Continuando o Estudo do Tarot, vamos seguindo com a carta d’O Diabo.

Vamos ver seus símbolos, cores, personagens, o que significa e mais. Esse estudo servirá para todos que seguem o estilo do Tarot de Marselha, ou seja, para todos que possuem  a mesma simbologia.

O DIABO

o diabo

Também conhecida como A Paixão ou O Demônio, a carta d’O Diabo mostra quando a força, a vontade material, fala mais alto que tudo – quando há sedução, tentação.

Quem são essas pessoas? Por que estão acorrentadas? E a criatura com  asas? Aquilo são chifres? Por que os sorrisos maldosos?

Todas essas questões e reflexões são válidas para essa carta!

Abaixo temos algumas imagens, de outros tarots, da carta do Diabo. Observe atentamente os símbolos que se repetem.

o diabo arcano 15

Pontos em comum da Carta do Diabo

  1. Chifres;
  2. Número 15;
  3. Por vezes a parte de baixo do corpo de bode ou tem garras nos pés;
  4. Apresenta asas de morcego;
  5. Pessoas aos seus pés, acorrentadas;
  6. Sorrisos maldosos;
  7. Pode aparecer como andrógina;
  8. Uma mão para baixo, uma para cima;
  9. Bastão na mão.
  10. Ambiente indefinido, geralmente escuro.

Mas então, o que esses pontos querem dizer?

Esses pontos mostram o que essa carta quer dizer quando sai no seu jogo, ou seja, os aspectos da carta, porque ela é o que é, porque ela tem os significados que conhecemos atribuídos a ela.

Vamos ver um por um.

1.Chifres!?

Sim, chifres, são a representação de conhecimentos ocultos, força primitiva e física. No Tarot de Marselha temos também a referência ao “mal”, lembrando que sua simbologia vem de uma época onde o catolicismo imperava. No Tarot Mitológico temos Pã tocando sua flauta, seduzindo um casal,

2. O número 15.

O 15 é uma mistura do 1 (atividade, iniciador, aquele que busca algo) com o 5 (aquele que busco o equilíbrio, pois está com problema, de energia complicada, 5 elementos). Isso mostra como a carta do Diabo é importante, como ensina lições através das suas problemáticas. É um número cheio de energia, que está sempre agindo…. temos que tomar cuidado, pois essas energias podem nos afetar de muitas formas, boas e ruins.

3. Pernas de bode ou pés com garras.

A lembrança do bode é uma alusão ao “bode expiatório”, ou seja, aquele que jogamos a culpa. Quem nunca viu alguém fazer uma bobagem e depois colocar a culpa no diabo? rs

O bode também era um símbolo da lascividade, da aberração, assim como as garras, que nos fazem pensar num “monstro”. A carta do diabo lembra as coisas que não queremos aceitar, que fizemos, mas negamos. Representa sexualidade e promiscuidade reprimida.

Em alguns tarots, voltados para wicca, o Diabo pode ser representado por Cernunnos, que infelizmente também é visto com maus olhos, porém é o deus da terra, da fertilidade. No Tarot Mitológico temos Pã, um deus muito mal compreendido, principalmente por ter como domínio a fertilidade e sexualidade, assuntos que muitos consideram tabu… e, infelizmente, algo vergonhoso.

4. Asas de Morcego.

As asas de morcego que aparecem no Tarot de Marselha e no Tarot de Rider Waite representam a mente, o voo “negro”. Reforça a ideia de que a carta do Diabo fala sobre assuntos que você não quer falar, que você sente vergonha, que quer esconder por algum medo ou dificuldade de lidar.

5. Pessoas aos pés da figura do Diabo.

As pessoas aos pés do diabo… acorrentadas. Veja, elas estão acorrentadas pelo pescoço, nuas… mas com as mãos livres! Ué, por que não se soltam? Porque não querem, simples assim. Elas não conseguem se aceitar, preferem estar nessa condição, pois é mais confortável. A carta do Diabo pede libertação de seus bloqueios: sua sexualidade, seu corpo, VOCÊ é único, liberte-se. Não tenha vergonha de ser quem é, do que gosta, senão ficará assim, aprisionado.

6. Sorrisos maldosos.

Ah, os sorrisinhos… sim, são maldosos, indecentes, maliciosos. Indicam os mais sórdidos pensamentos em relação a tudo. Mostram o desejo carnal, o desejo de fazer algo às escondidas, pelas costas.

7. A figura do diabo como um andrógina.

No Tarot de Marselha, O Diabo aparece como um andrógina, com seios como de mulher, com falo, como homem. Língua de fora, cara de “quem vai aprontar”. O Diabo não tem sexo, não tem uma forma definida, uma vez que está por toda parte. Homens e mulheres podem ser o diabo. A figura andrógina mostra a dualidade.

8. A posição das mãos.

Uma mão para cima, uma para baixo, pois: assim como é em cima, é abaixo. Céu ou inferno, está tudo aqui.

9. O bastão.

Pode trazer um bastão (Marselha), uma tocha (Rider Waite), uma flauta (Mitológico) ou outra coisa que lembre um direcionador. Sim, a carta do Diabo também direciona energias, ela mostra por onde ir, por onde explorar – e geralmente é em si mesmo, nas próprias capacidades bloqueadas. Pã toca a flauta, para a música relaxar e libertar.

10. Ambiente escuro.

O ambiente escuro mostra nosso inconsciente, um local inacessível normalmente. É preciso muito esforço para adentrar o inconsciente e ativá-lo a nosso favor, por isso a carta do diabo está lá, pois tudo que aprendemos, que vemos, que sentimos… vai para o inconsciente. Aprenda a entender e a lidar com o inconsciente, ou será escravo dele.

Carta complicada, é eu sei…

Há Aspectos “Negativos”

Terrível, mas é… tudo tem seu lado negativo, ou que pelo menos nos alerta do que será negativo. Mas o que isso quer dizer?

Como vimos, O Diabo é uma carta voltada para o equilíbrio, mas só saberemos mesmo o que ela significa, dentro de um jogo, ao vermos o contexto que vem acompanhando-a. O Diabo pode representar também:

  1. Atraso na vida;
  2. Erros banais, mas que serão lembrados;
  3. Cairá em tentações;
  4. Ganhos por meios não-honestos;
  5. Mentiras, pessoa mentirosa;
  6. Desordem, caos;
  7. Vazio, vida superficial, forçada;
  8. Comportamento artificial;
  9. Crueldade, pessoa cruel, mas disfarça;
  10. Sexo forçado;
  11. Violência , ciúme, traição dentro de um relacionamento.

Os aspectos negativos não aparecem sem motivos, são parte de toda a simbologia que vimos, faz parte da figura do Diabo, da sua situação, só que de forma “ruim”. É bom quando se é avisado que está se levando uma vida artificial, forçando sorrisos, pelos outros. Por não ter uma estrutura familiar boa, muitas pessoas acham que a vida é assim mesmo, viver forçando-se a ser quem não é.

Os aspectos negativos e positivos, etc,  vão além do que mostro aqui, espero que estudem e através da prática, percebam isso com maior facilidade. Recomendo meditação e análise da carta, somente você e ela, numa conversa, ou numa poesia, numa redação. Explore o arcano, seu arquétipo, em possíveis situações. Faça uma pergunta e, dentro de seus significados, tente ver como ela pode te responder e assim vai aumentando seu conhecimento com esse oráculo tão antigo!

Se quiserem ver de forma mais geral todos os arcanos e algumas formas de jogar, cliquem aqui:  Tarot.

Quer ver outros arcanos? Clique aqui: Estudo do Tarot – Carta por Carta.

E vamos que vamos com nosso estudo!

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here