Hoje vamos conhecer a história da Flávia! Leia, veja que você não está sozinho! E caso ainda tenha medo da magia… pare com isso JÁ! Vamos lá?

conheci - chapéu de bruxaOlá, Rosea e todo o pessoal do Oficina das Bruxas

Venho aqui hoje tentar contar um pouquinho de como eu conheci a magia e me adentrei nela.

Bom, para começar falando disso, preciso contar o que me levou a adentrar no paganismo. Como 90% da população brasileira, fui criada num lar cristão. Família extremamente católica. Desde pequena fui obrigada a frequentar as missas, a cumprir todos os sacramentos e aquelas coisas todas. Eu odiava. Sempre odiei ter que ir para um lugar sem estar com vontade, ainda mais para igrejas. Nunca recebi nada de interessante ali, talvez por não gostar mesmo, não me sentir a vontade e etc. 

Quando cheguei aos 19 anos, conheci uma igreja evangélica e para desgosto da minha avó (que me criou desde pequena), passei a frequenta-la. Passei três anos la dentro. Recebi algumas coisas boas, gostava de frequentar, até curas eu recebi e juro que até hoje não entendo o por quê. Talvez os psiquiatras saibam explicar (risos). Porém, hoje tenho muita raiva por ter me desfeito de algumas coisas minhas, como cds (sempre gostei muito de heavy metal), revistas, camisetas, tantas coisas que eu adorava. Hoje me arrependo muito. 

Pois bem, foi ao final desses três anos, que eu comecei a ter certas dúvidas em relação ao cristianismo e comecei a não querer mais ir nessa igreja. Como leitora assídua e viciada, e que não tinha acesso a muitos livros nessa época, cheguei a ler a Bíblia inteira, três vezes. E devido a isso, comecei a estudar tudo isso e a ter minhas dúvidas. Eu comecei a fazer questionamentos, a dizer que certas coisas não se encaixavam, comecei a pensar que viraria uma ateia chata (risos). Mas pela graça dos deuses, conheci o paganismo uns dois anos depois que parei de frequentar a igreja evangélica. Foi até de uma forma engraçada. Comecei a ler os livros As Crônicas de Artur do grande Bernard Cornwell que retrata muito o druidismo em seu decadentismo, os rituais, as crenças, a luta de seus sacerdotes e adeptos para enfrentar o cristianismo que queria derrubar a grande religião dos Druidas, e claro, retrata a vida do grande Artur, tido hoje como mais um mito, um grande rei, e é retratado em inúmeras histórias de inúmeros modos, inclusive em As Brumas de Avalon. 

Como grande fã das histórias de Artur, e de Cornwell, fiquei louca rsrs. Devorei os três livros em poucos meses e fiquei apaixonada por conhecer um Artur de forma tão excêntrica e maravilhosa como é retratado ali.  E fiquei apaixonada pelo Druidismo claro. Foi ali que conheci o paganismo, a magia. Sendo Cornwell um historiador acima de tudo, conheci muita coisa nessa trilogia de livros fantástica. E passei a investigar, a conhecer mais, a estudar. E assim também conheci a Wicca, que inclusive, deriva do Druidismo, passei a estudar os deuses, os Elementais, procurei na internet, em livros, em tudo que podia. E fiquei apaixonada por todo esse universo. Recuperei até minha auto estima que havia morrido muitos anos antes quando eu tive uma grave depressão. 

E dessa forma se completam esse ano, quase cinco anos que sou pagã e pratico a magia. Ainda tenho muito a aprender, nunca sabemos 100% de tudo e um sábio sempre está aprendendo cada vez mais. Inclusive agradeço ao seu blog, Rosea, por estar me ajudando a aprender mais e mais a cada dia.

Gratidão.

Abençoada seja.”

Flávia

owl1 megla

Viu só? Cada um conhece o caminho da magia de um jeito! E você, como foi? Mande um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é: oficinadasbruxas.odb@gmail.com .

Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmos, não entendem a situação ou mesmo têm medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Quer ver outras histórias? Tem aqui: Histórias dos Leitores.

PESSOAL, ATENÇÃO: aos que finalmente encontraram seu caminho com algum deus ou deusa, envie pra cá também! Como foi essa descoberta? O que você sentiu durante sua caminhada? Não tenha vergonha! Sua história pode ajudar outras pessoas!

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Beijokas!

COMPARTILHE !
Artigo anteriorBanimento Com a Turmalina Negra
Próximo artigoMeditação com os Quatro Elementos
Bruxa natural, sem medo de botar a cara no Sol. Sacerdotisa de Sekhmet, com orgulho. Taróloga pra todas as horas. Escritora sem vergonha, fazer o que, né? Libriana sim, mas com ascendente em Aquário, dá licença!? Aqui a conversa é fluida, sem drama, sem segredos. Bem, segredinhos só na hora de bater o tambor cazamigas! Falou em magia, já to lá! #ÉnóisQueVoa!

6 COMENTÁRIOS

  1. Olá Rosea,
    Olá Oficina das Bruxas!

    Durante a leitura da historia, me surgiram alguns pensamentos, mas antes de compartilhar, quero deixar claro que meu objetivo não é falar da religião e nem me basear nas historias postadas aqui no Blog, mas de algumas observações que venho fazendo da Igreja Católica e de algumas pessoas julgam ela.

    Minha família é extremamente católica. Fui batizada, fiz a primeira comunhão, perseverança e terei que crismar, por respeito à família e por decisão própria, se eu quiser me casar na igreja (acho o casamento cristão lindo, e o handfasting também).

    Há muitas coisas erradas no cristianismo, mas não o Deus, não Jesus, não a Nossa Senhora, mas as pessoas (o povo), os padres (e a maior parte do Vaticano), as tradições e celebrações (a maioria copiada e não é de acordo com a época em nosso hemisfério: Páscoa/Ostara, Dia dos Namorados/Beltane, Halloween/Samhain e Natal/Yule), os padrões (ensinamentos) e os nossos pais que, inconscientemente, nos obrigaram a freqüentar porque foram criados assim, acreditando que deveriam confessar os pecados (o que na Cabala chamamos de vícios, algo que devemos trabalhar dentro de nós mesmos), e que seriam amaldiçoados por Deus caso não seguissem os 10 mandamentos. Em suas épocas o conhecimento não estava disponível como hoje, não vamos culpá-los. Minha mãe acredita cegamente em algo que lhe foi ensinado na infância e não consegue mudar ou compreender certas verdades descobertas nos dias de hoje.

    Na ultima vez que fui à missa, o padre, entre tantas coisas que não ia fazer e fez, disse para não julgarmos as pessoas precipitadamente, para termos misericórdia quando alguém fosse culpado, para não agirmos de forma agressiva e para resolvermos tudo na paz oferecendo total compreensão (Ele estava se referindo a outro padre que estava “sofrendo” acusações naquela semana). Se analisarmos o texto parece ser o certo, mas alguém que aceite esse pensamento é manipulado facilmente. As pessoas saem da igreja acreditando que tem que ajudar todo mundo, engolir sapo dos inimigos em prol da paz, dar a outra face pra bater (como Jesus fez ou disseram que fez), dar todo o seu dinheiro aos pobres e sofrer tentando converter alguém. Pensei: Então quer dizer que quando alguém me agredir ou fizer mal a minha família, tenho que me sentar, oferecer um copo d’água e perguntar o que levou a fazer isso?

    Assisti a um vídeo em que uma moça escreve uma carta para uma Youtuber dizendo que estava desesperada e não sabia mais o que fazer, pois estava sendo traída pelo marido. Vivia com ele há anos e perdoara diversas traições porque acreditava que sua missão era ajudá-lo a encontrar um caminho de luz. Fazia o possível para que ele freqüentasse a igreja e conseguiu notar melhoras nos primeiros dias, mas semanas depois lá estava ela sendo traída de novo. Que mania de achar que vamos mudar alguém em nome de Deus ou da religião? Fico pasma!

    Minha irmã de 10 anos disse que quando ficar milionária vai construir um canil para cachorros abandonados e uma mansão para abrigar todos os moradores de rua. Perguntei se ia sobrar algum dinheiro para investir em algo pessoal e ela ficou em silencio refletindo (Ri muito, kkk). Depois conversamos e expliquei que não deveria ser tão radical, já que abrigar os moradores é obrigação do governo que recebe muito pra isso.

    Infelizmente alguns pais são ensinados a pensar que ser humilde é não ter roupa pra vestir, andar de sandálias e doar seu pouco dinheiro aos pobres, porque Deus vai ver toda aquela situação e enviar mais prosperidade pra ela. Quanto mais ela ser humilde e negar tudo o que conquistou, mais Deus vai ajudá-la.

    Acontece que quem prega essa idéia está morando em mansões, nadando no ouro ou construindo templos gigantescos. Irônico não é?!

    As pessoas teimam em colocar a culpa no Deus Cristão e em MINHA OPINIÃO isso é um grande erro. Não foi Ele o responsável por digitar a bíblia, não é Ele quem reza a missa, não é Ele quem te obriga a nada – Ah, mas e o padre? O padre é servo de Deus! – Isso não quer dizer que ele é correto. Existem muitos profissionais por ai com certificados indicando remédios errados, fazendo cirurgias erradas e deixando pessoas morrerem.

    Sinto que alguns católicos estão se tornando cada vez mais submissos, dependentes da igreja, acreditando em qualquer coisa que um padre fala. Outros falam em sair dela porque não se sentem bem, mas também não enxerga o lado ESOTERICO, apenas o EXOTERICO. Não vou à missa com freqüência, ninguém deve ser obrigado a ir, mas sempre que posso vou para aprender alguma coisa. Gosto muito de ir à Aparecida do Norte, é cheia de simbolismo. Não existe verdade absoluta. Saio de lá acreditando no que o meu coração aceitar/sentir como verdade.

    Sigo uma Youtuber que sempre diz: “Sou Wicca e não Wiccana”. Muitos bruxos têm o mesmo comportamento católico e alguns covens, o mesmo da igreja. Têm muitos fofoqueiros, gente de beijinhos do lado de fora, o vizinho falando mal de você ou da sua roupa, o cliente que esta te devendo. Não temos orgulho, mas também não deixamos de seguir nossa religião.

    Ainda tenho muito que aprender. Eu poderia aprender em casa lendo a bíblia, mas não acredito que ela esteja 100% correta. Assim como não devemos acreditar em qualquer livro de mitologia ou em alguém que ouviu dizer.

    (Flavia, você que leu a bíblia três vezes, sabe me dizer em qual parte é citado Alexandre, o Grande? Ou sobre os conhecimentos do Universo que Jesus passou para Maria Madalena?)

    Atualmente estudo Paganismo Nórdico, leio livros de Wicca e ainda freqüento a igreja católica. Está errado? Acredito que não! Nós que praticamos a bruxaria falamos com diversos Deuses dos mais diversos Panteões, vamos mesmo acreditar que só porque os cristãos caçaram as bruxas na Idade Média, faz de Jesus e Deus o inimigo? E tudo o que falam de Hécate, Lilith, Saturno? Vamos pensar, abrir os olhos!

    Minha busca é interior e por mais que eu não me sinta bem perto daquelas pessoas ou ouvindo aqueles padres, não irei culpar Deus, Jesus ou Nossa Senhora, eles me ensinam muito e quase tudo o que pedi me foi concedido. O que não consegui é porque no desespero não fiz direito. Estou numa fase de não escolher religiões, mas o que faz bem ao meu espírito. Para mim a salvação é o sinônimo de evolução.

    Abraços a Rosea e aos bruxos e bruxas do Blog.
    Namastê!

  2. Gostaria que me desse algumas dicas de livros sobre Deuses e Deusas Celtas confiável,pois estou tentando achar e cada lugar tem definições muito distintas dos mesmos deuses.

    Obrigado.

  3. Olha só, eu figurando por aqui hahaha. Bom, esse é o resumo do resumo da minha história rsrs. Já passei tanta coisa viu hehehe. Mas queria ir direto ao ponto e contar como me adentrei nesse mundo maravilhoso. Obrigada por publicar, Rosea. Blessed Be. :*

  4. Bom dia, Rosea. Acabei de ler o relato da moça, acima. E tbm como ela fui criada dentro do cristianismo, fervoroso, minha família, tradicional, sempre era convocada para ajudar nas festas religiosas, eu e meus irmãos, éramos coroinhas, cantávamos no coral, chegava as festas religiosas e lá íamos nós participar de tudo, desde o início da arrumação, da paróquia, rua, ou salão da igreja até a participação de encenações, aquilo servia mais como castigo do que prazer. Pois as missas, tudo parecia que não ia mais terminar. Enfim com uma certa idade, me afastei, aquilo que se chamava de missa, para mim não tinha sentido. Ir à um lugar ficar num senta, levanta, ajoelha, repete sempre a mesma coisa, automaticamente e decorada, sem falar que Deus sempre citado como alguém que julgava, todos nossos atos até pensamentos e ia punir os ímpios, aquilo era medonho, o medo tomava conta. Quando vinha um pensamento ruim, sobre algo ou alguém, uma fofoquinha, passada para um amigo íntimo, já o medo Deus tá vendo e lá começava as orações, pedindo perdão, por coisas, sem maldade, apenas jeito, atitudes humanas.
    Mas relatei, tudo isso porque estou intrigada, comigo.
    Escrevi para vc te pedindo ajuda. Confesso que com certo medo. Mas, pensei Deus, há de me perdoar ele está vendo minha agonia, vou tentar fazer algo novo. Então, assim fiz achando até que não receberia resposta. Mas para minha surpresa, a resposta veio e rápida.
    Vc Foi pronta em me ajudar.
    A partir daí, tenho lido os email que recebo.
    Estava a mais de dois anos, num sofrimento que parecia estar me consumindo, após sua ajuda, as coisas se clarearam em minha mente e minha alma, se acalmou, tipo passe de mágica (rindo , foi uma surpresa para mim e boa demais. Então, passei a entender que como em tudo existe o lado bem e o mal. Consegui tirar um peso enorme que vinha carregando a muito tempo, passei a refletir sobre tudo o que me aconteceu e sobre minha vida, fiquei leve, comecei a me ver de outro ângulo. Até minha auto estima que estava mais baixa que uma rasteirinha melhorou. Já te agradeci, mas agradeço novamente. Fique mais confiante, forte, não tenho mais medo, da pessoa que se diz bruxa, que destruiu minha família e quase conseguiu me destruir tbm.
    O que eu gostaria é que vc me indicasse, algum livro, para leigos no assunto, pq quero saber mais sobre magias, sobre o modo de pensar, viver, de quem segue isso. Estou muito interessada em conhecer tudo. Pois antes de ter a infelicidade de conhecer e da intromissão, da bruxa, que hoje vive com meu ex marido eu tinha um instinto agussado, sentia coisas, conseguia ver e sentir muitas coisas através das pessoas, sonhos que às vezes demoravam, mas se realizavam, tipo eu já vivi isso, eu já estive aqui etc. Talvez eu tenha que saber mais sobre esse assunto. Como não sei se concorda comigo, penso que tudo não acontece por acaso. Tudo tem um objetivo nessa vida terrena.
    Então, se vc puder me passar literaturas, sobre te agradeço. Bjos até mais.

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.