E vamos começar a semana com uma mensagem para animar, alertar, inspirar ou quem sabe ensinar alguma coisa para a bruxarada! Do Divine Feminine Oracle saiu…

The Black Madonna

A solidão nem sempre é a escolha de uma pessoa. Pior: ainda que alguém escolha a solidão, muitas vezes o faz por ter se ferido demais. Contudo, a solidão é algo que precisa ser melhor compreendido…

Nós crescemos ouvindo “e aí, quando vai casar?”, ou “e aí, cadê os amigos?”… E quando até queremos ou estamos aprendendo a fazer algo sozinho, as pessoas nos chamam de malucos, de estranhos, de esquisitão…

Somos humanos e é normal que queiramos estar com alguém. É normal querer dividir experiências, conversar, contar segredinhos… e é normal ter um momento só nosso. Seja lá por quanto tempo, a solidão é transformadora. Ela nos obriga a ouvir mais, falar menos. Observar. Entender o funcionamento das coisas com paciência. A estudar a nós mesmos, entender e aceitar nossas dificuldades, nossos talentos…

Muitas pessoas não têm nenhum momento de solidão, e acham que ficar sozinho em algum momento é como abrir as portas para a loucura. Errado! Viver rodeado de gente o tempo todo também é ruim, pois não temos tempo e muito menos interesse de observar.

Observe a humanidade. Seus erros e acertos. Seja imparcial. Você vai ver muito além. Vai entender porque aquela mulher com 2 filhos não quer mais saber do ex-marido, vai entender porque aquele cara nunca casou com ninguém, porque aquela pessoa faz o que faz. E vai entender mais a si mesmo…E, dependendo do seu grau de maturidade, vai entender que um período de solidão nos leva a entender ainda mais o amor. Não por desespero, mas por entendimento.

Terminamos com o seguinte pensamento:

 

“Eu transformo dor e sofrimento em

uma capacidade ainda maior de amar”

 

E que assim seja!

Quer uma consulta? Me chama lá no meu e-mail e vamos agendar!

Beijokas!

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.