fazer as pessoas engolirem sua opinião. Não gosta de bruxos? Oras, não tenha um como amigo. Olha só que simples, não é mesmo?

Foto: Rosea Bellator. - Pense na vida como se fosse um infinito corredor cheio de portas. Cada porta leva a um caminho. Você acha mesmo que todos devem ter uma única opção com tantos caminhos para se descobrir?
Foto: Rosea Bellator. – Pense na vida como se fosse um infinito corredor cheio de portas. Cada porta leva a um caminho. Você acha mesmo que todos devem ter uma única opção com tantos caminhos para se descobrir?

Desculpem-me, mas é extremamente comum alguém da religião católica ou evangélica entrar em comunidades de bruxos e outras minorias só para fazer estardalhaço desnecessário gritando (ou escrevendo): Vocês vão para o inferno! Vocês são de satanás! Isso não é coisa de Deus!

Sinceramente? Bruxos não acreditam em diabo, satanás, e na maioria dos casos não acreditam em um Deus único. Outra coisa: bruxos costumam ser bem decididos, acredite amigo, muitos deles tiveram séria dificuldade em decidir por este caminho e alguns até pensaram em desistir, mas foi na bruxaria que se encontraram, que acharam sua felicidade.

É extremamente inconveniente da sua parte em ir perturbar a vida de alguém em nome da sua religião, mesmo que você ache que é o melhor, que estará fazendo um “favor” para a pessoa. Não, não faça! Não interessa se é seu primo, tia, mãe, irmã, avó, amiguinho, vizinho, professor… Não! Se você quer debater saudavelmente alguma ideia, pode ser interessante, mas não, NUNCA, JAMAIS, tente fazer a pessoa engolir sua opinião. E não, isso não é liberdade de expressão, isso é discurso de ódio. Se você não aceita, fique na sua. Quer um exemplo bem fácil? Eu não gosto de jiló, portanto quando vou ao mercado eu não compro jiló. Não é porque eu não gosto do jiló que vou gritar, me descabelar e sair postando nas redes sociais: EU ODEIO JILÓ! QUE COISA HORRÍVEL! NÃO COMAM JILÓ! Nem vou sair espalhando que não devem vender jiló nos mercados. Entendeu?

Acredito que cada um tem um motivo de ser como é, e tem sua liberdade de acreditar (ou não) no que quiser. Não é nenhum absurdo pessoas de diferentes credos e opiniões conversarem e viverem em harmonia. Já pensou se todo mundo usasse cinza? Que chato, né?

Portanto meus caros, vamos por a mãozinha na consciência e pensar: será você está ajudando fazendo esse escândalo e xingando as pessoas que não tem a mesma crença que você? Será que essas suas atitudes estão colaborando para que as pessoas dessas comunidades queiram se afastar ainda mais da sua religião? Porque você se incomoda tanto? O que elas fizeram de errado para você? Ninguém é santo[bb], mas ninguém é igual, e se alguém fez algum mal a você entenda-se com essa pessoa e não saia generalizando.

Rosea Bellator

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é e fotografia PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Veja mais:

Exercício: Despertar da Deusa
Exercício de Aproximação do EU e a Deusa
Livro: A Dança Cósmica das Feiticeiras
O inimigo
Livro: Enciclopédia da Bruxaria
Alertas: você precisa saber
A Arte da Bruxaria  (Pt.6) – As Artes Divinatórias
A Arte da Bruxaria (Pt.7) – Introdução aos Feitiços e Rituais (Pt.1)
A Arte da Bruxaria (Pt.7) – Introdução aos Feitiços e Rituais (Pt.2)
Mais posts

16 COMENTÁRIOS

  1. Olá! Tenho uma super duvida :p
    Bem, ainda não sigo uma religião concreta. Mas sempre me considerei católica, ate pq é mais ou menos a base que recebi. E ate gosto da religião. Mas sempre amei, misticismo, magia.. Essas coisas. Bem, enfim, minha pergunta… É possível ser uma bruxa católica? N sei se é muito coerente, mas queria saber. Me identifiquem com a bruxaria, mas também com o catolicismo. Então posso levar os dois comigo de forma harmônica?
    Beijos iluminados :*

    • Olá Jaqueline!
      A bruxaria não é uma religião 😉
      A bruxaria é um caminho que nossos antigos ancestrais já trilhavam, que é o caminho do amor a natureza, de mover as energias ao nosso redor e transformar no que desejamos, que é a magia.
      Se você consegue seguir seu caminho assim de forma harmônica, que assim seja!

  2. eu nasci na igreja , meu pai é pastor , sou bruxa … meu pai sempre expôs a opinião dele mas nunca me criticou a ponto de ser ignorante , converso com vários teólogos sem discussão e acho interessante escutar a religião das pessoas e elas escutarem a minha de forma legal e que todos conheçam umas a dos outros sem querer me forçar a seguir a religião deles.

  3. Escrevi o texto abaixo numa postagem que esclarece a lei que obriga os cartórios a fazerem casamentos gay, mas acho que ele serve bem aqui também.
    Ninguém está enfiando nada na minha goela, por que o assunto não me atinge em nada. Não vejo porque isso tenha que ser discutido, se a lei é bem especifica, só diz respeito a um determinado grupo de pessoas. Eu não gosto de jiló, nem por isso, vou sair por aí, nas feiras e mercados, destruindo tudo quanto é jiló que veja. Simplesmente, não presto a mínima atenção a ele.

    • Me mande esse texto da Lei Totila, ficaria muito agradecida! 🙂

      E sim, eu também não sentia necessidade desse texto até esses dias quando começaram a pipocar bruxos de todos os lados sem saber o que fazer por causa de família que não os deixa sequer falar por sua escolha. Uma lástima.

      • Eu já passei por isso (e ainda passo) na minha família.Escondi durante anos, criada numa família conservadora de cidade do interior. Quando finalmente coloquei tudo em pratos limpos, foi um auê danado, até hoje levo “indiretas” da minha avó…

  4. Como eu disse, eu não teria capacidade de dar uma resposta tão coerente. PERFEITO ! Pra quem a carapuça serviu vai ter mtos motivos pra refletir sobre, msm que não keira. E tem outra, pessoas assim , radicais, envolvidas APENAS em suas convicções , crença sei la, nunca ti dão oportunidade de um diálogo , uma conversa, eles simplesmente derramam na gente td que pra eles é a VERDADE mas nunca ti ouvem , falam td que kerem e jamais ti ouve pra sequer saber oq vc pensa tipo… VÃO PRO INFERNO e vai vc fala que não vamos pra esse inferno que eles tanto desejam… Ah tá !! rsss. bjss bruxinhas

  5. pois é qd essas pessoas criticam e apontam o dedo, esquecem se que “aprenderam” ou nao que quando se aponta um dedo para alguem ficam com os outros voltados para ela …. e na pior das hipoteses…. quem nunca tiver pecado que atire a primeira pedra.
    No fundo apregoam tanto e acabam se esquecendo que quando atacam alguem é o odio/medo à diferenca que os move ….

  6. Super pertinente esse texto. Se a maioria das religiões prega valores como amor ao próximo, respeito e paz, acho triste ver as pessoas se perderem de seus caminhos, seja qual for, com ideias preconceituosas e infantis. Muita gente precisando ouvir isso!!

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.