Livro: Os Ritos E Mistérios de Elêusis

0
473

ritos e mistérios de eleusisRecomendação de leitura sobre mitologia grega, mistérios Elêusis:

Os Ritos e Mistérios de Elêusis

Editora: Madras
Páginas: 122
Autor: Dudley Wright

Brevemente sobre o livro

Os Mistérios de Elêusis eram um antigo culto grego ao mistério que cerca os mitos do rapto e descida de Perséfone (deusa da primavera), seu casamento com Hades (deus do mundo dos mortos), seu retorno a cada primavera e, ponto fundamental, a tristeza e as lamentações de Deméter (deusa da agricultura, das colheitas, mas também da maternidade) enquanto a filha estava desaparecida.

É um livro muito completo, daqueles que vale a pena ler. Depois de uma boa revisão dos mitos que deram origem aos ritos, o autor mostra os mistérios que cercavam a iniciação em seus três graus. Era um culto tão importante que diversas personalidades da história eram iniciadas, como Platão, Pitágoras e diversos imperadores romanos. Ele conta ainda a forma como os mistérios maiores (celebrados no outono, que simbolizava a descida de Perséfone ao mundo dos mortos e o luto de Deméter), destacando costumes do povo, formas de purificação, sacrifícios, bem como outros detalhes (claro, como o sigilo era um ponto fundamental e seu desrespeito era punido com a morte e com a ira dos deuses, muito se perdeu na história).

Ao mesmo tempo, o autor nos apresenta as diferentes personagens que tomavam parte nas celebrações, bem como as características desejáveis e exigidas de cada um: sacerdotes, sacerdotisas, carregadores de tochas, mensageiros… Por exemplo, era fundamental que os celebrantes tivessem uma boa voz, pois a entonação do que era dito era tão importante quanto as palavras em si, e uma fórmula dita no tom errado não teria legitimidade.

 Os Mistérios de Elêusis formam um culto emblemático para compreender a cultura grega. O próprio Platão destaca que o objetivo de ser iniciado em Elêusis e participar dos ritos era religar ou restaurar a alma a um estado do qual ela se desligou. A vida (vivida de forma profana e aleatória – consumida pelo tempo/Cronos) era vista como uma caminhada para a morte. A iniciação era, assim, uma forma de se conectar aos deuses e ter a felicidade de “interagir” com eles.

Enfim, se você se interessa por história, mitologia grega, arquitetura (o livro tem alguns dados bem interessantes sobre a construção do templo), religião de outros povos ou cultura geral, é uma leitura agradável e muito recomendada.

Rosea Bellator

***********************

Gostou? Tem pra vender aqui, só clicar: Saraiva | Submarino | Americanas

Tem mais recomendações de livros aqui: Recomendações de Livros.

Até a próxima!

COMPARTILHE !
Artigo anteriorMétodos de Jogar Tarot IV: A Torre
Próximo artigoBuscando o Conselho da Lua
Bruxa natural, sem medo de botar a cara no Sol. Sacerdotisa de Sekhmet, com orgulho. Taróloga pra todas as horas. Escritora sem vergonha, fazer o que, né? Libriana sim, mas com ascendente em Aquário, dá licença!? Aqui a conversa é fluida, sem drama, sem segredos. Bem, segredinhos só na hora de bater o tambor cazamigas! Falou em magia, já to lá! #ÉnóisQueVoa!

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here