E pra que eu preciso treinar para entender sinais?

Bem, nós fazemos magia. Pedidos. Orações. Invocamos deuses, ou outros seres. Invocamos as forças da natureza… enfim. É importante entender seus sinais – e assim entender o que está acontecendo. Se deu tudo certo, se não deu certo… se deu muito errado…

É claro que fica IMPOSSÍVEL de se falar de todas as possibilidades (ou de todos os seres existentes, pois ninguém tem esse conhecimento), mas a gente vai treinando e tentando entender!

Ah sim, para seguir com este estudo, é interessante que tenha visto os estudos anteriores. É só clicar:

A todo tempo, tem muitas coisas acontecendo ao nosso redor. MUITAS COISAS.

Não vamos entender todas elas, mas podemos captar algumas coisas mais importantes para o momento, digamos assim.

Por exemplo: uma bruxa que fez um feitiço de prosperidade quer saber como isso acontecerá.

Mas, não é só desse tipo de sinal que vamos falar por aqui. Afinal, o plano espiritual não apenas nos manda sinais QUE PEDIMOS. Enviam também sinais de que ALGO ESTÁ ACONTECENDO.

Por exemplo: A vida de Joaninha está correndo tudo bem. Mas… de repente tudo começa a quebrar em casa. É pra que quebra na hora de lavar louça. É a máquina de lavar que resolveu pifar. É o filho que ficou doente. É o gato que se machucou. É o tapete lindíssimo que manchou horrorosamente e não sai nem com reza brava…

Tem ainda as coincidências!

Por exemplo: De manhã, Ronaldo viu no Facebook uma publicação sobre uma deusa. Aí ele saiu… e na rua, alguém falou dessa deusa! Eita! Aí, do nada, a colega de trabalho também menciona essa deusa – ou algo muito relacionado! EEEEEEEEPA! Uma, duas, três vezes!?

E claro, os sonhos. Mas este nós vamos falar  só um pouquinho. Vamos deixar o assunto para um outro estudo bruxesco!

Vamos lá?

Sobre os sinais que pedimos

Bem, se você chegou até aqui nos estudos bruxescos, quer dizer que você já fez um bocadinho de magia. Já não é mais assim tãooo iniciante. Queridos e queridas, aprendam a ser bem específicos e a dar um prazo para a magia de vocês.

Por exemplo: Faço um ritual de prosperidade hoje, numa bela lua crescente, junho de 2017, pedindo um emprego. E que ele venha até a lua cheia de agosto de 2017.

Então, até lá, eu não vou fazer novos pedidos de prosperidade, nem pedir emprego. Eu vou FORTALECER o meu pedido. Posso realizar até o mesmo feitiço. Só que em vez e pedir novamente um emprego – eu digo que reforço a energia a meu favor, para que o emprego que eu pedi venha até o dia tal.

Além de tornar a magia mais forte, ficará mais fácil de ter uma noção dos sinais. E quando passar da data, se realmente não der certo, você não fica ainda esperando. Você vai começar algo novo.

Agora vamos ver sobre os sinais de alguns tipos de magia diferentes. Considerando que as magias foram feitas corretamente, claro:

Reconhecendo sinais: Magia de Amor

Quando a magia de amor NÃO É DIRECIONADA A NINGUÉM, então virá de uma forma que te traga conforto ao coração. Digamos que uma bruxa pediu à Deusa dela que mandasse mais amor na vida dela. Bem, pode ser que, de repente amanhã apareça um gatinho em sua porta. Miando, pedindo comida… Sim, um animal. E este pequeno ser trará muito amor à pessoa. Pode ser que, depois de alguns dias, a pessoa conheça alguém e sejam muito amigos! Pode ser que, depois de alguns dias, a pessoa vai melhorando a própria autoestima…. Enfim, pode acontecer de várias formas, conforme for melhor para a pessoa – ainda que ela não entenda na hora.

Quando a magia de amor É DIRECIONADA, MAS NÃO É ESPECÍFICA NUMA PESSOA, ou seja, a pessoa deixa claro que quer um namorado ou namorada, mas não tem uma pessoa já que ela goste. Então, bem, coisas vão acontecendo para essa nova pessoa surgir. Pode começar com os amigos chamando para ir num lugar diferente. Pode ser uma vontade doida de se inscrever num cursinho (e ops! Sem querer fazer uma amizade com uma pessoa muito legal, hummm…). Pode ser que o primo venha apresentar um colega, assim, do nada….E aí caberá a pessoa se abrir, tentar. Dar a chance. Quer dizer que esse romance será pra vida toda? Não. Mas pode ser que aconteça. Vai depender aí das ações de cada um.

Quando a magia e amor É DIRECIONADA PARA UMA PESSOA ESPECÍFICA. Ou seja, digamos que Maria pediu ao Universo para ter uma chance com João. Bem, nós temos livre arbítrio. A magia nos traz as oportunidades, mas quando se trata de pessoas… depende da outra também. Se João não tiver a menor afinidade com Maria… essa magia não vai dar em nada. Fim. Se João tiver alguma afinidade com Maria… ele vai começar a olhar pra ela. Mas Maria também não pode ficar calada num canto, né? Tem que ir lá, Maria! Se João já tiver fortes sentimentos por Maria… aí ele virá rapidinho. Agora, independente se a pessoa veio rapidinho ou devagarinho… a convivência entre os dois é que dirá como isso será no futuro.

E se a magia for feita especificamente para alguém, com intuito de que não se separem nunca mais? Aí já é outro tipo de magia. Não é amor. E não veremos isso aqui.

Reconhecendo sinais: Magia de Proteção

Esse tipo de magia é fácil reconhecer seus efeitos/sinais.

  1. Digamos que Jane fez uma magia para proteger seu relacionamento. Então as pessoas que querem destruí-lo vão acabar se expondo sem querer, enquanto tentam ferrar o casal. Jane vai perceber que vão parar as brigas por conta de terceiros, por conta de coisas fora de casa.
  2. Digamos que Alex fez uma magia para proteger seu animal de estimação. Ele vai perceber que o animal vai parecer mais tranquilo. Ou que o animal passará a ficar agitado quando algo específico acontece. Exemplos: pode ser que o cachorro comece a latir para uma visita específica. Hum… essa pessoa tem algo de errado!
  3. Digamos que Roberto fez uma proteção na casa toda, que por acaso também é onde ele trabalha. Ele vai notar que vem menos gente só perturbar e nada comprar. Que as coisas em casa estão “tranquilas”. Ele consegue dormir sem irritação. As bagunças do vizinho não estão nem chegando ao ouvido dele, ele simplesmente nem percebe e não se irrita.

Reconhecendo sinais: Magia de Banimento

Essa também é bem fácil de entender:

  1. Se a magia foi feita de forma geral, ou seja, se foi pedido algo como “Que sejam banidas energias negativas!”, então as coisas que poderão ser percebidas são: se a pessoa vinha se irritando com tudo, isso vai diminuir. Se a casa parecia pesada, vai ficar mais leve o ar. Se uma criança chora por nada, vai ficar mais tranquila. Se coisas vem quebrando, vai parar. Porém, tudo que é feito de forma geral tende a ser mais fraco… então, se os problemas não diminuem, comece a caçar o real motivo dos problemas e faça um banimento específico. Se é uma pessoa, faça o banimento na pessoa.
  2. Ainda falando do banimento de forma geral, ainda existe uma outra coisa a ser entendida: tem coisas que não dá pra simplesmente banir, então o “banido” somos nós. Exemplo: Joaquina trabalha num escritório e a energia lá é péssima. Todo mundo é invejoso, ganancioso. Um ninho de cobras. Aí, inocentemente, Joaquina faz um banimento pedindo que tudo que é mal seja banido do trabalho dela. Puff! Uns dias depois, Joaquina é mandada embora… Por que? Porque um banimento não vai mudar as pessoas. E como dito, era um ninho de cobras… Logo, é melhor para Joaquina ficar longe dali. Mas, se ela quisesse manter o emprego, seria melhor fazer uma magia de proteção… e aprender a lidar com as cobras por lá.
  3. Se o banimento é feito sobre uma pessoa ou situação específica, a essa pessoa ou situação será afastado de você.
  4. Atenção: banimento é diferente de enviar de volta o mal que alguém te enviou. Banimento não é desejar o mal de alguém. Banir é afastar, mandar para longe. Seja uma pessoa e sua energia, seja uma situação, seja uma energia. E é isso que você verá.
  5. Agora, se o banimento foi sobre alguém específico, mas esse alguém é alguém que mora com você…Exemplo: Rosa fez um banimento em seu pai, pois ele vive encrencando com ela sem motivo aparente. Ela pode conseguir que ele encrenque menos com ela, e a energia dele a influenciará bem menos. Porém, com o tempo, vivendo sob o mesmo teto, vai voltar ao que era antes – e deve voltar logo justamente por morarem juntos. Mas, digamos que os pais de Rosa já não estejam se dando bem… pode ser que os pais venham a se divorciar de vez e o pai vá embora de casa.

Reconhecendo sinais: Magia de Prosperidade

Todo mundo quer prosperidade… e é nessa magia que muita gente erra. Erram porque não sabem pedir, não sabem direcionar. E erram ao achar que a resposta de tudo é dinheiro. Prosperar é ter sucesso, alegria, em algo.

  1. Digamos que Alexandre peça ao Deus dele que o torne uma pessoa próspera. Então, pode ser que, no entendimento dessa divindade, trazer uma boa esposa que conforte o coração do Alexandre, com muito amor, o ajudará a seguir a vida com muita alegria. Mas se Alexandre não perceber isso… pode passar a vida toda achando que a divindade não o ouviu… Reclamando… e pode perder essa maravilhosa esposa.
  2. Imagine que Pedro fez um feitiço e disse que queria um emprego. Um mês depois, ele consegue um emprego como açougueiro. Mas… Pedro queria trabalhar numa agência de publicidade… Só que Pedro não disse isso no feitiço. Então veio o que tinha disponível e que seria uma boa para ele…
  3. Ou ainda pode ser que Pedro comece a conseguir mais entrevistas! Ou seja, a prosperidade traz OPORTUNIDADES. Mas também é questão do Pedro aprender a se comportar numa entrevista para passar – e conseguir o emprego.
  4. Uma pessoa que pede prosperidade de uma forma geral nas finanças: pode conseguir vender algo que estava parado (mas ainda assim, se o foco era vender algo específico, diga isso no feitiço!), essa pessoa pode conseguir uns clientes a mais no mês. Pode ser que receba uma grana inesperada. Pode ser que alguém que estava lhe devendo, venha pagar. Pode ser que não venha em forma de dinheiro: pode ser que essa pessoa ganhe algo que estava precisando ou que lhe seja de muito bom uso.
  5. Uma pessoa que pede prosperidade de forma geral, sem focar em nada, apenas desejando boas vibrações para sua casa é uma pessoa muito afortunada. Pois sempre coisas boas estarão vindo, seja em forma de dinheiro, boas intenções, alguém que lhe fará favores de bom grado, coisas irão fluir na casa…

Reconhecendo sinais: Deuses

Cada divindade é um ser diferente. Impossível saber como cada um deles reage e ter uma tabelinha sobre isso. Por isso sempre digo: se for cultuar uma divindade, faça de coração. Estude o que achar, mas não dispense a boa e velha conversa. Sente-se, converse com sua divindade. Você vai ter intuições. Vai fazendo as coisas devagarinho. Apenas faça. Vou deixar aqui alguns exemplos de situações para se ter uma ideia de coisas que acontecem mesmo:

Sekhmet é uma deusa impaciente. Certa vez eu pedi que uma pessoa fosse banida. Como já disse, um banimento é um afastamento. Porém, como disse também, cada divindade é um ser diferente. Agem de formas diferentes. Sekhmet não apenas afastou a pessoa da minha vida. Ela arrancou a pessoa da minha vida. Em dois dias eu simplesmente perdi todo contato. Nunca mais ouvi falar. Nem sei o que aconteceu.

Teve uma outra situação também Tinha duas pessoas que eu não sabia quais eram as intenções, mas não sentia boas vibrações. Pedi à Sekhmet que -se uma dessas pessoas estivesse mesmo me desejando o mal ou algo semelhante – que fossem banidas. Vou chamar de Pessoa A e Pessoa B. Pois bem, Pessoa A não simplesmente foi banida, mas me foi mostrado que era uma falsa e que estava tentando roubar meu trabalho. Essa pessoa foi demitida do trabalho dela. Já a Pessoa B… nada aconteceu. Continua lindamente minha amiga. Descobri depois que ela apenas estava numa situação complicada e por isso estava com aquelas vibrações energéticas esquisitas. Só isso.

Em dias de Sol quente, ainda mais no Verão, percebo que Sekhmet está mais flexível e animada. Os sonhos e sinais que ela me manda são mais claros. Sim, ela também escuta se estiver caindo uma baita chuvarada… apenas não é a mesma energia fogosa e poderosa.

Hathor é uma deusa… tranquila. Só que as coisas com ela acontecem de forma um tanto inusitadas e extravagantes. Certa vez eu pedi prosperidade para minha casa. Não especifiquei nada, só queria as boas vibes da prosperidade. Por uns dias, não vi nenhum efeito. Umas duas semanas depois, uma amiga do Facebook simplesmente pediu meu endereço e me mandou uns brinquinhos e colares meio dourados com azul que eu quase infartei de tão lindo. Entende?

Já notei que, apesar de ser uma deusa Solar, Hathor gosta muito da noite. Ainda mais se o rito envolver dança e comidinhas. Percebo que a magia dela desenvolve mais rápido e age mais espontânea.

Poseidon é o mais misterioso pra mim. Acredito que, como é basicamente o Mar, e a água muda com as luas, ele sempre está mudando… de humor. Então fica difícil de se ter respostas iguais, fica difícil de pegar o “padrão” de atitudes dele. Algumas situações: Já percebi que não adianta querer pedir muito pra ele. Quando especifico muito o que quero, percebo que além de demorar, muitas vezes ele me manda sonhos onde eu estou apenas no fundo do mar. Parada. Nem morrendo sufocada, nem nada.  Mas, se eu digo, por exemplo “Poseidon, te peço prosperidade para pagar minhas contas e ter momentos de alegria em casa. Deixo em tuas mãos como as coisas acontecerão”… Aí é só alegria. Vem no dia seguinte, e segue atéeeee a próxima virada de lua, pura prosperidade. Nada dá errado.

Ainda falando de Poseidon… Ele até curte o Sol… mas se o dia estiver ventando, chovendo, gelado, frio… aí o rito fica poderoso. Se eu tiver pedido sonho, e chover, uau! O sonho vem bem claro e eu lembro de tudo!

Agora, falando de sinais de uma forma geral, que as divindades mostram…

É comum sim que uma divindade apareça num sonho de alguém, vindo trazer a mensagem de outra divindade. Exemplo: Hécate, certa vez, veio num sonho, mostrar o Templo de Sekhmet. Era lindo, pena que eu acordei rs…

É comum que uma divindade apareça através de um símbolo que lhe é comum ou comum entre o seu antigo povo. Exemplo: por um tempo, antes de entender Sekhmet, ela vinha em forma apenas do fogo. E falava comigo. (só que eu era poia e não entendia!) A deusa também chegou a pedir o símbolo Ankh em alguns rituais.

É comum que mandem mensageiros. Exemplo: Poseidon, quando deu uma afastada (porque eu fiz uma burrada mesmo #admito), mandou apenas ondinas. Ele me ouviu, mas preferiu mandar apenas… alguns seres do mar pra me ajudar.

Nem sempre esses mensageiros serão um ser conhecido (tipo as ondinas), pode ser apenas um espírito que a divindade escolheu.

É comum que mandem o que eles acreditem que nos faça falta como lição quando pedimos ajuda… Exemplo: Eu pedi ajuda para Sekhmet, que me ajudasse com um certo problema cabuloso que estava acontecendo em casa. Só que, a verdade seja dita, na época eu realmente não saberia lidar. Então ela mandou uma pessoa com um problema semelhante para eu jogar tarot – sem cobrar. Ajudei, de bom grado… e entendi o que fazer. Aliás, ela faz bastante isso ainda hoje. Cada vez manda uma pessoa diferente, pra ajudar de uma forma diferente e aí vou entendendo o que fazer. Como sei que é ela quem manda? Por causa dos sonhos que tenho antes de essas pessoas surgirem. Sekhmet costuma aparecer nos meus sonhos como uma professora, ou treinadora, alguém que vem gritando do nada comigo, ou a chama de uma vela falante, como o Sol. Ou simplesmente o sonho parece tudo vermelho ou quente. E eu acordo mesmo morrendo de calor…

Divindades costumam testar as pessoas antes de ajudar.  Não simplesmente desconfiam de nós, mas para que mereçamos a ajuda – ou que possamos ver se precisamos mesmo ou não do que pedimos.

Sim, uma divindade por ficar brava com você, por alguma bobagem sua. Exemplo: a divindade te ajuda e você não agradece. A divindade te manda ajuda, e você não agradece a pessoa. A divindade te ensina a fazer uma coisa e você não usa, e ainda reclama que não sabe o que é para fazer. Isso é comum de pessoas que dizem ter sonhado com um feitiço, ritual, encantamento… A divindade vem num sonho, claramente dizendo o próprio nome, você acorda, se lembra e … nada faz.

Mais uma vez, cada divindade tem sua própria forma de agir. De uma certa forma, todo mundo quer evoluir, e cada um tem sua forma de ensinar o caminho. Sekhmet pode ser a mais dura nos meus ensinamentos, mas me escuta até quando choro sem falar o nome dela. Hathor é super flexível, mas se eu posso dar um bolo inteiro em nome dela, eu que nem pense em dar só um pedaço. Poseidon ajuda em tudo que pode, e até onde não é chamado rs, mas ai ai ai… Eu não posso dizer que não sei quando ele manda um sinal. É sempre muito claro. Sempre tem água, é azul, tem um cara misterioso meio barbudinho.

Já tive outras experiências com outras divindades, claro, e outro padrão que notei é: em geral, todos eles escutam – quando se é chamado respeitosamente. O que isso quer dizer? Quando a pessoa tira um tempo para descobrir quem é a divindade. Quais seus domínios. Como gosta de ser chamada. Sua história (pelo menos o que temos aqui registrado!). E na hora de sua invocação, sabe como se dirigir à divindade. Sabe agradecer por ao menos ser ouvida. E existe a confiança. Ou seja, chama a divindade, faz tudo certinho e aguarda, não fica “ai meu deus, será mesmo? Será que me ouviu? Ai, melhor já ir pedir pra outra divindade…”.

Lembrando sempre que: não é obrigatório culto à divindade alguma para se estudar bruxaria, mas muitas pessoas cultuam divindades, por isso deixei aqui essas experiências.

Reconhecendo sinais: Influências negativas sobre você ou Ambiente

Esses sinais também são bem fáceis de notar… O problema é que em geral as pessoas apenas se aborrecem, reclamam e nada fazem.

Repare se suas coisas andam sumindo, quebrando, acabando com sua grana ou com sua saúde, ou com seu relacionamento.

Repare se suas coisas relacionadas à prosperidade estão quebrando, sumindo, perdendo a força.

Repare se você NÃO CONSEGUE se aproximar de uma pessoa específica. Ela sempre dá um jeito de escapar de você.

Repare se, num certo ambiente, as coisas não dão certo… mas saindo dali, tudo dá certo normalmente.

Repare se as pessoas que convivem com você mudarão DO NADA a forma de agir, de tratar uns aos outros, de tratar as coisas, até mesmo a própria vida.

Repare em pensamentos que você nunca teve, e agora simplesmente não vão embora.

Reconhecendo sinais: Sonhos

  1. Preste atenção em como você se sentia no sonho. Se tinha medo, se estava feliz, etc.
  2. Preste atenção no que você fazia, ou no que faziam com/contra você.
  3. Preste atenção em coisas que você tenha pedido num feitiço ou orações, enfim, coisas que você tenha pedido numa magia ANTES de ter o sonho. Exemplo: Há duas noites que Neusa sonha com seu filho passando mal. Há uma semana atrás, Neusa fez uma magia de proteção. Pode ser que esses sonhos estejam mostrando que a magia não está ajudando muito… O que pode ser feito? Uma coisa que possa ser feita, por exemplo: Uma nova magia de proteção mais forte, depois de um bom banimento.
  4. Preste atenção no que a pessoa que aparece no sonho representa pra você. Exemplo: Jean sonhou com Roberto chamando ele para um local estranho. Roberto é amigo de Jean. Pode ser que o sonho não quis dizer que O ROBERTO fará um chamado/pedido estranho, mas UM AMIGO fará um chamado ou pedido estranho.

Esses são alguns sinais que conseguem nos mostrar pelo menos se o sonho era algo bom ou ruim.

Importante: Anotações

Tudo bem que sempre tem aquela galera bem cética (e eu estou nesse time #éNóisQueVoa #SadButTrue), mas para tudo se tem um remédio! As anotações!

Anote TUDO. Fez um ritual com uma divindade para saber de algo sobre alguém? Beleza. A noite teve um sonho? Anote. No outro dia, a vizinha fez um comentário sobre a pessoa? Anote. Ai mais tarde você viu a pessoa postar algo estranho no Facebook? Anote. Depois vá cruzando as informações e você vai entender o que está acontecendo.

Claaaaaaaaaro que, também quando a pessoa escolhe não acreditar… pode materializar um espírito na frente dela que a pessoa vai preferir acreditar estar louca. Ponto final.

Sem pressa! Leia, analise, anote, se organize… e faça com carinho!

Até o próximo estudo!

Beijokas!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.

18 COMENTÁRIOS

  1. Olá Rosea, seu site é sempre esclarecedor. Me ocorreu algo bem estranho. Fui realizar o ritual de Afrodite para superar barreiras no amor e de repente a luz na minha casa acabou. Tive que parar o ritual e ver o que tinha ocorrido e pra minha surpresa a luz só tinha acabado na minha casa. Fui verificar e o disjuntor havia desligado e como estou em um apartamento novo com poucas coisas ligadas na energia elétrica, achei bem estranho. E mais do que isso, apesar de ser uma noite quente, fazia uns 25 graus, eu senti calafrios o tempo todo. Me pergunto se isso poderia ser sinal de algum tipo de influência negativa nessa minha relação.

  2. Oi Rosea. Estou bruxando a pouquinho tempo mas já me amarrei nas suas postagens. Estou aguardando o Estudos Bruxescos de Julho. Obrigada por dividir tanto conhecimento.

  3. oi rosea! eu tenho estado afastada da minha prática por falta de tempo… mas gostaria muito de dicas sobre o que fazer no dia-a-dia para honrar meu deus pai e deusa mãe. queria muito ter um altar em casa pra poder meditar mas não posso, moro com minha mãe e ela é evangélica.
    o que eu posso fazer que seja “disfarçado” pra ter mais contato com eles, agradecê-los por estarem comigo, etc?
    você pode me ajudar nessa dúvida?

    • Mayara, eu montaria um altar somente na hora de fazer algo.
      E sempre que pudesse, meditaria com meus deuses, e pedir pra eles irem me mostrando o que fazer e como, já que a situação é tão limitada

  4. Olá Irma! Também sou filha de Sekhmet e sei o poder que ela tem sobre a minha vida. Sempre que preciso de força, ela aparece, e dependendo do que está ocorrendo, algo toma conta de mim. Contudo, há alguns dias, eu pedi a Hecate sobre um homem, que eu sempre gostei, mas que ia e voltava, ele voltou e em uma oração para Hecate, ela disse: tu tens q te conhecer. Em uma conversa com ele, eu.m me dei conta q eu não suportaria o que ele me faria passar e terminei tudo. Fiquei em paz… acho q estou aprendendo,

  5. Ano passado eu sonhei com uma mulher muito poderosa com roupas pretas e ela tinha um pentagrama na mão, e em cada ponta tinha uma arma diferente, tipo lâminas, fogo… Até hoje procuro informações pra descobrir se era alguma divindade ou um espírito ruim, você acha que pode ter sido algum sinal ou só um sonho normal mesmo?

  6. Rosea, não pude deixar de ficar curiosa sobre essa questão de fazer ritual com uma divindade para saber algo sobre alguém. Procurei no blog e não achei 🙁 Tem algum post sobre isso??

  7. Conheci sua pagina hoje, e estou adorando.
    Estou a procura de trabalho/emprego e com certeza vou seguir suas dicas, rituais .
    Obrigado por essa página tão linda e rica em ensinamentos.

  8. Muito obrigada pelos seus ensinamentos!
    Por vezes noto padrões que não podem ser só coincidências… Outras vezes tenho sensação de “dejá vu” mas não sei como interpretar isso.
    Muita luz para si.
    Bem haja.

  9. Que post maravilhoso! Depois de algum tempo afastada da magia por questões de tempo é muito bom ter um material assim pra me incentivar e ajudar nesse caminho. Logo no mês do meu aniversário hahahaha. Parabéns por esse trabalho incrível, muita energia boa na sua vida! <3

  10. Há uns bons meses atrás tive um sonho com uma divindade, que acreditei fortemente ser Hathor depois que acordei. Porém como NUNCA tinha feito magia antes desse sonho, apenas lido e procurado, não acreditei que poderia ser. Recentemente fiz o ritual da deusa mãe, e não obtive nenhuma resposta. Este artigo me esclareceu que eu posso sim ter ignorado o aparecimento de Hathor por isso não tive resposta do ritual. Obrigada, vou fazer algo a ela e tentar me aproximar <3

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.