Livro: Eternamente Ísis

4
838

Eternamente Ísis - O Retorno do Feminino ao SagradoLivro sobre: vidas passadas, sacerdócio, Antigo Egito, magia, seres divinos, karma, vida de uma sacerdotisa, sagrado feminino, deusa Ísis, consciência divina.

Eternamente Ísis: O Retorno do Feminino ao Sagrado

Editora: KVT
Páginas: 374
Autora: Ramy Arany

Brevemente sobre o livro

Esse livro veio parar nas minhas mãos de forma interessante! Não me lembro do tópico da conversa em um grupo no Facebook, quando uma amiga indicou-me. Cacei até achar e comprei sem medo. Não me arrependo.

A autora fala do sagrado feminino, de Ísis e de vidas passadas de uma forma fantástica: ela narra um romance para explicar como as coisas acontecem na magia, no plano espiritual entre outros assuntos como corrupção de sacerdotes e sacerdotisas, as perseguições dentro do próprio sacerdócio e mais. Não vou contar o que acontece, mas digo-lhes: de forma simples este livro nos traz muito conhecimento.

É uma leitura fluída, mas que pode ficar pesada nos assuntos espirituais, os quais recomendo ler  duas ou três vezes para entender bem, e se possível, anotar, fazer esboços.

Recomendo para quem está aprendendo sobre a mulher no sacerdócio, as iniciações da vida, sobre vidas passadas, sobre o sagrado feminino. Sobre como a mente pode ser corrompida, quais os motivos e como acontece, principalmente dentro do próprio templo, dentro do próprio sacerdócio, no caso de muitos seriam os covens.

Tem uma coisa muito intrigante e ao mesmo tempo muito boa de se observar: a autora fala sobre beberagens mágicas de ervas, sobre profecias da deusa Ísis, sobre o templo em si, sobre como eram as reuniões e hierarquias e formas de cultuar os deuses. Não sei se era assim mesmo no antigo Egito, mas faz bastante sentido e me inspirou bastante, acredito que deve ter inspirado muita gente também.

Ah sim, pessoas sensíveis podem chorar[bb] com a história e seus ensinamentos espirituais e sobre a vida (chorei mesmo, tá? hiihi). Espero que gostem tanto quanto eu.

Até a próxima!

Rosea Bellator

4 COMENTÁRIOS

  1. Também chorei, rs… fico feliz que tenha gostado do livro! 😀
    Só agora vim ver seu artigo, é que vc posta tanto que não consigo acompanhar tudo, até tinha me esquecido já, rs…
    Bom, sobre a história do povo Tubakwaassu e sua ligação com Egito/Atlântida, etc, sempre haverão controvérsias, somente quem teve contato direto com esses espíritos pode afirmar sua existência, eu particularmente acredito.
    No mais, o livro é muito bom nesse aspecto de abordar o sacerdócio como vc disse, ainda que o restante não fosse verdade, e eu acho a riqueza de informações muito grande pra ser “invenção”, apesar de termos muita ficção riquíssima em detalhes, não é o gênero da autora, e eu conheci seu trabalho pessoalmente…
    Enfim, o templo Ará Tembayê Tayê é aberto ao público para quem quiser conhecer mais sobre o que a Ramy aborda…
    Mas, boa descrição, beijoooos!

  2. como mistica/tarologa/não gostei por notei muita mistura…vc tem de ser perfeita numa coisa só…minha opinião,lógico…
    Livro – Eternamente Ísis: o Retorno do feminino ao Sagrado
    ‘Eternamente Ísis’ traz a profundidade das Leis gestadoras – que são valores da consciência superior – resgatando a consciência do Sagrado e despertando o ser para o reconhecimento da força feminina e para seu retorno a esta origem, possibilitando, assim, o caminho de volta à casa Mãe.
    O livro foi inspirado no resgate da memória ancestral, reunindo três épocas que se entrecruzam ……

    ja não gostei de: unir EGITO-EXISTIU, ATLÂNTIDA-UMA LENDA…
    DEUSAS/SACERDOTISAS ” INDO A ATLÂNTIDA, ” RIDICULO…COMÉDIA,

    e qdo entra…ler abaixo…

    http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=15585–ler ,
    dai eu sentei e ri mto…
    DESCULPA…cada um ,cada um…

    vc se dedica a que?
    magia,
    tarot ou tarô,
    videncia…??
    abaixo–1 de meus sites…tenho varios blogs

    • Olá Marinna!
      É normal, ninguém é igual a ninguém e ninguém é obrigado a concordar com tudo 😉
      EU tive uma visão diferente de você quando ao livro, eu vi um romance onde a autora aborda os temas e tenta nos mostrar como acontece sobre vidas passadas.
      Já sobre Atlântida ser lenda, EU nem ninguém tem provas sobre “ser ou não ser”, portanto, será tão lenda quanto deuses e deusas e toda mitologia. É a crença da autora, não gosto de sair taxando de ridículo, mas a opinião é sua e você acha o que bem entender 😉 Como você disse, cada um cada um.

      Beijokas !

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here