Requiescat in pace Requiescat in paceNão lembra o último descanso
Lar? Tem por todo canto
Os chamados não param 
Ergue-se sempre para o trabalho
Tão ingrato, incompreendido
Não dá descanso ou férias
Tem épocas que parece não ter nem intervalo
Então vem atravessando os véus da escuridão
Em sua lenta e eterna solidão

Sempre é fantasiada
Amada ou odiada
Nunca ignorada

Enquanto muitos não entendem sua importância
Outros acham que sabem demais
Há ainda os insuportáveis que querem apontar direções
Ou mudar suas atribuições

Nunca viram-na de fato
Vivem de ditar hipóteses e verdades
Como se conhece alguém sem olhar nos olhos
Sem beber da essência?

Vive nas sombras
Esperando, trabalhando
Atendendo à todos, sem distinção
Algumas vezes é chamada por engano
Imprevistos também lhe acontecem
E quando o trabalho é dado antes do tempo
Chora ao lado de todos
Certas vezes é surpreendida por súplicas
Certas vezes é surpreendida por alguém a seguindo
Tem ainda quem vem sem chamados

Um trabalho muito complicado

Não precisa dizer o nome se não quiser
Até porque este possui várias formas de dizer
Às vezes é celebrado, às vezes amaldiçoado
Porém gostem ou não
Independente de origem ou fim
O atendimento será o mesmo

Perdão, não falamos ainda sobre essa trabalhadora incansável
É doce e gentil, mas a confundem com os agentes que a chamam
Acabam chamando-na de impiedosa, má
Apesar de ela rir, tem também os que a idolatram
Ignorância nem sempre é uma bênção
É complicado sim

Morte é seu nome mais comum
Seu trabalho é levar almas
Finalizar o que acabou
Dar seguimento para a Vida
Outra trabalhadora incansável, mas falemos dela em outra oportunidade
Se me permitem o comentário
Pare de reclamar da Morte
Ela é quem coleta e recicla
Não dessacralize
Há diversas entidades para ajudá-la
Não banalize
Há diversas almas dispostas a informar
Não vandalize
Entendo que possa parecer assustador
Ou sedutor
Não importa
Lembre-se que a Morte faz parte de uma Grande Obra
Que ela apenas faz seu trabalho
Um Sacro Ofício

Ela é apenas ela mesma

Deseje à ela e a todos que encaminha
Requiescat in pace

Rosea Bellator
Email: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagens é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

1 COMENTÁRIO

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here