Cultuar os deuses, seja de qual cultura ou religião for, é coisa séria. O assunto requer atenção e é destinado aqueles que desejam levar seus caminhos a sério.

Cultuando as Diferentes Faces dos Deuses

Quem nunca ouviu algo tipo:

  • Preciso de uma forcinha no amor, vou invocar Afrodite num ritual.
  • Poxa, tá feia a coisa em casa, vou invocar Héstia para trazer harmonia!
  • Vou invocar Athena para pedir sabedoria antes de tomar uma decisão!

Está correto? Está. Essas pessoas invocaram as deusas citadas para áreas que elas dominam. Afrodite para o amor, Héstia para a família e Athena para sabedoria.

Mas… e se fosse assim:

  • Vou invocar Hécate para harmonizar minha casa!
  • Quero chamar o vigor da juventude em minha vida, chamarei Perséfone!
  • Seria ótimo saber como me sair bem nesse trabalho novo, vou fazer um ritual para Ares!

Está correto? Não, não está. Vou explicar o porquê:

Começando por Hécate.


Hécate é deusa da Magia.

– Poxa, então ela pode sim trazer harmonia pra minha casa!

Calma aí campeão! Ela pode sim, mas precisa invocar a face correta! Ou seja, procure o epíteto usado para invocar a face da deusa que seja voltada para o lar, neste caso seria Propylaia.

– Ok, mas em relação a outros deuses, que eu não souber esses nomes?

Então seja bem claro e diga qual face está invocando. Exemplo: Hera, diante tua face bondosa, eu peço harmonia! (prossiga o ritual). 


E Perséfone?


Perséfone é deusa da primavera.

– Olha aí! Então o que tem de errado?

Perséfone é a face da deusa que vive no Submundo, ao lado de Hades – é uma mulher mais serena, voltada para a sabedoria. A face que traz vigor, jovialidade, força de um adolescente é a face Coré, a face da deusa que vive com a mãe, Deméter 

– E  o que acontecerá comigo?

Nada de mais, só que essa energia que você pediu virá mais branda e mais serena, ao invés de vir cheia de vigor (como a própria Primavera).


Ok! E quanto a Ares?


Ares é o deus da guerra.

– O trabalho é quase uma guerra! É dele mesmo que preciso!

É mesmo? Precisa de discórdia, de caos, de carnificina? Porque é isso que Ares traz, se for simplesmente chamado. Não é por acaso que Athena, sua irmã, também é deusa da guerra – só que Athena é voltada para a estratégia, não para a chacina e força em si. Chame Hefesto, que é o Grande Artesão”.


O que são epítetos exatamente?

Imagine que um deus seja uma grande energia, mas se divide de várias formas (domínios). Cada divisão tem um poder, uma especialidade. Podemos chamar cada divisão de face. Ou seja, Epítetos são as faces dos deuses, seus nomes e domínios.

E como eu acho esses epítetos? 

Pesquisando, estudando, procurando muito. Não vai ter sempre uma tabelinha para ajudar, então é melhor ir se acostumando a deixar a preguiça de lado.

Acontece também, quando já estamos cultuando, dedicando, se entregando de verdade à magia, de ouvirmos sussurros dos deuses. Podemos ouvir sim seus nomes, ou seja, suas faces e então passamos a chamá-los dessas formas.

Um exemplo:

Uma pessoa que cultua Brigit há dois anos teve um sonho repentino onde ela aparecia sob a forma de chamas incandescentes e dizia ser “A Senhora do Fogo Inspirador”. Eis que essa pessoa pode sim chamar sua deusa num ritual e chamá-la de “A Senhora do Fogo Inspirador”.

Outro exemplo:

Uma pessoa que, não sabe porque, mas toda vez que fala do deus Hades vem em sua mente um homem sábio e conselheiro. Ela pode não saber, mas existe essa face desse deus. Ela pode chamar o deus, num ritual, como “O Conselheiro do Mundo Espiritual”.

Último exemplo:

Li um livro sobre a deusa que cultuo, Sekhmet, e lá haviam mais de 100 nomes da deusa. Ou seja, faces! Muitas eram iguais, claro, mas veja alguns deles:

  • Leoa Escarlate – face para coragem, força
  • Grande Senhora da Magia – face idosa, voltada para a magia em geral
  • A Sanguinária – face voltada para a guerra

Então, qual a lição de hoje?

Muita gente invoca os deuses sem saber como chamar, sem entender que cada deus tem suas áreas de domínio, sem saber como controlar a energia e acaba dando tudo errado (e depois, claro, vai dizer que foi tudo obra do capeta).

Já recebi e-mails com diversas situações, veja e tente imaginar no que ia dar:

– Adoro a deusa Athena e queria invocá-la num ritual de amarração amorosa e também para me vingar de uma mulher no trabalho, que tentou puxar meu tapete.

– Estou preparando um ritual de Hades para trazer paz para um amigo que está no hospital.

– Li que posso invocar Ares para meu casamento, a fim de trazer força!

Quer que eu diga onde isso ia dar?

Primeiro que Athena não ia ajudar com os pedidos e a pessoa ia sofrer um castigo CABULOSO. No segundo, Hades ia dar sim paz para o amigo… levando pro Submundo (quer mais paz que isso? Afinal, o Deus não estaria sendo mal, apenas levando seu amigo para a paz!). E no terceiro caso… bem, ia trazer mesmo bastante força pro casamento, com o humor sarcástico de Ares, teríamos um casamento cheio de traições e muita porrada na esposa. 

Finalizando nossa conversa – e conscientizando todo mundo

Estudem! Estudem! ES-TU-DEM! E estudem também! Já mencionei estudem? Ah sim, estudem! Pesquisem, sem preguiça! Dúvidas? Pergunte! Mas leia, leia muito!

Tem muito conhecimento que não sabemos explicar, por vir de dentro de nós, de outras vidas, mas temos muito a aprender ainda! Não menosprezem uma meditação, não menosprezem uma oração. Se amam demais um deus ou deusa, ore, chame-o e peça orientação. Você será respondido com um livro sobre ele, com um artigo na Oficina das Bruxas (fiz propaganda mesmo, HÁ!), uma pessoa que já o cultua há anos, uma palavra, um sonhos, de alguma forma virá a resposta! Mas também não dá para cruzar os bracinhos e querer confirmação, use a intuição!

E é isso meu povo! Mais uma vez estou batendo na mesma tecla: ESTUDEEEEEMMMM! E parem de botar a culpa nos outros por suas falhas, deixem o capiroto em paz! Se você não estuda e faz invocações erradas a culpa é SUA.

Para aqueles que ainda não entederam o texto: chame o deus que preferir, mas seja específico com o que pede e tenha noção do que vai pedir e para quem vai pedir. Não sabe o epíteto? Então descreva a face que procura. Sim, o que importa é o amor no coração – como já cansei de repetir no blog – mas a forma de pedir também é importante, até porque tem muita gente começando agora 😉 Se você apenas chama “Deusa Tríplice” ou “Deus Tríplice”, beleza! Mas nem todo mundo vê ou sente, ou segue seu deus e deusa assim. Nem todo mundo tem essa visão, por isso o texto é importante.

Até a próxima!

Rosea Bellator
Email: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

11 COMENTÁRIOS

  1. Olá, Rosea.
    Esta é minha primeira vinda ao site, e cheguei aqui pois pesquisa por formas de cultuar a deusa da sabedoria, Athena, pous sinto que no momento, preciso da ajuda divina Dela.
    A minha pergunta é a seguinte: tem alguma forma específica para cultuá-la e pedir por sua ajuda, ou uma oração já seria suficiente?
    Gostei muito do seu blog e adorei este texto. Me explicou coisas sobre as quais eu não tinha conhecimento.
    Parabéns pelo ótimo trabalho.

    • João, sim, tem sim.
      Primeiro pense: vc quer cultuar a deusa ou quer só pedir um auxílio uma vez e pronto?
      Se for pedir um auxílio uma vez só, uma oração e uma oferenda pequena como uma vela basta.
      Se for estar sempre chamando por ela, monte um pequeno altar. Cultue como uma deusa que é. Seja criativo.

  2. Olá, Rosea c:
    Eu não sei se vou parecer uma sem noção perguntando isso aqui, mas eu prefiro perguntar ao invés de fazer uma burrada sem saber o que estou fazendo…
    Ok, lá vai: Eu li no seu blog um ritual de justiça com Athena.
    Eu gosto muito dessa deusa, é maravilhosa. E como eu tenho um problema que precisa de uma ajuda extra para ser solucionado eu decidi fazer o tal ritual.
    Mas eu gostaria muito de ter um contato antes com a deusa, chamá-la pra minha casa e convívio antes de sair pedindo coisa… Como eu poderia ter esse primeiro contato com ela?

    Desde já agradeço, beijos!

  3. Tinha ideia de que basta se unir e devotar sua fé na deusa tríplice e no deus cornifero.Eles, deuses supremos da terra, cuidam da llogística. Assim faziam e fazemna IIrlanda. Obviously que se conhece os deuses específicos pode e deve a eles se dirigir, mas se antes não evocar os deuses supremos o ritual terá menos energia. Mas não precisa ser um enciclopédico para ter e usar a fé na deusa e no deus deles obter o necessário para a protecção e prosperidade. A eles basta fazer as oferendas e ter no círculo os elementos necessários e mesmo não tendo, por falta de recursos, pode substituir todos por outros desde que informe os deuses de suas dificuldades e deposite valor neles. A deusa e o deus são amor, são compreensivos, não descriminam detestam regras, e atendem a todos os que se conectam com devoção à existência.

    • Helder, a questão é somente por precaução mesmo.
      Chame o deus ou a deusa, como preferirem, o texto não é uma afronta ou ofensa, apenas uma forma de conscientizar.
      Nem todas as vertentes vêem dessa forma como você diz, e a intenção é justamente abrangir de uma certa forma, várias culturas.
      Nem todo mundo que é bruxo cultua apenas a deusa triplice ou o deus tríplice.
      Não fique irado, apenas lembre-se que o blog não trata somente de wicca e sua maneira de pensar.
      Leia os outros textos e vai ver que falo justamente para as pessoas irem aos deuses somente com amor e com o que tiverem em mãos 😀

  4. http:/www.helenos.com.br/Home/tabelas/características Quanto aos deuses gregos este site é confiável ao trazer seus epítetos.Espero ser útil.

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here