Ora, ora, está na hora de um dos #ContosDaBruxa 👻 Vou contar sobre a saga de um feitiço!

Certo dia, em certa consulta, ensinei uma consulente um feitiço para banir energia negativa. “Acenda uma vela preta ou roxa, coloca um dente de alho ao pé da vela ou queima um raminho de arruda no fogo. Faça seu pedido, o que deseja banir, afastar, e está feito. Deixe queimar”. Era só isso.

A consulente ensinou para a mãe, que ensinou para a vizinha. E essa moça seguiu ensinando amigas… Um dia, a consulente voltou. Disse que sonhou com o feitiço, mas que não era o que ela fez. Ela tinha feito com alho, e no sonho era com arruda. Além disso, tinha uma mão diferente, pele mais clara. Não era ela. Quem seria então? Jogamos e vimos que o feitiço estava sendo feito contra ela! Como estava inconformada, não quis ver mais nada. Pediu apenas um feitiço de revelação, e eu lhe disse que tem vários no blog. Não sei qual ela escolheu, mas ela fez e me avisou.

Cerca de uma semana depois, ela voltou para fazer mais perguntas ao tarot. Ela chegou direto com um nome, querendo confirmar. Bingo! Era aquela pessoa realmente.

Eis o caso: a vizinha ensinou aquele feitiço para várias pessoas, e ele foi parar na mão da cunhada da consulente, que foi a pessoa que a consulente fez o banimento! No fim, uma baniu a outra. Porque uma achava que outra estava lhe desejando o mal. A consulente foi bater um papo com a cunhada e acabaram se entendendo.

Eita, que mundo pequeno!

 

Quer me contar sua história? Só mandar para o meu e-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

 

Até a próxima!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

 

Quer ajudar o blog a seguir com mais e mais publicações?

Vem conhecer o PADRIM << só clicar!

 

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.