Hoje temos mais um “Como conheci a Magia!”!

Hoje vamos conhecer a história do Francisco Grilo! Leia, veja que você não está sozinho! E caso ainda tenha medo da magia… pare com isso JÁ! Vamos lá?

witchs_cauldron

” Olá bruxos & bruxas! O meu nome é Francisco Grilo e venho apresentar COMO CONHECI A MAGIA!
Pois bem… como já podem ter reparado (ou não, se forem bem lerdinhos 😉 ), o meu nome é Francisco, Francisco Grilo… nome de que me orgulho muito, para dizer a verdade… não sei explicar, mas agrada-me! Sou bem novo, porém os meus pais concordam muito que siga o caminho de bruxo, até porque eles compreendem muito bem… mas para isso, temos de começar… pelo inicio! 
Eu sempre vivi num mundo muito mágico! Como o meu pai é médium, e um médium muito sábio e generoso, para dizer a verdade, sempre, desde muito pequenininho visitei a loja dele… claro que tudo me fascinava… as bonitas plantas e trepadeiras, que até hoje e bem maiores desprendem das prateleiras cheias de livros, adorava escutar, às escondidas, as consultas e conversas, embora nessa altura não percebesse quase nada do tema, ficava horas pasmado com as estátuas de fadas e santos que decoram todo o sitio… e até hoje é assim! Sempre me interessei pelo tema. Ia perguntando ao meu pai coisas, pedia material emprestado e desde cedo tive uma boa educação sobre o tema, ao contrário das pessoas que esperam que uma varinha com espetáculos de luzes hollyoodanos façam magia e invoquem espíritos de duendes que arrumam quartos, e também, felizmente, ao contrário dessas pessoas que só sabem de amarração e que fazem a magia sem fé nem credibilidade, e apenas por curiosidade, e que forçam a barra a força bruta fazendo fitas por quererem ver e ouvir os elementais…
  Com a minha família mágica, sempre fui educado a não fazer birras, a ser paciente e atento e a prestas atenção ao que está ao nosso redor… mas o meu maior contacto com a magia, estranhamente, foi numa noite de Halloween, faz muito tempo! 
Eu estava mascarado de bruxo e perguntei ao meu pai se me poderia educar a ser médium, um bruxo de verdade… não tardou em concordar, e ainda hoje continuo a aprender, com a minha família, com a Rosea e com os meus irmãos do grupo “Circulo de Estudos” muita coisa… pois eu adoro partilhar a minha sabedoria e aprender com a sabedoria dos outros… afinal, é isso que faz o mundo girar!
Hoje tenho um grande contacto com a magia natural… adoro aprender sobretudo propriedades de cristais, ervas, chás, etc, etc…
Ah, sim, ia-me esquecendo dos meus amados gnomos (não os confundam com elementais; eles são de carne e osso!), que me inspiraram muito e me ensinaram valiosas lições… e um dos meus ajudantes, Sam, que me liga muito à Natureza e me inspira à magia… esse parvinho bobão ai da fotografia! 🙂
Espero que tenham gostado do meu relato… até lá, vamos aprendendo mais! 🙂
 Francisco Grilo
unnamed

Viu só? Cada um conhece o caminho da magia de um jeito! E você, como foi? Mande um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é: oficinadasbruxas.odb@gmail.com .owl1 megla

Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmos, não entendem a situação ou mesmo tem medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Beijokas!

Rosea Bellator

2 COMENTÁRIOS

  1. Legal, Francisco, boa sorte na tua jornada. Eu, pessoalmente, não utilizo frases do tipo: ” não sou como certas pessoas…” que deixa claro uma competição, indiretas…Chamar seu amiguinho de “parvo” e manter cativa uma ave que é por natureza livre e do elemento ar, chamando-a de gnomo também me fez questionar quem é realmente o parvo.
    Muita luz , desejo sorte e sabedoria na tua trilha espiritual..

    • Realmente, não quis chamar ninguém de parvo… muito pelo contrário… além disso, acho que entendeu mal a frase… a parte dos gnomos e da ave foram frases COMPLETAMENTE diferentes.
      Além disso, não sou inculto ao ponto de o deixar cativo. Ele foi criado à mão e TODOS os dias, o liberto, ele voa por TODA a casa, livre, pousa em mim e na minha familía e come algumas das nossas comidas! 😉

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here