E agora, sou bruxo solitário e não sei como estudar!

Calma, meu jovem!

É um problema sério esse da nossa geração… por onde estudar? Quando posso começar a praticar? Tudo leva tempo! Tudo tem seu devido tempo!  Sem pressa!

A primeira coisa é … respirar fundo!

Defina o que você quer!

Muita calma, jovem Padawan deve ter! (Mestre Yoda)

Se você se interessou pela magia é porque algo te chamou a atenção! Eu fui conquistada pelo tarot e aos poucos fui aprendendo aqui e ali. Do que você gostou mais? De manipular ervas para chás? Gostou dos oráculos? Dos feitiços em geral? Da devoção aos antigos deuses? Gostou da forma “mística” de meditação com tambores e animais espirituais? Os elementos da natureza? Sonhos?

Independente do que você tenha gostado, do que tenha te atraído para o mundo da magia, mantenha um foco e tenha paciência. Você vai aprender um pouco de tudo, mas aprofunde-se no tema que mais gosta, só assim você terá algum domínio dentro da Arte da Magia.

Como eu adoroooooooooo exemplos, vamos a um exemplo!

Maria conheceu a magia através de uma amiga que adora chás. Ela tem um jardim e sempre está cultivando algo da estação. Ela sabe o nome de todas as plantas que crescem ali e isso tudo encantou a Maria. O que a Maria fez? Ela comprou uns 3 livros sobre ervas e começou a estudar. Para dar uma variada, ela passou a conversar com os amigos e eles falaram de muitas coisas, entre elas, feitiços com ervas! Maria passou a estudar esse tema também e logo resolveu fazer um teste simples para ver como ia seus estudos teóricos. Passado um tempo, além de ervas e feitiços com ervas, Maria passou a conhecer um pouco sobre os elementos da natureza, sobre meditação e clarividência, porém seu foco se mantinha em ervas. Com esse foco todo, em cerca de 3 anos Maria já conhecia muito sobre as plantas, feitiços com plantas, como meditar usando certos tipos de chás, como usar cada planta em várias situações e muito mais. Maria não aprendeu TUDO sobre ervas em 3 anos, mas já sabe muito mais que outras pessoas que só estudaram superficialmente. Com o tempo, e com esse ritmo focado em ervas, Maria se tornará especialista em ervas e poderá trabalhar com elas da forma que entender. Maria se tornou uma bruxa, conhece vários assuntos básicos da bruxaria, ela não é detentora de todo conhecimento (afinal, ninguém é), mas ela entende e muito do assunto que mais gosta!

Entendeu? Não adianta cair nessa de querer aprender tudo, a bruxaria é muito extensa! Quanto mais você abre seu leque de estudos, menor a profundidade em cada área. É bom estudar um pouco de tudo, porém devemos encontrar um foco e manter-se firme nele. Você não vai ser o bruxo-mago-ninja-poderoso em 3 anos, talvez nem em 10, mas a vida é assim! Como disse meu falecido avô: Nós vamos morrer e não vamos saber nem da metade.

Tem um artigo no meu site que fala também sobre o assunto, mas fala de uma forma diferente com o foco em direcionar o estudo, caso queira dar uma olhada, clique aqui: Quero ser um Bruxo.

Au Revoir!

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Escrevi esse texto para o site Frutos do Carvalho, em 20/01/2014, mas estou repostando aqui porque acho necessário 🙂

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagens é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links: