A partir de hoje começaremos a ver diferentes símbolos como alguns triplos , estrelas e… Mas porque raios estamos falando de símbolos num espaço sobre bruxaria?

Para responder isso, vamos ver primeiro: o que é um símbolo?

Um símbolo é um elemento que guarda um significado. É como uma placa de trânsito. Se você ver uma placa com um E e uma faixa vermelha atravessada já sabe que é proibido estacionar, certo?  Um símbolo pode estar nos dizendo mensagens (como as placas de trânsito), representando algo como um deus, uma religião, uma ideia, e muitas outras coisas.

Pois bem, porque temos que aprender sobre vários símbolos na bruxaria?

O motivo é bem óbvio, eu diria. Um bruxo usa talismãs, amuletos, faz rituais, fala com deuses… já pegou a mensagem? Não? Bom, você já deve ter visto alguém dizer algo tipo: “Meu pentagrama é meu talismã”, certo? Tenho certeza que sim. O pentagrama é um símbolo, uma ideia reproduzida em um signo, um desenho, um formato para que todos possam identificar. Separei alguns símbolos bem conhecidos para explicar seu significado. Vamos lá?

símbolos

Descrição dos símbolos por ordem que aparecem na imagem:

1 – TRISKLE: Também conhecido como Triskelium, Triskele, Tryfot, Threefold, Tríscele ou ainda Espiral Tripla, é um símbolo muito antigo celta, muito traduzido como “três pés”. Representa movimento (por isso dos pés) e a deusa tripla – a donzela, a mãe e a anciã. Sua forma pode ser essa do desenho acima ou pode ser de três pernas nesse mesmo sentido, sempre denotando movimento adiante, fluidez. O triskle nos mostra a vida que sempre continua nascendo, crescendo e vivendo e então morrendo para renascer. Mostra que o homem vive em progresso, sempre evoluindo. O Triskle também tem uma outra simbologia muito interessante. Cada perna ou espiral representaria: O Céu, a Terra e o Mar ou Os deuses da criação, a natureza e por fim os ancestrais e os seres como os elementais, fadas, etc. É extremamente comum encontrar esse símbolo dentro da Wicca. É válido lembrar que os celtas usavam muitos nós como símbolos, assim como os espirais, talvez por isso esse símbolo tenha sobrevivido ao tempo: por ser muito comum e por levar elementos básicos da cultura.

2 – TRIQUETRA: Similar ao Triskle, a Triquetra representa a Grande Mãe e suas Três Faces. Para os Cristão é conhecida como Trindade. Representa também a vida e as estações do ano (que estão entrelaçadas assim como seus triângulos, mostrando que precisam uma da outra para viver). A palavra vem do latim e significa “triângulo”. É comum este símbolo ser  visto em religiões celtas como a Wicca, na bruxaria em geral e – mesmo eu nunca tendo visto, amigos cristãos me confirmaram isso – também em religiões Cristãs.

3 – PENTAGRAMA: Seu nome significa “Estrela de 5 Pontas”. Extremamente comum entre religiões que envolvem a magia, o pentagrama pode significar: os 5 elementos, os 5 elementos chineses, os 5 sentidos, segundo os pitagóricos “A Proporção Dourada”, segundo Leonardo DaVinci “O Homem Vitruviano” ou ainda segundo os cristãos (em épocas medievais) “As 5 Chagas de Cristo”. É muito usado em rituais de magia, como talismã protetor, como objeto de decoração, em capas de Grimórios, ou qualquer coisa que a pessoa desejar. Segundo algumas crenças, quando o pentagrama está com sua ponta para cima significa prosperidade, luz, o homem em equilíbrio e quando inverso significa justamente o oposto: sombras, mau, o homem voltado para o carnal ou ainda Baphomet (deus bode). Segundo a Wicca, o pentagrama invertido representa o deus cornudo (Cernunnos), que é consorte da deusa (não tem nada de maligno). De fato o pentagrama é um símbolo com grande passado, portanto muita energia.

4 – ESTRELA DE DAVI: Este  é um símbolo em forma de estrela formada por dois triângulos sobrepostos, iguais, tendo um a ponta para cima e outro para baixo. Também é conhecido em alguns lugares como Selo de Salomão. Basicamente, é um Hexagrama – uma estrela de 6 pontas. Não podemos esquecer que é usado (e bem conhecido) como representação da trindade Hindu, onde cada ponta representa um deus:  Brahma, Vishnu e Shiva, e respectivamente, o Criador, Preservador e Destruidor. Também é muito usado e conhecido em vários lugares, aliás, é um grande símbolo judaico. Em geral é usado para repelir o mal.

5 – TRILUNA: Ou Lua Tríplice, este é um símbolo que representa a deusa tríplice (facinho!). Da esquerda para a direita: A lua crescente seria a donzela, a lua cheia representa a face da mãe e por fim, a lua minguante representa a anciã. Era muito comum os povos antigos usarem círculos ou semi círculos para representar suas adoradas deusas, mas esse símbolo da Triluna não tem relatos dessa época. As informações mais conhecidas é que a triluna surgiu como a nova onda da Wicca e o Neo Paganismo.

6 – ANKN: Também conhecida como a Cruz Ansada ou Cruz Egípcia. É um símbolo, um hieróglifo, egípcio que representa a Vida. Está também relacionada com a fertilidade, a renovação, ressurreição, a vida após a morte, poder e cura. Também representa o caminho da iniciação, os passos duros e necessários que o aprendiz faz até chegar ao seu objetivo. Por fim, é símbolo da imortalidade, da eternidade e representa os próprios deuses egípcios.

Coloquei aqui os significados mais conhecidos e usados, lembrando que cada cultura tem seus próprios símbolos e que a probabilidade de você encontrar o mesmo símbolo em outros lugares significando algo diferente é grande! Símbolos não são necessariamente universais.

E pra finalizar, os símbolos em si não têm poder nenhum. Nós é quem temos o poder de atribuir a energia aos símbolos. Ou seja…
Os símbolos podem ser bons,
Podem ser maus,
Podem representar os elementos,
Podem representar o ser humano,
Podem representar o espírito e o universo,
Podem representar os deuses e deusas,
Podem representar um ser Absoluto,
Podem ser um bocado de coisa e
Podem não ser nada.

TUDO DEPENDE DE VOCÊ E COMO IRÁ USÁ-LOS.

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagem é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros artigos? Clique nos links abaixo: