Fogo da Liberdade

Sente a emoção explodir?
A Alma extasiar?
As pernas tremendo?
Sua pele… Arrepiar?
Sente?

Sente quando a natureza roça-lhe os pés com a grama?
Sente quando o ar beija-lhe as faces?
Sente quando o Sol pousa harmoniosamente, esculpindo desenhos?
Sente a água derreter-lhe o mau humor?
Sente que dentro do seu peito há algo além de carne?
Sente?

As palavras saem como uma cachoeira
E de repente tudo faz sentido
Em cada carta, avisos divinos
Em cada visão, avisos ancestrais
Em cada vida que se passou, um tesouro
Sente que é mais do que fantasia?
Sente?

Sente o Fogo da Liberdade clamando por você?
Sente seu calor subir por cada ponto do seu corpo?
Sente que é inevitável?
Sente?
E quando o fogo do caldeirão parece tão alto?
E quando as velas curam seus medos?
E quando a fumaça dos incensos levam as mensagens aos deuses?
Sente?

Quando damos as mãos
Com amigos, irmãos ou espíritos benevolentes
Sente a energia rodopiar alegremente?

Quando a escuridão toma conta do céu
Quando é Inverno e precisamos um dos outros
Sente?

Quando as luzes começam a acender
Quando a Deusa diz que o Sol irá renascer mais forte
Sente?

O Fogo da Liberdade, sente?

Quando saúda a Primavera
Sente as sementes brotando com vigor?
Sente?

Quando se deita e prova o amor… Tão calor, e você nem liga
Sente?

O Fogo da Liberdade está presente?
Quando canta no Verão, com tantos sonhos para a vida que surge diante dos seus olhos
Quando atinge o ponto mais alto da natureza
Sente?

Quando as plantações abundantes trazem fartura pra sua mesa
Quando tantas mãos trabalham duro por todos
Sente?

O Fogo da Liberdade, Divino
A Teia que conecta a todos nós
Sente?

Quando finalmente colhemos os mais doces méis
As frutas mais deliciosas
Quando o Outono abaixa a temperatura e traz seus ventos amenos
Um colo reconfortante para os dias de amanhã
Sente?

Quando os ciclos começam a se fechar …
As luzes a se apagarem…
Quando chega a hora de honrar o Deus que morre para renascer
Quando chega o momento de reverenciar os ancestrais
Quando chega o dia de dar as mãos e orar pelo novo ciclo…
Sente?

Permita o Fogo Divino
Permita a paixão de viver
Honrar, celebrar
Permita-se explodir em doçura
Permita que os deuses toquem seu coração
Dance, cante
Celebre o Fogo da Liberdade em você!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor. 

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

7 COMENTÁRIOS

  1. Já li muitos e muito poemas, mas esse não tocou apenas o meu coração, mas a minha alma também.
    Rosea, você escreve muito bem, não sei se tem algum livro escrito, se não tiver, escreva, eu amarei ler.

  2. Sentir tudo isso é uma benção Divina. Fazer parte desse Universo é uma benção Divina
    Abeçoada é amada por ter o dom de traduzir em palavras o que só se pode sentir dentro da alma.
    Beijos no seu coração !

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.