Vamos aprender um exercício simples de desapego.

exercicio desapego velharia

Você junta coisas de 20 anos atrás que não tem mais valor algum? Guarda aquelas roupas e coisas de alguém que morreu só para olhar e começar a chorar? Guarda sentimentos por aquela garota dos seus 15 anos que você nunca mais viu? Tem raiva daquela pessoa que provavelmente nem lembra do seu rosto? Junta todas as coisas de todo o tipo, que não serve pra mais nada e fica ocupando espaço tanto na sua casa tanto no seu coração?

Amigo, tenho más notícias: guardar essas coisas te impede e muito de viver o presente e ver como tudo pode ser melhor. Está na hora do desapego!

Existem diversas técnicas e a maioria delas visa mudar sua condição psicológica te ajudando a aceitar o presente. Como sou bruxa e estou certamente escrevendo para pessoas pagãs ou que aceitam a ideia que magia existe, vou ensinar uma forma de desapego através de um exercício mágico.

Primeiro gostaria que percebesse o que você vem guardando até hoje.

Agora, se quiser, lembre desde o inicio, como tudo começou. Se estiver com vontade de chorar, chore. Faz bem pra alma. Coloque isso pra fora.E enfim, chorando ou não, agora é hora de enfrentar o problema.

Deixe um copo de água ao seu lado. Deite em sua cama, coluna reta.

Feche os olhos. Pense em todas as velharias que pretende desapegar.

Veja uma porta vermelha, cheia de cadeados.

Todas as chaves desse cadeado estão em suas mãos, só você pode abrir e é por isso que ninguém consegue te ajudar. Só você pode dar fim a tudo isso.

Abra cada cadeado. Enquanto abre, um a um, pense que cada um deles é uma velharia. A maior de todas as velharias está atrás da porta vermelha.

O primeiro cadeado pode ser coisas velhas no seu quarto.

O segundo cadeado pode ser aquelo ex-namoro da 6ª série.

O terceiro cadeado pode ser uma briga com um parente.

O quarto pode ser uma tristeza pela perda de alguém.

E assim por diante.

Assim que chegar na porta vermelha, você certamente já estará meio fraco, sensível. Pode até ter chorado bastante. Não desista agora! Porém se você estiver extremamente exausto, deixe para terminar outro dia, mas saiba que terá que passar por tudo de novo, desde o início.

Se conseguiu enfim chegar na porta vermelha, atenção. Pensamentos tumultuados podem te atrapalhar. Suas emoções farão de tudo para pará-lo. É comum do ser humano querer guardar, seja lá o que for.

Dentro do coração estará você mesmo, sentado numa cadeira velha, chorando e agarrado ao que não quer perder.

Chegou o momento mais difícil. Seu outro eu vai apelar para tudo que for possível e não deixará você pensar claramente. Trate gentilmente, mas diga com todas as letras que deve desapegar de todas as velharias. Desapego, essa é a palavra chave. Desapego dos velhos ódios, brigas, amores que não deram certo. Foque no presente, no atual casamento, atual namoro, atual casa. A vida é feita de ciclos, quando eles acabam pode ser que fiquem vestígios, mas algum podem ser prejudiciais.

Talvez você não consiga fazer com que seu outro eu pare de chorar ou que solte as velharias, mas você deve tentar ao menos fazer com que afrouxe um pouco esse elo. Tente pelo menos 2 vezes na semana fazer esse exercício. Quando seu outro eu finalmente soltar a velharia e lhe der a mão, parabéns! Enfim você está a caminho de condicionar a si mesmo para viver no presente[bb].

Fique claro que isto não é definitivo, é uma abertura de caminho. Quando enfim conseguir você estará na nova trilha e a partir daí olhe sempre para o agora e o futuro.

Obs.: Se precisar de ajuda, peça para que seu atual parceiro(a), um amigo ou parente que segure a mão. Se não tiver ninguém ao seu lado, chame sua deusa ou deus. Quando estiver retirando os cadeados ou conversando com o seu outro eu, visualize o deus ou deusa ao seu lado ajudando com a conversa.

Boa sorte!

Rosea Bellator

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e fotografia é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto ou fotografia entre em contato com a autora.

Ver mais

Exercício: Despertar da Deusa

Exercício de Aproximação do EU e a Deusa

Livro: A Dança Cósmica das Feiticeiras

O inimigo

As pessoas e a fé

Carta para uma bruxa do século XXI

Todo bruxo deve saber

O Nascimento, A Vida, A Morte e, porque não, a Ressurreição.

2 COMENTÁRIOS

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.