#ContosDaBruxa de Natal? É, mais ou menos. O relato é da Graciela Nunes, lá de MG!

“Em 1998, a família toda se juntou na chácara de um dos tios. Alguns vizinhos foram convidados.

A filha mais nova de uma das vizinhas, ficou em casa, pois queria dormir e não se sentia muito bem.

A festa foi ótima. Todo mundo bebeu e comeu de cair. Teve forró e muita dança. Quando o Sol nasceu, os vizinhos se foram e a família foi dormir.

No outro dia, uma vizinha voltou chorando, dizendo que sua filha, a que ficou dormindo, tinha sumido. Uma menina de 11 anos não poderia sumir assim do nada. Algumas pessoas, rindo, disseram que ela havia fugido com algum namoradinho.

A vizinha, coitada, foi embora desesperada. Passaram-se meses e nada de a menina aparecer. Foi quando a mãe dela resolveu fazer uma promessa a uma santa a qual era devota… Santa Rita de Cássia.

No começo, ela teve uns sonhos com a menina chorando. Depois, ela aparecia sendo puxada da cama e uma música rolando solta no fundo. Ela reconheceu ser o forró do Natal. Quase 1 mês depois, o sonho indo e voltando, ela viu uma mulher batendo na menina.

Ela começou a contar esse sonho para todo mundo.

Aí, um dia, uma outra vizinha veio chorando contar que viu o fantasma da menina no balancê. Foi lá que a maioria das crianças brincou tudo junto. Era aquele canto que a menina adorava.

E mais e mais sonhos! Até que esse fantasma apareceu de novo, e eu vi. Eu vi bem na hora que ela apareceu e que o pai da menina veio fazendo oração, expulsando o fantasma. Estava ele e uma mulher. Chamei a vizinha, mãe da menina, e ela reconheceu a mulher do sonho. A prima do marido.

Depois de muita briga, a mulher confessou ter matado a menina por ciúme… E o pai acobertou porque não queria confusão. Um vizinho veio com espingarda e ameaçou atirar, e aí o pai da menina confessou que estava ficando com a prima.

Acabou que eles saíram fugidos de lá e a minha vizinha viveu uns 5 anos ainda, mas deprimida, tadinha.

O fantasma não vimos mais. Tomara que tenha descansado.”

É, tomara mesmo…

 

Quer me contar sua história? Só mandar para o meu e-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

 

Até a próxima!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

 

Quer ajudar o blog a seguir com mais e mais publicações?

Vem conhecer o PADRIM << só clicar!

 

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.