A Deusa Escura Rosea Bellator

Nem frágil
Nem intocável
Mas poderosa
Consciente de si mesma
Destrói sem hesitar
Capaz de suportar o fogo em sua pele
Sem medo de encarar as cinzas
De tudo que foi seu um dia
Transformadora
Brutal
Indomável
A Deusa Escura vive
Exige

É água revolta
É vulcão em erupção
É terremoto
É furacão
É uma Deusa forte, potente
Você não queria conhecer toda força da Natureza?
Enxergue além da destruição
Veja como agora há espaço para criar!
Para saborear os novos ciclos
Serão necessárias algumas lágrimas para lavar
A Deusa Escura ensina
Preste atenção

“Medo?
Banal
Fraqueza?
Mortal
Horror?
Faça-me rir!”

Não se pode evoluir sem olhar para o espelho
Há um lado negro
Escuro, profundo
Abissal
Desejos reprimidos
Vontades contidas
Demônios se revoltando!
O que a sociedade vai pensar?
Você é luz
E é escuridão
Compreenda, aceite
Sinta a satisfação de falar
“Minha alma é como o mar!
Há golfinhos 
Há tubarões
Ei, visitante
Cuidado com suas intenções”

Assim como a lua nova acolhe as sementes
Assim como a lua crescente os faz crescer
Assim como a lua cheia preenche todas as necessidades
Assim como a lua minguante traz a velhice
A lua negra destrói
A Deusa Escura vive aí
Ela ceifa, desde a raiz
É natural, é normal
É constante, é a vida
Se quer um ciclo
Então um ciclo terá
Nascerá, crescerá
Reproduzirá e morrerá!

Pode ser horrenda
Traz o caos inicial
Ensina a dor e a perda
Mas pode ser bela
Trazer clareza depois de remover os entulhos
Ensina a construir com as próprias mãos
Essa face oculta não está à altura da compreensão de todos
Há muitos tolos
Confundem destruição com ódio
Dureza com devassidão
Se quiser entendê-la
Comece por si mesmo
Conheça sua própria essência
Entenda que sem sacrifícios, sem esforços
Não há recompensas
Não se conhece o próprio poder
Ninguém pode te guiar na noite
Nem o sangue do mais velho sacerdote
Somente seus pés e sua intuição
Caminhe
Chame a Deusa Escura
Invoque-a quando tudo precisar acabar
Quando precisar reiniciar
A Deusa Escura também é Sagrada
Portanto, respeito
E Atenção!
Caminhar nas sombras 
Requer precaução!
Um erro, um exagero
E viverá perdido
Cego por sua própria corrupção!

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

 

1 COMENTÁRIO

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.