Hera, deusa do casamento, dos pastos, do poder, da autoridade da rainha, representante do Sagrado Feminino como Senhora de Si. É esposa de Zeus, o deus dos deuses. Há muito mais sobre essa deusa e seu casamento, inclusive coisas que fogem de explicações racionais, mas hoje temos outro foco.

O que nos importa hoje é aprender a lição de Hera: aprender a definir o que temos no coração e sermos autoridade dentro de nós mesmos. Vamos analisar os compromissos de nosso coração[bb].

compromissos do coração -Hera e Zeus, também conhecidos como Júpiter e Juno, obra de Annibale Carraci.
Hera e Zeus, também conhecidos como Júpiter e Juno, obra de Annibale Carraci.

Consiga uma pena de pavão, mesmo que sintética.

Acenda um incenso de rosas vermelhas e vá aconchegar-se da melhor forma, como sempre faz para meditar.

Feche os olhos e sinta o aroma das rosas. Repouse a pena de pavão no colo.

Deixe a energia envolver-lhe.

Agora mergulhe fundo dentro da própria consciência. Estará escuro. Aos poucos faça clarear. Veja, à frente estarão diversas pessoas compromissadas, correndo para um lado e para o outro, com seus compromissos. Não é preciso muito para saber que estão ocupadas demais para conversar!

Aproxime-se delas e perceba que elas tem sonhos, você sente isso no ar, conforme chega perto. Mas tente falar uma palavra e elas mal o olham! Saem andando, com pressa… pressa…pressa…

Há uma mulher, sentada num banco, apenas o observando.

Vá até ela. Perceba que não sente seus sonhos, nem descobre nada sobre ela como fez com as outras pessoas. Mas há poder. Ela exala poder.

Ela o pede para sentar-se ao seu lado. Obedeça. Ela está vestindo um lindo blazer elegante, porém social, que a faz parecer uma empresária poderosa. Olhe-a. Aproveite enquanto ela observa as pessoas. Daí onde está é possível observar sobre a cabeça da mulher uma linda coroa astral.

A mulher pede para você falar das pessoas que viu, que tentou conversar. O que percebeu? Que impressão elas passaram? É assim na sua vida real? Você é assim?

Quantos compromissos você tem? Quantos deles tem a ver com seu coração?

Poucos, não é?

Assim que perceber isso, o cenário irá mudar.

Olhe novamente as pessoas.

Parece estar numa época onde os deuses viviam na terra. Parece estar na antiga Grécia. E olhe novamente para a mulher. Ela é uma rainha poderosa. Ela é Hera.

Hera o fará tentar falar também com essas pessoas. Perceba que nada mudou, exceto pelas roupas e o cenário. A pressa, o desejo material, as inseguranças ao redor do próprio umbigo… sempre a mesma coisa!

A mulher vai dizer: “O ser humano não pode evoluir se nunca perceber que ele deve sim preocupar-se consigo mesmo, mas que deve também abrir-se, permitir as coisas acontecerem! Deixar o velho ir, o novo chegar! Consertar tudo que se é proveitoso! Aproveitar oportunidades!”

E logo depois disso, ela vai lhe dar conselhos duros. Daqueles que dói ouvir pois são a verdade que tentamos negar.

Hera dirá:

“Como quer que as coisas aconteçam se sempre está fora do controle de si mesmo? Como pode entregar a chave de seu coração para alguém!? Não! Você é o dono de si. Você escolhe quem entra ou sai do seu coração! Temos todo tipo de compromissos todos os dias! Eles sempre serão uma obrigação – e eu sei disso! Sou uma rainha! Uma deusa! Não seja ridículo e tome de volta as rédeas de si! Controle-se! Escolhe os compromissos e deveres com cuidado! Não pode abraçar tudo de uma vez! E … tenha cautela… pois os compromissos do coração são os que podem te abater ou te levar à vitória na vida. Dê sempre preferência à estes compromissos! E sempre, sempre a chave do seu coração, da sua alegria, deve estar com você!”

Responda todas as perguntas com total sinceridade. Mesmo que pareça cruel. Se não fizer isso, Hera irá sumir, deixando-o no escuro. A deusa rainha não tem paciência.

Por último ela lhe dará uma tarefa. Você deve escovar o Grande Pavão, uma ave esplêndida, que é símbolo de beleza e poder da deusa Hera.

Enquanto escova o pavão, sinta a energia do animal. Deixe as inseguranças. Deixe a carência. Mesmo que algo tenha dado algo muito errado, mesmo que o casamento tenha “dado errado”, pense, tome controle do poder de si. Entregou a chave do seu coração? Tome de volta.

E agora, que pensamentos tem?

Mudar? Divorciar? Consertar? Mergulhar num relacionamento?

Não importa a decisão! Ela deve ser sincera. Do jeito que está não dá, senão não viria até aqui.

Veja, já terminou de escovar o pavão!

Levante-se. Vá até Hera, que governa do alto de seu trono no Olimpo.

Ajoelhe-se e peça seu último conselho. Diga o que sente e o que aprendeu. Diga que vai resolver melhor os compromissos com seu coração.

Ela vai aconselhar. E imediatamente você vai abrir os olhos.

Uma resposta virá em breve.

Até a próxima!

Rosea Bellator
E-mail:
 oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom, cada leitura é uma descoberta…conforme eu ia fazendo a leitura, ia vivenciando a experiencia, no termino percebi o quanto estamos preocupados com coisas fúteis, esquecendo de valores tão importante, como olhar para as pessoas que amamos e dizer o quanto eles são importantes, abraçar…, beijar…, acariciar…, sorrir…., Não custa nada e nos faz tão bem…
    Estou muito feliz por ter encontrado vc Rosea.
    Um grande abraço Nadia

  2. Belíssima postagem! Irei anotar no meu Livro das Sombras, já que eu gosto mais de orar pelos deuses gregos.
    P.S: encontrei esse site ontem, e estou amando. Postagens incríveis e super bem explicadas. Você arrasa, Rosea!

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here