O legal deste encantamento que ele não tem a ver apenas com mentiras… Ele revela intenções, te abrindo a possibilidade de analisar o que fazer com a situação. Por exemplo: Será que João está interessado em namorar comigo? Então, você faz o encantamento… e, de repente, alguém vem falar que João fez questão de falar pros amigos que está apaixonadíssimo por você! Olha aí, que legal! Ou ainda: digamos que você está pensando em fechar uma sociedade com a Maria. Mas, será que dá pra confiar? Aí você faz o encantamento e… de repente, vem alguém e te conta que a Maria é muito caloteira! Está devendo meio mundo!  Eita! Cuidado!

Percebe? São muitos os usos! Depende apenas da sua criatividade!

Tudo que você precisa é de uma carta do 7 de ouros – de QUALQUER TAROT, inclusive um que você tiver feito ou impresso. Sente-se de forma confortável onde quiser, de preferência que você possa encostar a cabeça, encostar os braços, definitivamente relaxar.

Segure a carta do 7 de ouros  com a sua mão de poder, a mão que você escreve…

Encare-o. Respire devagar. Vai respirando calmamente…

Respire fundo…Solte…

Vá fazendo isso, esvaziando a cabeça. Não precisa correr.

Respire fundo…Solte…

Ainda olhando para o 7 de ouros, comece a dizer, como um mantra, sem parar:

 

Terra, me conte…

Terra, revele! 

Tragam alguém que vai me falar

Tudo aquilo que eu desejar!

 

Feche os olhos, sem falar uma palavra, deixe o mantra ecoar em sua mente. Visualize os véus se levantando, visualize o que você quer saber – seja sobre uma pessoa ou situação. Apenas deixe as imagens surgirem…

Nesse momento… repita o mantra uma última vez, com imposição!

 

Abra os olhos. Está feito.

A ideia é justamente “materializar” a “fofoca” que você quer saber, hehe… por isso aconselho o 7 de ouros. Análise + materialização do que é preciso saber. Hohohho! Curtiu?

 

Beijinhos!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.