Vamos para algumas práticas! Afinal, sem prática fica muito difícil desenvolver qualquer força dentro de nós, não é? Pois bem! Mãos à Obra!

Ah sim, para seguir com este estudo, é interessante que tenha primeiro visto o estudo de Janeiro. É só clicar aqui: Estudos Bruxescos de Janeiro: Os Primeiros Passos Essenciais. Ah, acredito que o artigo “Ideias e Sugestões Mágicas: Cronograma Bruxesco!” também vai ajudar a organizar uma rotina para seus estudos!

A Prática da Magia de Forma Geral

É preciso entender algumas coisas sobre a prática da magia:

1. Cada pessoa terá sua própria forma de fazer as coisas, afinal, cada um de nós temos nossos próprios talentos e dons. Cada um de nós nos encontramos em situações diferentes. Tem quem tenha alergia a fumaça de incenso, tem quem não possa acender fogo em casa, tem quem não tenha dinheiro para comprar velas e outras coisinhas, tem quem more com os pais que não toleram, enfim…

2. Não existe um jeito certo, nem errado. Apenas precisamos ser coerentes nas coisas que vamos usar em nossa magia. Por exemplo: se vai fazer algo de prosperidade, não faça na lua minguante! Pois a lua minguante pode acabar fazendo dar tudo errado. Se quer atrair um amor, não use arruda! Arruda não tem essa propriedade voltada para amor! Apenas estude as coisas que vai usar e pronto.

3. Você não é obrigado a cultuar nenhuma entidade ou divindade. Mas se quiser, faça isso com respeito. Pesquise sobre o ser que deseja cultuar, sem desespero. Leia, peça orientação, ore, peça sinais, enfim. Seja criativo!

4. Você pode sim criar sua própria magia, mas antes de ir para esse degrau, comece entendendo outras magias, porque são como são. Porque são usados tais ingredientes, porque são ditos tais palavras/encantamentos.

5. Feitiços são um tipo de magia mais simples que um ritual, que tem toda uma organização, busca de energias como de divindades e outras entidades. Você pode fazer as duas coisas.

6. As coisas não acontecem do  dia para a noite. Assim como um músculo, a magia, o nosso poder, precisa ser trabalhado arduamente para crescer. Leva tempo, precisa de esforço. E quanto mais experiência, maior o poder.

7. A magia precisa tanto do nosso campo energético, quanto mental e físico. Ou seja: é preciso estar totalmente envolvido no momento que for praticar sua magia. Não faça nada apenas “pra ver se é de verdade mesmo”. Mergulhe de cabeça, concentrado, sem achar que está fazendo bobagem, sem medo.

8. Muitas coisas você não vai encontrar em livros, por isso é preciso aprender coisas como entender seus próprios sonhos, perceber suas intuições, confiar em seus sentimentos, ter fé. Afinal, a fé é uma condutora de nossa energia. Sem fé, logo, sem movimento de força energética, sem magia.

9. Certamente você terá dificuldade com algumas coisas e facilidade com outras. Terá maior interesse em trabalhar com um tipo de energia do que com outros.  Por exemplo: Pode ser que você adore trabalhar com ervas, mas não consiga bem trabalhar a energia dos cristais. Pode ser que você tenha super facilidade para lidar com meditações, mas não tenha paciência para magias que envolvam cânticos. Isso é normal. Busque o que você sente facilidade, o que você sente proximidade, o que te encanta.

10. Esqueça os filmes de Hollywood.

Feitiços

Como vimos, suba degrau por degrau. Então, comece com esses feiticinhos. Faça de coração, sinta a magia acontecer. Todos os ingredientes mencionados você encontrará no mercado ou feira.

Para Prosperidade: Segure uma folha de louro e queime em qualquer fonte de fogo que você conseguir. Se puder ser em uma vela, melhor ainda. Se puder, queime até 3 folhas de louro. Enquanto queima, diga ou mentalize no que você gostaria de chamar a prosperidade. Se é para conseguir um emprego, se é para atrair clientes, etc. Após queimar as folhas de louro, diga: Sou grato. Que assim seja! *Não faça na lua minguante*

Para Banimento: Sabe aquela pessoa ou situação chata, que fica te perturbando? Pois bem, separe alguns dentes de alho. Escreva o nome da pessoa ou a coisa que deseja banir em uma tira de folha branca. Em um paninho limpo, coloque esses dentes de alho e o nome. Faça uma trouxinha, bem apertadinha, e amarre com linha o barbante. Aperte com sua mão esquerda e diga: Que seja banido (diga o nome da pessoa ou seja lá o que for que deseja banir) de minha vida. Vá! Suma! E que assim seja! – Depois enterre em algum local longe de sua casa. *Faça na lua minguante*

Para Limpeza: Coloque cerca de 10 cravos-da-índia em 1 litro de água. Coloque para ferver. Quando começar a ferver, desligue. Abafe a panela com a tampa e espere amornar. Quando estiver numa temperatura de seu gosto, tire os cravos. Deixe secando em algum canto. Vá tomar um banho. Depois desse banho, pegue essa água do cravo e despeje da cabeça aos pés, enquanto visualiza, imagina, e deseja que toda energia parada, toda energia negativa saia de você. Está feito. Obs: Depois, com o cravo sequinho, você pode usar em alguma outra coisa que desejar. *Qualquer lua*

Para Proteção: Coloque cerca de 2 colheres de alecrim seco em seu caldeirão – ou panela velha, ou recipiente de barro. Ponha um pouquinho de álcool e então ponha fogo. Vai virar uma mini fogueira e o alecrim vai começar a queimar! Enquanto o alecrim queima, peça à natureza que proteja você e seu lar, bem como as pessoas que moram com você. Está feito. Os restos podem ser jogados na terra. Qualquer lua*

Para Amor: Em 1 litro de água quase fervendo, coloque 2 pauzinhos de canela, ou 1 colher, (sopa) não muito cheia, de canela em pó. Deixe ferver por um minutinho. Então desligue, abafe com a tampa e deixe amornar, na temperatura que desejar. Coe. Vá tomar um banho. Depois de se lavar, despeje a água da canela do pescoço para baixo, pedindo ao universo, à natureza, que lhe traga amor. Especifique se deseja só a energia do amor, amor próprio, um namorado/a, um amor casual… E estará feito. A canela em pau pode ser reutilizada no que você desejar. *Não faça na lua minguante*

Meditação

Existem muitos tipos de meditação, como vimos no estudo de Janeiro. Mas aqui, para sua prática inicial, tente fazer a seguinte meditação:

Esteja em seu quarto, sozinho. Queime uma folha de louro numa vela e peça proteção e auxílio. Então feche seus olhos. Não precisa ter medo, a única presença é de seu guardião ao seu lado.

Respire fundo 3 vezes. Então, visualize que está mergulhando no universo. Você está livre de tudo e todos. Apenas pense: EU SOU LIVRE, EU SOU UMA FAGULHA DO DIVINO.

E viaje… viaje em sua meditação. Sem fazer perguntas, sem buscar respostas, sem questionar.

Vai chegar num ponto que você não estará mais se esforçando para pensar nada, sua mente estará viajando sozinha. Permita-se. Pode ser que você tenha visões, pode ser que você tenha sensações como corpo dormente. Pode ser que você escute alguém falando com você. É normal. Quando sentir que basta… então visualize a si mesmo voltando para seu corpo. E abra os olhos. Anote tudo que puder.

Treine pelo menos 3 vezes por semana. Em cerca de meia hora por dia. Vai levar um tempo até você conseguir de fato se desprender e meditar realmente. Não se cobre.

Essas meditações vão te ajudar em muitas coisas, bem como na concentração, na confiança, na fé, na liberdade espiritual, e até mesmo fisicamente. Busque sobre meditações! Vai ficar impressionado!

Um Ritual

Este ritual pode ser feito a qualquer momento do dia, em qualquer dia ou lua. Separe uma vela branca,  um cristal translúcido – aquele todo transparente, algumas ervas como alecrim, louro, canela, cravo, manjericão, sálvia e camomila. Não precisa ser todas essas, mas se tiver uma ou mais de uma dessas listadas, separe um pouquinho.  Seu caldeirão, ou uma panela velha ou recipiente de barro. Um pouco de álcool e fósforo.

Não precisa crer em deuses para fazer este ritual, porém, onde estiver escrito DEUSES:

  • Se você acredita em alguma divindade específica, chame-a por seu nome
  • Se você não acredita em divindade alguma, escolha por chamar pela Natureza ou pelo Universo
  • Se você até acredita em deuses, mas não em um específico, diga apenas DEUS ou DEUSA ou DEUSES.

Comece dizendo:

Deuses, eu invoco sua proteção! Faça um círculo ao meu redor, acima e abaixo, para que eu possa aprender sobre meu próprio poder, para que eu possa evoluir! Eu agradeço, e que assim seja!

Em seguida, coloque as ervas escolhidas no caldeirão. Coloque o cristal pertinho e a vela também. Coloque o álcool dentro do caldeirão e em seguida… risque o fósforo! Pode jogar sobre o álcool e das ervas, veja o fogo subir!

Diga:

Deuses, eu peço força! Eu peço energia! Eu clamo por proteção e inspiração! Que eu possa sentir sua presença, que eu possa vê-los em sonhos! Que minha magia cresça, que eu tenha meus caminhos abertos!  Eu peço e digo: desejo aprender sobre mim, sobre meu poder, sobre o que houver mais para minha evolução!

Segure o cristal com a mão esquerda. Aperte e diga: Com a força do cristal, eu intensifico todo poder e o guardo, para encher-me de energia dos dias que virão!

Pegue a vela com a mão direita e acenda no caldeirão. Levante-a e diga: Eu confio em meus Deuses, eu confio em meu guardião! A luz está acesa, e eu não me esquecerei!

Coloque a vela em algum local onde ela possa ficar até terminar de queimar e ponha o cristal ao lado.

Volte para o caldeirão. Diga: Eu me reconecto ao meu espiritual, a aqueles que me guiam e confio. Que eu seja energizado. Agradeço e reverencio. Que assim se faça e assim seja!

Enfim, está feito o ritual.

Diga: Deuses, partam em paz. Eu os agradeço por toda proteção, mas agora podem desfazer este círculo de poder que me cerca. Peço apenas que deixem as bênçãos e que não me esqueçam, pois meu desejo de aprender e evoluir é verdadeiro. Eu agradeço meu guardião, e agradeço por estar sempre ao meu lado. Está feito.

Pronto. Acabou.

Pode jogar na natureza os restos das ervas. Quando a vela terminar de queimar, jogue os restos no lixo ou recicle, se souber como fazer isso, claro. O cristal é seu amuleto. Use-o para pedir energias sempre que precisar.

Um Exercício de Observação

Comece a analisar como você leva seu dia. Se você reclama muito, se você agradece. Se você acredita em si mesmo. Observe seus pensamentos: se são pessimistas, se são otimistas.  Se você busca soluções em vez de se levar por desesperos.

Observe as coisas pequenas. Observe as pessoas. Você sabe que horas o Sol nasce? E que horas se põe? Já tirou algum tempo para observar a lua? Observe. Veja: ela muda de posição no céu. Não está sempre enorme e redonda.

Já viu onde o Sol nasce e em que direção ele se põe? Já percebeu como sua menstruação te deixa diferente dependendo da lua que ela vem? Já percebeu como o movimento do mar muda dependendo da fase da lua?

Observe essas coisas. Anote-as. A bruxaria, a magia, acontece muito ao nosso redor, mas ignoramos nosso meio, nossa natureza, a natureza ao nosso redor.  E saber de tudo isso é essencial…

Aprenda consigo mesmo. Use meditação, converse com amigos, e use até mesmo seus oráculos e tarots. Veja:

Esse é apenas um exemplo de exercício de observação. No caso, eu fiz pequeno desafio pra mim mesma, usando  tarot e outros oráculos, observando coisas em mim.

Exercícios assim nos fazem perceber quem somos, o que sabemos, o que precisamos melhorar. Ser bruxo é, acima de tudo, saber que precisamos ser lapidados o tempo todo, sempre aprendendo com graça da natureza.

Faça um Diário

Sim, isso mesmo. Faça um diário. Não falo de nada magnífico, mas para criar o hábito de anotar. Ideias, visões, impressões, sonhos, sensações. Isso te ajudará a manter a mente alerta, com boa memória. Pode ser qualquer caderninho, qualquer bloquinho de notas, mas tenha-o sempre à mão. Anote, desenhe.

De tempos em tempos, dê uma olhada nas coisas que anotou. Vai se surpreender.

Sugestões de Livros

Os livros mencionados abaixo você certamente achará em PDF (e muitos outros) no grupo Círculo de Estudos Oficina das Bruxas, nos Arquivos. É que esses são ótimos para quem está começando:

Sugestão de Vídeos

Alguns vídeos com experiências, conversas, mensagens e ensinamentos:

Depois de Fazer tudo que foi Sugerido… Crie seu Feitiço!

Então, só pra frisar: Depois de ler e tentar fazer as coisas do Estudo de Janeiro e de Fevereiro, aí sim, siga nesta parte.

Como criar um feitiço?

Bem, se chegou até aqui após ler os livros recomendados, após praticar os feitiços indicados, após tudo… então será fácil.

Escolha o objetivo, contudo, para começar, escolha algo simples.

Então, esse objetivo basicamente é o que? Atrair alguém? Abrir uma oportunidade? Banir alguém? Proteger alguém?

Que lua é melhor para fazer esse feitiço? A cheia? A nova? A crescente? A minguante?

Agora, que ingredientes podem te ajudar com isso? Liberação de energia de alguma erva específica? A energia que algum cristal emite? Algum encantamento?

Qual elemento você se dá melhor? É fogo? É água? Terra? Ar? Todos eles podem te ajudar a conduzir e transformar a energia, mas para começar… escolha aquele que você sente que a magia flui melhor.

Você tem o objetivo, os ingredientes, a forma da transformação da energia (se será por meio de fogo, água, terra ou ar), e deve pensar no que será dito para direcionar a energia.

Agora é com você! Analise outros feitiços e tente montar o seu!

Divirta-se!

Até o próximo estudo!

Beijokas!

Autor: Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com
Youtube: Canal Oficina das Bruxas

Atenção: A reprodução parcial ou total deste texto é proibida e protegida pela lei do direito autoral nº 9610 de 19 de fevereiro de 1998. Proíbe a reprodução ou divulgação com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, sem prévia consulta e aprovação do autor.

11 COMENTÁRIOS

  1. oii! Amo o esse site, eu queria só agradecer você por tudo, tenho aprendido muito aqui, estava estudando aqui e pensei “por que eu nunca agradeci?” quer dizer, já faz quase um ano que eu venho lendo os textos publicados aqui e nunca agradeci a você. Obrigada!!!! O site é muito bom mesmo! Adoraria te conhecer pessoalmente só pra te agradecer!!! : ) Tem me ajudado muito! Mais uma vez obrigada!!

  2. Hey Rosea! Parabéns por mais uma publicação maravilhosa!!!
    Em feitiços de banimento, quando temos sobras ou precisamos fazer um descarte podemos substituir o enterrar longe por descartar em um rio? Eu sempre descarto em rio porque a correnteza leva e a água purifica, não sei se é uma alternativa ou se venho fazendo errado. O que me diz?

  3. Rosea, muito obrigada por essa ajuda. Há alguns dias venho sentindo muita necessidade de voltar a praticar, e hoje estava montando minha agenda da semana e pensei que aqui teria uma ajuda. E teve. Sou muito grata. Você escreveu sobre notarmos a magia ao nosso redor, faz um tempo que venho percebendo muitas coisas em mim e fico fascinada como o Universo é.

  4. Parabéns, parabéns, parabéns. Desde que conheci seu bloco e o canal, eu já aprendi tanto, já li vários livros, depoimentos. Que os Deus te abençoe de forma extraordinária. Que o bem que você faz volte para você milhares de vezes. Obrigada.

  5. Ur Blog is too perfect for me and and for everybody else , Here I can find a lot good things about witch and witchcraft every single day when I take off a time to see here I me feel alive again and every time more I come along more with U and their texts and dedication with us
    Thanks a lot for ur job and for your life
    God Bless you

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.