O Ritual da Alegria é indicado para pessoas que estão sofrendo de depressão, tristeza sem ou com motivo, pessoas que estão apenas tendo visão negativa da vida e situações do tipo.

O Ritual da Alegria não vai fazer sumir todos os seus problemas (afinal, nada no mundo acabará com todos os seus problemas), mas irá agir no desbloqueio dos seus sentimentos, vai ajudar a limpar sua mente e seu coração.

ritual da alegria - floresO que você precisa

  • Um canto onde será seu altar durante o ritual;
  • um prato ou vaso com flores variadas (não, peloamordedeus, não pode flor de plástico!);
  • Canela em pau;
  • 1 Incenso de Olíbano. Possíveis substituições: Laranja, Girassol ou Alfazema;
  • 1 quartzo rosa;
  • 1 Véu preto ou pano escuro transparente;
  • 1 Imagem/estátua de um deus/deusa da alegria;
  • 1 Vela Amarela. Possíveis substituições: Rosa ou Laranja;
  • 1 papel (qualquer cor/tamanho/etc) escrito seu desejo, sua vontade de ser feliz.

Que deuses devo chamar?

Deve chamar um deus ou deusa da alegria que você tenha fé. Eu, neste caso, invocaria Hathor (mas Bast também é boa ideia), pois é uma deusa que eu acredito, que tenho fé, que sempre faço orações e é uma deusa do amor, da alegria, dos prazeres. Não adianta invocar um deus que não acredita, simplesmente resultará em nada. E quem não acredita em deus nenhum faça outro ritual, pois este é um ritual para chamar as forças dos deuses.

O Ritual da Alegria

As instruções são simples, o que não quer dizer que seja um ritual de 15 minutos. Recomendo que desde o início coloque uma música animada, instrumental.

Abra o círculo (Veja mais sobre isso aqui: O Círculo Mágico).

Organize o altar de forma que agrade seus olhos com os ingredientes que já separou. Acenda a vela e acenda o incenso na chama da vela. Já comece a invocar a divindade escolhida.

Coloque o véu, simbolizando sua cegueira, sua tristeza, medos.

Queime o papel com seu pedido na chama da vela. Peça alegria, ore para a divindade, cante, dance, brinque com o véu movendo-o por si.

Após esse momento, sente-se e medite. Ouça seu coração, sua voz interior, ouça a voz dos deuses. Puxe a energia das coisas do altar, faça sua memória lembrar do que é bom, do que é ser feliz. Puxe de dentro de si, puxe do universo as coisas boas e a esperança. Encha sua alma com essa energia!

Por fim, levante-se, jogue o véu para trás, simbolizando sua vida de tristeza que agora você está abandonando. Sorria, agradeça à todas as forças que lhe auxiliaram.

Feche o círculo.

Deixe a vela e o incenso terminarem de queimar, caso ainda estejam acesos. Use as outras coisas como achar melhor.

Agradecimento após o ritual

Como uma pessoa grata que você é, tenho certeza que ao final irá agradecer a divindade chamada para auxiliá-lo. Porém, apenas agradecer não basta, faça uma oferenda.  E como deve ser feita a oferenda? Procure, pesquise as comidas, bebidas, e outras coisas que são oferecidas à divindade escolhida. Uma boa fonte para isso são os mitos ou festivais feitos nas devidas culturas. Se quiser ver mais sobre oferendas leia aqui: “O que é Oferenda?“. E se quiser (aconselho, inclusive) saber mais sobre cultos e rituais, leia aqui: “Cultos e rituais“.

Tem outra coisa também: mudança de hábitos, pois o físico precisa do astral e o astral do físico para evoluir. Quer mudar e evoluir sua vida? Faça magia sim, mas também mude de atitudes!

Desejo muita alegria a todos e até a próxima!

Rosea Bellator
Email: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

COMPARTILHE !
Artigo anteriorCantos às Deusas Virginais
Próximo artigoRitual para Yule – O Renascimento
Bruxa natural, sem medo de botar a cara no Sol. Sacerdotisa de Sekhmet, com orgulho. Taróloga pra todas as horas. Escritora sem vergonha, fazer o que, né? Libriana sim, mas com ascendente em Aquário, dá licença!? Aqui a conversa é fluida, sem drama, sem segredos. Bem, segredinhos só na hora de bater o tambor cazamigas! Falou em magia, já to lá! #ÉnóisQueVoa!

8 COMENTÁRIOS

  1. Rosea, se eu acreditar no Deus Cristão, sendo Deus Pai, Deus Filho (Jesus) e Deus Espírito Santo minha crença central, posso utilizar-me da energia do “deste Deus” que é o que acredito? Nesses rituais que pedem esses Deuses mitológicos e pagãos, posso mentalizar o Deus Cristão? Aí no caso deste ritual eu usaria talvez uma imagem de Jesus, ou do Espírito Santo, ou do Pai Eterno. E gostaria de fazer esse ritual pelos meus pais que tem andado muito deprimidos… eu poderia? Agradeço dese já, e seu site é ótimo! 🙂

    • Sarah, todos são “mitológicos”, inclusive esse que você cita vem da mitologia do oriente médio.
      Você não precisa chamar divindade alguma se não quiser, mas se quiser, vai ser a divindade que vc acreditar.

  2. Olá! Eu sou muito jovem ainda, com apenas 16 anos e venho a um tempo com muita curiosidade em me auto-iniciar na wicca, já que por minha vez nao conheço nenhum convém nem outra bruxa. Eu tenho grande interesse em estudar sobre os deuses e divindades da Wicca. Pergunto-lhe, onde posso encontrar fontes de estudo para estuda-los e conhecê-los ?
    Obrigada, aguardo resposta ansiosamente

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here