Você tem dúvidas sobre como ou se é possível entrar em contato com os espíritos?

por Peregrina dos Mundos

Hoje vamos conversar sobre as formas de se perceber os espíritos. Outra vez, dividi tudo em algumas categorias, mas apenas para melhor compreensão. Tenha sempre em mente que essas “fases” podem acontecer fora de ordem ou ainda ao mesmo tempo, se mesclando das mais diferentes maneiras, mesmo que você pratique por muitos anos.

você acredita em espíritos
Foto: Rosea Bellator.

Para começar, é importante dizer que a forma como percebemos os espíritos depende de nós e também deles. Toda forma de interação depende das duas partes envolvidas, e com espíritos isso não é diferente. Você pode praticar, se desenvolver, fazer tudo direitinho… mas o espírito que está lá também precisa manter um nível equilibrado de energia para que vocês compartilhem da mesma realidade. Algumas vezes, os espíritos mais “fortes” podem optar por não serem vistos. Se você estiver mais “forte” do que ele, você o perceberá. Se não, não vai ver nada. Outra coisa, conforme você se acostumar a essa outra realidade, as criaturas espirituais se tornarão cada vez mais concretas. Ao ponto até mesmo de poder tocar neles, e eles em você[bb].

Para isso, é fundamental abrir-se sem medo para essa realidade. Como em qualquer tipo de relação, o medo e a desconfiança sempre atrapalham tudo, por isso, antes de começar resolva essas questões se for o seu caso. Depois, é preciso ter intenções claras. Há poucos anos comecei a perceber e registrar como ter nossas intenções claras pode fazer toda a diferença em meditações, rituais, orações… e também nas nossas relações com os outros (e os espíritos estão incluídos nisso). Por isso, diga a si mesmo com frequência que você se abre para essa realidade, que você se permite este contato. No mais, valem aquelas dicas básicas para se manter em equilíbrio, como alimentação saudável, atividade física adequada, beber bastante água, ter atividades de lazer e descanso… enfim, é preciso manter não apenas a nossa energia num nível adequado, mas também pensar na qualidade dessa energia. Um dado importante: energia carrega informação. Por isso mantenha a sua energia sempre com a “qualidade” boa, carregue-a de informações que te tragam felicidade, paz, harmonia… Ter esses hábitos saudáveis é uma forma de fazer isso. Outra maneira é através das nossas palavras. Naquelas historinhas de criança, quando alguém realiza grandes feitos por meio de palavras mágicas, existe uma grande verdade. As palavras são mesmo mágicas: elas constroem nosso espaço de vida, nossa realidade. São as palavras que usamos que mostram o olhar que damos para o mundo e para nós mesmos. O que quero dizer com toda essa “filosofice” é bem simples: nada de se por para baixo, nada de se depreciar! Mantenha a sua autoestima saudável, aceite-se. A vida não está como gostaria? Olha aí que lindo motivo para fazer mudanças! Mas voltando ao assunto, esse lado emocional interfere muito no nível e na vibração da nossa energia. Algumas vezes o contato com os espíritos e com outras criaturas pode nos absorver mais do que pensamos. Pode mudar o padrão vibratório da nossa energia, nos fazendo sentir cansaço, náuseas, tonturas, sono ou fome excessivos… Por isso é importante esse equilíbrio, para que o corpo suporte essas mudanças bruscas e não sofra tanto suas consequências[bb].

Mas vamos ao que interessa! Alguns leitores já sabiam que no texto de hoje vamos falar sobre as formas de interação com os espíritos. Como fiz no outro artigo, dividi tudo em categorias, para ficar mais simples. Outra vez, apesar do texto dividir assim, esses “estágios” não são rígidos e nem têm ordem ou tempo para acontecer. Mas se pensamos em diferentes “graus” de interação com um espírito, eu as dividiria assim:

– Sentir presenças: você não vê nem ouve nada, mas sabe que alguém está lá. Pode sentir como se alguém estivesse te observando ou seguindo. É uma sensação que muitas pessoas já tiveram em algum momento da vida. O que fazer? Primeiro, segure o pânico. Reações de medo podem bloquear sua percepção. Faça o que pode no momento: respire fundo e sinta a presença que se mostra a você. Ela altera a temperatura do ambiente? Frios repentinos significam que sua energia – e a do ambiente – estão sendo drenadas, ou que a frequência de onda da energia diminuiu (se a gente se lembrar das aulas de física do colégio, a energia vibra, é onda, e toda onda tem um padrão – mais acelerado ou mais devagar. Quanto mais “depressa” a onda, maior a frequência vibratória, isso quer dizer que mais calor/energia é gerado. Ao contrário, uma frequência de onda muito baixa, implica em pouco calor – e como todo sistema tende ao equilíbrio, as partes com energia mais baixa tenderão a absorver energia/calor das partes com maior nível). Se você se sentir mal com a presença, visualize um círculo de luz ao seu redor para se proteger ou faça uma oração da sua fé. Mas vale ainda questionar se quem causa o mal estar é o espírito e a energia dele ou apenas o seu medo e desconforto. Já quando o lugar se aquece, existe energia sendo doada. Um ponto importante[bb]: energia é apenas energia. Veja a energia elétrica: pode ser “do bem” nos ajudando a tomar um banho quentinho ou a usar lâmpadas, mas pode ser “má” quando machuca ou até mata pessoas. Do que isso depende? A grosso modo, das intenções, das informações com as quais aquela energia foi carregada e também das nossas atitudes. Por isso, energia drenada não é sempre ruim e energia doada não é sempre bom. Continuando a investigação da presença. Relaxe e abra a mente. Surge algum tipo de pensamento? Que emoções ou sensações a presença te causa (inclusive sensações físicas como sono, aceleração dos batimentos cardíacos, sensação de sufocar, melhora de sintomas e dores…)? Isso conta muito sobre quem está lá. Outro ponto: existe algum lugar, horário ou ocasião em que a presença é mais forte? Questionar e perceber sem medo o que se passa ajuda a abrir-se para este tipo de contato. E a primeira forma de entrar num novo mundo é perceber e  sentir que esse mundo não só existe como nos envolve.

– Sentir odores: podem ser odores agradáveis ou desagradáveis. É comum ouvir relatos de pessoas que despertam de um sonho em que alguma entidade atuou sentindo perfume de incenso ou de flores… ou ainda a pessoa sentir o cheiro de algo podre ou de fumaça “sem motivos”. De forma bem geral, odores perfumados costumam acompanhar espíritos de ideais mais elevados, enquanto os ruins chegam com os mal intencionados. Não leve a ideia de maneira muito rígida, mas gosto de ter em mente o que dizia minha avó: “sempre fica um pouco de perfume nas mãos que colhem rosas”.

– Ver vultos: Muitas pessoas veem vultos. Isso pode ser apenas uma reação cerebral a fatores como estresse ou medo. Entretanto, quando os vultos se mostram com muita frequência (sem que a pessoa tenha algum tipo de problema neurológico) ou quando além de ver o vulto você sente uma presença, um odor ou até oscilações de temperatura, é bem provável que não seja apenas uma reação do seu cérebro… Aqui vale a mesma forma de exploração que mencionei acima, procure observar/perceber e responder as questões, acrescentando se o vulto é claro ou escuro, se o vislumbre é rápido ou se dura mais tempo, etc. Observe também se existe um lugar ou ambiente onde o vulto se mostra com maior frequência. Conheci uma pessoa (viva!) que percebia sempre no horário do pôr do sol um vulto que entrava correndo dentro de casa pela porta da cozinha. Conversando com a moradora antiga da casa, essa pessoa descobriu que o cachorrinho que a moradora teve décadas antes costumava entrar em casa pela porta da cozinha sempre durante o pôr do sol. Fica a questão: era o espírito do cãozinho da antiga moradora ou uma “lembrança” energética gravada na casa? De todo modo, o fenômeno desapareceu quando a antiga moradora permitiu que o cachorrinho seguisse seu caminho.

Você precisa de calma e assim superará o medo... é comum sentir-se com medo em situações desconhecidas. Foto: Rosea Bellator.
Você precisa de calma e assim superará o medo… é comum sentir-se com medo em situações desconhecidas. Foto: Rosea Bellator.

– Ouvir vozes e sons: Aqui existem dois jeitos possíveis. Ouvir a voz vinda de fora, como se escuta qualquer som, ou então ouvir a voz dentro da sua cabeça. Quando estamos quase adormecendo ou logo que despertamos esse fenômeno acontece com mais facilidade, pois nossa “censura” está mais baixa, estamos mais relaxados. Preste atenção ao que a voz diz, como a voz é (masculina, feminina, infantil, qual a entonação, que emoção a voz transmite…). Talvez você queira responder ou dizer alguma coisa, você pode tentar fazer isso falando ou pensando forte (apenas se a voz falou dentro da sua cabeça, o que quer dizer que o espírito com certeza domina esta técnica). Ah, bom senso, ok gente? Quando você entra no ônibus e fala com um desconhecido você não diz ou pergunta qualquer coisa. Aqui vale a mesma regra, eles são gente como você e, como a maioria das pessoas vivas, as “pessoas sem um corpo”, como um deles gosta de dizer, também não gostam de se sentir invadidos ou pressionados. Mantenha a interação respeitosa e amigável, lembrando que é um primeiro contato. Um “olá, como vai?” pode dar muito mais resultado do que uma fala floreada e cheia de frufrus querendo saber quem fala, como morreu e qual era o nome em vida! Se for falar em voz alta, o tom de voz pode ser normal, não há necessidade de gritar ou de falar mais devagar que o usual. Como diz um deles, apenas estão mortos, não são surdos! Outra coisa: ouvir espíritos não é só ouvir vozes. Talvez você escute passos ou outros sons (pense com carinho em arrumar aquela tábua solta do piso ou degrau da escada que range quando começar a ouvir com frequência). Ah, em tempo! Você tem o costume de falar “sozinho” algumas vezes? Pode ter certeza que as chances de ter alguém lá te ouvindo e te orientando são grandes.

Ver espíritos: Logo, conforme nos fortalecemos e equilibramos, e também conforme nos abrimos para a possibilidade de interagir nesta outra realidade, passamos a ver formas mais claras. Algumas pessoas podem ver apenas partes do corpo, como uma cabeça, mãos… Uma vez que se comece a ver, as presenças tendem a ser cada vez mais claras e duradouras (na forma visual, nos sons, etc.). Repare bem em como são, como estão vestidos. Geralmente não há razão para pânico. Pode tentar falar com ele. Ou apenas acenar e ver se ele responde ao seu cumprimento, perceba se ele também te percebe[bb].

– Ver e ouvir: Aqui as possibilidades de interação crescem. Talvez isso traga alguns contratempos para sua vida, por isso sugiro saber diferenciar muito bem quem está vivo e quem não está. Quando eu era criança, até certa fase, não sabia quem era vivo e quem era morto. Isso pode causar contratempos nos dois lados… Se você os vê de forma muito concreta, reparar em detalhes como roupas e jeito como falam e se movimentam pode ajudar muito, mas não tanto com quem morreu recentemente (e usa roupas e palavras da nossa época). Geralmente os mortos recentes estão um pouco confusos. De forma geral, um grande ponto para diferenciar quem é quem é reparar como a pessoa se encaixa no cenário em que está, na nossa realidade física (não, sinto muito mas o rapaz bonitão de capa que te cumprimenta com uma reverência não pode ser um novo colega de trabalho ou do seu curso…). Se estiver na dúvida, observe se mais alguém interage com a pessoa, mesmo que apenas olhando para ela e não através dela. As pessoas sempre dizem o que as trazem, estejam elas vivas ou mortas. Este estágio, onde se vê e ouve os espíritos, mostra um grande salto, pois aqui já é bem provável que você comece a reconhecê-los e a fazer amizades (ou inimizades, mas vamos pensar positivo). Outra vez: são gente como a gente, não generalize achando que todos são anjinhos tocando harpa e nem monstros prestes a te fazer mal. Existem pessoas de todos os tipos, com as mais diferentes intenções e depois da morte a coisa também funciona desse jeito. Por isso, neste ponto, é legal parar de falar em vida e morte e ampliar a ideia usando a palavra “existência”.

Tocar em espíritos: O mundo dos vivos muito é bem separadinho mundo dos mortos… Esqueça isso. Neste estágio, fica bem claro que o mundo (ou pelo menos o seu mundo caso você toque nos espíritos) é um só, e estamos todos nele fazendo o nosso melhor. No último texto recebi diversos emails perguntando sobre essa questão de tocar nos espíritos. Sabe aquela velha história sobre mortos que voltam e puxam as pernas dos vivos? Não quero assustar ninguém, mas é bem mais possível do que parece! Nem sempre um espírito pode tocar em nós, e nem sempre podemos tocar neles, mas quando você encontra um espírito que consegue tocar em você, você também sempre conseguirá tocar nele. Ainda não descobri porque isso ocorre com alguns e com outros não, mas imagino que algum tipo de afinidade energética deve ter relação com isso. Alguns anos atrás li algo sobre “vento de íons”, um fenômeno em que os íons do átomo se deslocam e nos dão a sensação de toque. Talvez funcione assim, mas nunca encontrei uma explicação definitiva sobre como isso é possível. E também nunca encontrei uma explicação que me deixasse satisfeita sendo pessoa que vive isso todos os dias. Só sei que o toque acontece e que precisamos lidar com a coisa, gostando ou não. Sobre o vento de íons, do ponto de vista da física é bem possível. Mas, passando por isso, preciso dizer que a coisa não é bem assim. Não é uma ilusão ou uma sensação, é um toque real. Nem sempre é algo tão etéreo como pode soar o termo “vento de íons”, os toques podem ser bem intensos, na verdade. Mas, ao mesmo tempo eu diria que os toques dos espíritos podem ser bem diferentes dos toques dos vivos. Algumas vezes, são fortes (como empurrões ou puxões). Agressões são raras e não há motivo para pânico, em toda a minha vida apenas uma vez fui agredida por um espírito (ele me empurrou da escada, mas nada grave me aconteceu), então parece que a probabilidade de algo ruim acontecer é bem baixa. Mas como eu dizia, os toques podem ser fortes e firmes, tão concretos como os de qualquer pessoa viva. Mas pode também ser bastante suave, como um “arrepio”. Algumas vezes é tão suave e diferente que mesmo que meus olhos estejam fechados sei que mãos de carne e osso jamais poderiam tocar em alguém daquele jeito. A primeira vez que senti toques de espíritos  (ou a vez mais antiga que me lembro) foi quando eu tinha uns 4 anos e tinha uma amiguinha pouco mais velha que era um espírito… e gostava de brincar de fazer cócegas! Depois que ela seguiu em frente, quando eu tinha uns 8 ou 9 anos, os toques passaram a ser muito ocasionais e sóbrios, por muito tempo eu os evitei achando que podia ter algo de errado comigo. Sempre tive muito medo de ficar louca, principalmente na adolescência. Louca de verdade, de ser internada… e os toques por muito tempo me fizeram pensar nisso, porque se você vê e ouve, até pode ignorar, mas quando te tocam, não tem muito como fingir que não é com você. Hoje em dia aceito os toques, quase sempre me fazem sentir bem. Acho que finalmente entendi que eles são pessoas como nós, em todos os sentidos, e pessoas se tocam em alguns momentos. Um dos pontos mais interessantes dos toques é a capacidade que alguns deles têm (e que todos nós também podemos desenvolver) de passar ou conhecer informações sobre quem ou o que tocamos (uma pessoa, o conteúdo de um livro, um objeto…). O nome dessa habilidade é psicometria, e este assunto fica para uma próxima vez. O que quero deixar claro neste ponto é que eles podem sim tocar em nós e isso amplia completamente as possibilidades de interação. Muito mais do que isso. Existem diversos estudos na área de saúde e educação mostrando que tocar o outro (óbvio que os estudos falam de pessoas vivas) pode ajudar em processos de cura (pacientes em coma ou com doenças graves reagem bem ao tratamento quando os familiares tocam neles com afeto; pacientes com depressão e transtornos de ansiedade também podem ter melhoras consideráveis), assim como os toques também ajudam na aprendizagem (pesquisas com crianças pequenas mostram que quando a professora interage com a criança de forma mais afetiva, com abraços, por exemplo, a adaptação à vida escolar e a aprendizagem são mais fáceis). Com espíritos não é diferente. Por isso digo que não tem como pensar em alguém que te toca como um ser etéreo e distante, nem como um anjinho tocando harpa, nem como assombração de filme de terror. Não tem como pensar em alguém que te abraça como um tal de “vento de íons”. É muito mais do que isso. Neste ponto, o que eram dois mundos diferentes se torna o mesmo mundo. E estamos todos aqui. Com ou sem um corpo.

você espíritos

Outra vez, não leve estes estágios a sério demais, só dividi assim para a conversa sobre as várias formas de contato ficar mais fácil. Eles são pessoas como nós, com todas as necessidades e conflitos que nós podemos ter.

Uma coisa que várias pessoas comentaram depois do último texto que escrevi aqui foi sobre os espíritos que permaneceram na nossa realidade após a morte e como lidar com eles. Comentei com algumas pessoas que é legal ajudar quem está nessa situação a seguir em frente (seja lá para onde se vai depois da “morte”), com muita conversa (com paciência e respeito, por favor). Ah, é claro, desde que ele queira ser ajudado e desde que possa seguir em frente (alguns estão aqui terminando algo, como comentei). O primeiro passo é ajudar a tomar consciência de que morreram e que os apegos, raivas e etc. da vida já não tem mais toda aquela importância que pareciam ter. No fundo isso é sobre ajudar essas pessoas a olhar para suas existências de outro jeito[bb].

Outra forma de ajudar seria doando energia, pois quem não tem possibilidade de seguir em frente precisa da energia mediada por um “vivo” para se manter. Se você pode tocar neles, uma alternativa é tocar em partes como o tórax ou o abdômen e passar-lhes um pouco de energia. Ou então ele pode tocar em você e pegar um pouco. Caso você o veja mas não pode ou não quer tocar no espírito, aproxime as palmas das mãos do “corpo” dele (tórax) e passe a energia a distância. Caso você não o veja, mas sinta a presença, pode ajudar se sentando e colocando as mãos sobre suas pernas, as palmas para cima. Então diga a intenção (por exemplo, “esta energia é para as pessoas que precisem”) e libere sua energia pelas palmas das mãos. Em qualquer um dos casos, a forma como se libera energia (ou a forma como eu costumo fazer isso, na certa existem outras maneiras), é respirando bem fundo e, ao soltar o ar, visualizar/sentir a energia saindo pelas palmas das mãos. Lembre-se do que eu disse antes. A energia pode ser carregada com informações. Por isso, mantenha pensamentos/sentimentos de amor, harmonia, bem estar, paz, enfim, pense e sinta coisas boas enquanto faz isso. Se fizer, faça com amor. Umas três a cinco respirações estão de bom tamanho, você deve doar apenas o quanto se sente bem, sem forçar nada. Importante: se estiver doente, com muita fome, com sono ou se for fazer alguma coisa que exige muita atenção (tipo aquela prova importante ou dirigir ou coisas do tipo) ou se for fazer atividades de esforço, este não é o momento de doar energia, pois você precisa dela. Crianças e pessoas muito idosas também não devem doar. Nesses casos, assim como nos casos de pessoas que prefiram não doar energia ou que nem mesmo sentem as presenças, você ainda pode ajudar. Orações, acender velas e incensos, bons pensamentos durante suas meditações… Claro que não é a mesma coisa, eles continuam precisando da energia vinda de pessoas de carne e osso, mas ainda assim tudo isso pode ajudar, desde que antes de começar você coloque sua intenção com clareza.

Para terminar por hoje, a interação com o outro é o que nos faz crescer. E nesse “outro” se incluem os espíritos. Sei que já estou sendo repetitiva quanto a isso, mas não basta saber disso, é preciso sentir: eles são nossos semelhantes, são pessoas como nós, “pessoas sem corpos”, como um deles gosta de dizer. Podemos aprender e crescer muito juntos nessa interação, da mesma forma que eles também aprendem e crescem conosco, conforme todos nós olhamos para o mundo e para nós mesmos através de diferentes pontos de vista. Porque antes de vivos ou mortos ou sei lá o que, somos todos seres humanos, em algum ponto do nosso caminhar. E é bom quando caminhos se cruzam e se encontram.

Peregrina dos Mundos
Email – peregrinadosmundos@gmail.com

Outro Artigo da Autora: Viagem ao Mundos dos “Mortos” – Falando sobre Espíritos

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagens é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Eu sou uma Bruxa
A Bruxa e Seus Instrumentos Mágicos 
Além do Medo
A Bruxa Solitária
Livro: Mulheres que correm com lobos
Livro: Livro de ouro da Mitologia
Silfos
Salamandras
Gnomos
Ondinas
Ritual de Banimento
Armadilha do Diabo 
Os elementos
Os elementais
Meditação com Perséfone

143 COMENTÁRIOS

  1. Olá, gostaria de entender mais sobre tudo isso, sempre vi, ouvi, senti e achava que era tudo fruto da minha imaginação por ser uma criança solitária, minha mãe não deixava eu brincar na casa das amigas então quase sempre brincava sozinha. Porém aos meus 13 anos algo mudou tudo (pensava que era coisa da minha cabeça), durante a madrugada senti um vento frio no rosto como quase sempre acontecia e os toques nos meus cabelos, ignorei pois sempre coloquei na minha cabeça que era apenas eu sonhando, só que de repente algo ou alguém puxou minha perna direita, pensei ter sido alguma movimentação involuntária da minha perna, só que depois disso voltou a puxar de forma muito forte ao ponto de me deixar quase totalemente de cabeça para baixo sobre a cama e comecei a gritar, foi aí que me soltou e vi que tinha ficado uma marca de uma mão como se tivesse pressionado meu calcahnhar. Minha mãe viu e disse que devia ter sido eu mesma feito a marca, porém a posição da mão não ter como ficar, era como se alguém me puxasse de cima. E desde então comecei a ter certeza que tinha algo de errado comigo, porém tenho muitas dúvidas sobre tudo isso. Depois desse ocorrido tive mais contatos. Resumindo: vejo, sinto, sou tocada, e vejo coisas que ainda vão acontecer, principalmente por meio dos sonhos. Queria tirar dúvidas sobre tudo isso.

  2. se eu nn vejo espirito mais quero começar a ver posso tentar?
    quando era mais piqueno sempre tive sensaçao de estar sendo vigiado ou seguido e agora isso sumiu tenho 15 anos agora, depois daquilo ter sumido sempre quando colocava minhas pernas no chao perto da minha cama sentia que alguma coisa ia sair debaicho da minha cama pegar meu pe e de vez enquando vejo vulto tem vezes que eles sao pretos o ultimo que me lembro foi de uma mulher vestida de preto. e tb sempre que ta fazendo dia fico qurendo ver espiritos mas quando chega a noite mudo de ideia.

  3. Olá
    Meu nome é Creidinéa , sempre me senti diferente ,tenho uma intuição aguçada ,tenho sonhos que se tornam reais .
    Mas eu perdi a minha mãe dia 5/7/16 , minha relação com ela é muito forte ,parece que a amo muitos e muitos séculos ,está difícil sem ela ,quero comunicar com ela ,o nome dela é Helena ,ela era analfabeta ,eu tentei ensinar ela a escrever ,mas depois que ela partiu ,achei um bilhete com a letra dela dizendo PROCURAR O CANAL DE HELENA ,pode me ajudar ,vc pode ser esse canal .

  4. Olá, eu sempre vi vultos passando velozmente em todos os lugares e todas as horas, alguns fazem uma rota sobre objetos e sobre mim às vezes. Na verdade eu nunca me incomodei muito, mesmo não sabendo do que se trata. Eu acreditava ser algo na visão, mas agora tenho certeza de que não é e sei discernir o que é algo da visão e o que não é. Algum conselho ou dica? Grato.

  5. Eu também tenho varias coisas não sei se è dom não sei explicar so quero que alguém converse com migo gente quem tem zap passsa aii assim podemos conversa um a pedido do outro meu irmão tem um espírito uma menina que sempre ta com ele
    Ele não ve ela mais antigamente eu via um vuto branco e ele confirmo que a miga dele falo que a menina que sempre ta com ele tem cabelo loiro caxiado e vestido branco

  6. Olá! Faz alguns anos que vejo uma pessoa vestido de branco e que me acompanha. O que pode ser? Além disso quando menos espero está pessoa me toca como se fosse um ser vivo. Toque real. Tento conversar, mas não me responde. Quando fixo o olhar para ver quem é, desaparece do meu olhar. Estou confusa. O que pode ser, estou tão confusa. Obs: não sinto medo , pelo contrário, me sinto bem com esta presença. Pode ser algum espírito familiar?

  7. Eu gostaria de tirar uma duvida..ultimamente desde que eu tenho ficado mais consciente da energia e espiritos..eu começei a ser capaz de ver uma fumaça as vezes branca outra azuis acompanhada de calafrios e sensações de temperatura abaixando..gostaria de saber o que poderia ser..sera que poderia me responder?

  8. Amei o texto eu acho que ja passei por todos essas coisas…
    Eu sempre me assusto com algo que é novo pra mim em qualquer sentido da vida sabe…
    Mas eu ja vi vultos brancos e negro
    E também ja ouvi vozes…
    Mas algumas me ja senti alguem me tocando mas nao via nada…
    Uma vez eu estava limpando a escadaria de uma igreja que minha mae limpa dai eu ia caindo e ia acerta minhas costas nas quina do degral da escada eu senti algo me puxa e cai no chao, outra vez na mesma igreja eu estava limpando o bancos e senti uma mao gelada passar no meu pescoço fiquei pretrificada naquele momento.
    E essa foi no ano passado eu tava dormindo ja era de madrugada eu acho que umas duas manha, eu ouvi um barulho de roupa caindo olhei pros lados nao vi nada, dai eu deitei do novo entao eu senti uma pressao nos meus pes e levantei a cabeça mas nao vi nada, entao senti uma mao passar as maos na minha perna, e entao ouvi uma voz falando o que sempre estaria comigo, e derrepente dormir…
    No dia seguinte falei com a minha mae ela achou que poderia ser o cantor que sou fã que morreu no dia anterior a apariçao e pior depois descobri que foi ele sofreu acidente na mesma hora que ele apareceu pra mim ou quase 24 hs depois, nesse caso nao tive medo acho que vou me acostumando…
    O que acham poderia ser ele mesmo ou um guia ou anjo da guarda etc?
    Eu to amando esse site muito bom mesmo e bem explicativo bjux

  9. ola, eu via muitos espiritos quando era mais nova e pedi muito para não ver mais. de forma alguma quero voltar a ver.
    eu estou estudando sobre bruxaria, pois sempre quis desde que me lembro, queria ser bruxa. o primeiro livro que pedi quando tinha 6 anos foi de bruxaria, mas tenho medo de voltar a ver; pois meche com natureza e invocação. por favor me tire essa duvida. obrigada

  10. Peregrina dos mundos, necessito muito de seu aconselhamento. Sou homossexual e o rapaz com o qual convivia foi brutalmente assassinado. Era obcecado por ele em vida e depois de sua morte estou mais obcecado ainda. Leio todo tipo de informações sobre espírito, visito todos os dias o seu túmulo, acendo velas e outras coisas relacionadas. Penso até em me matar com a esperança de revê-lo, mas até o momento nada. Vivia por ele e agora depois de sua morte, está tão difícil seguir. Sempre procurei uma solução para tentar aceitar o mundo pós-morte, mas não obtive êxito. omo saber se o meu amor está bem, se ele está em outro plano, preciso tanto dessas respostas. Não consigo fazer mais nada e essa obsessão tomou conta de minha alma.

  11. Olá,
    Meu nome e Alan e eu sempre quis ver espiritos poder sentilos tocar neles……enfim
    Então eu desejo muito saber o que devo fazer para cumprir este meu sonho…
    Isto significa muito para mim por favo me ajude a achar uma resposta…..Ficarei grato eternamente

  12. Olá… Preciso muito de informações. Jah não sei mais oq fazer. Há muito tempo lido com isso. E há um tempo descobri que sou média. Então pude compreender mais o pq desse meu jeito diferente das outras. Sinto a presença de espíritos. As vzs como se quisessem algo de mim ou falar algo. Mas eu não sei como. Sinto muitas dores atrás da cabeça tbm. E umas vontades do nada. Calafrios tbm são frequentes.
    Queria aprender a desenvolver mais minha mediunidade sensitiva. Queria poder usar isso para me ajudar e principalmente ajudar as pessoas. Pois eu amo isso.
    Poderia me da algumas dicas de como desenvolver sem que seja preciso frequentar um centro espírita ou algo do tipo?

  13. Olá Peregrina dos mundos, gostaria de lhe contar o que ocorreu com meu marido a um tempo atrás quando eu estava me iniciando.
    Nós estamos no quarto com a porta fachada, eu no nosso computador que ficava nos pés da nossa cama junto da parede e ele deitado na cama, diz ele que acordou porém não conseguia se mexer e nem falar e sentiu um forte arrepio e escutou alguém chamando ele. Logo em seguida ele acordou berrando e chorando e eu senti um forte cheiro de incenso no nosso quarto.
    Isso é normal acontecer?

  14. oi tudo bem eu pesso licença pois entro agora nesse tema estava lendo essas estorias por que eu resolvi per guntar o que pode ser o que eu vi em minha casa eu ja vi um brao 2vezes a minha nulher viu uma das vezes que eu vi eu tambem antis tinha vido algumas vezes aranhas adndando na parede da casa e ela some do nada a minha cunhada ja vio na casa visinha onde ela morava e a mesma aranha a minha mulher tambem ja vio uma das vezes que eu vi e eu tambem continuo a ver passa muitos dia para eu ver a aranha mas a poucos dia eu vi e tanbem eu e minha sogra minha mulher minha cunhada no revelhon de 2016 vimos uma pessoa num clube nos estavamos tomando refrigerante e vimos essa pessoa entrar e falar com nois dando feliz ano novo e converssou comtodos pegou na mao de todos nos mas eu pençava que era uma amiga minha prima da minha mulher eu estava achando que estava parecendo mas nova mas fiquei sabendo que essa pessoa nao estava la eninguem sem ser nois viu essa mulher la estava todos meus conhecido mas ninguem viu essa pessoa ela nao converssou com ninguem e nos esta mos em duvida se e a alma da irma de quem eu penssava que era mas ate hoje nos estou em duvida mas as outras coisas que eu vi nao tenho duvida

  15. Olá! Tenho uma pequena duvida sobre este mundo!
    Nunca presenciei nenhuma atividade espiritual na minha vida, mas por outro lado não sou cética, porque a minha vontade de acreditar é extremamente elevada!Só queria que algum espirito me desse a confirmação e que pudesse falar com alguém deles assim me sentiria mais perto do meu falecido padrinho.
    A minha duvida é, se algum dia poderei presenciar algo ou se o facto de nunca ter acontecido me priva de nunca acontecer? Outra duvida, é se à noite é mais provavel que eles apareçam do que de dia
    Beijinhos!!!

  16. Oi peregrina uma coisa que não intendo é que quando eu falo ou leio algum assunto sobre espíritos eu me emociono. Por exemplo eu tenho 15 anos e minha avó mae de minha mae morreu a 34 anos e quando eu penso nela eu me emociono muito, muito mesmo. Quando eu descobrir ser médium foi ela que me ajudou a perder parte do meu medo me protegendo. Eu nunca tinha a vido pessoalmente mas um tempo atras eu sonhei com ele segurando minha mae no colo e ele é linda. Obg estou amando ler suas materias !!!!! Beijo

  17. Oi peregrina sou um iniciante que esta interessado em entrar nesse mundo, sou médium e não tenho genero pois posso desenvolver muitas variações de dons vindo da mediunidade.
    Meu elemento é fogo e quando estava lendo seu corpo senti meu corpo esquentar muito principalmente as mãos isso é normal pois estou sentindo de um tempo pra cá esse forte calor. E tenho muita mania de tocar as coisa como se estivesse pegando sua ernegia

  18. Olá, queria esclarecer umas dúvidas, eu tive contato com um obsessor por bastante tempo, ele era muito convidativo e fazia todas as minhas vontades, eu pedia e como mágica eu conseguia, tive relações com ele. Eu me afastei. Simplesmente dei as costas, porque ele não deixa eu ter relacionamento com ninguém, começa e logo depois acaba e eu sei q é por influência dele, ele é mt poderoso, início dizia um apelido, quando eu descobri sua real face ele admitiu que era satanás, só que eu sou bruxa e não acredito nisso, acredito q ele seja um obsessor com grandes ablidades. Eu tenho medo de que ele com raiva porque o deixei ele me persiga, e faça tudo dar errado até q eu volte pra ele, como eu já tentei outras vezes.
    Eu sou médium, ouço poucas coisas, vejo só vultos, sinto me trocar e sinto a Áurea das pessoas.
    Queria saber se tem algo q eu possa fazer para banir esses espíritos obsessores q me perseguem e para bloquear os visões, porque eu não gosto, eu sinto medo, e quero saber se eu pedir pra bloquear irá bloquear tudo! Minha mediunidade por inteiro..
    Obg e aguardo a resposta!

  19. Ouço muitos sons de respiraçao agonizantes como precisando de socorro, nao sei quem é nem o que pode ser ja tentei fazer contato mais quando tento os sons saem deixando um longo silencio e perfume de rosas algo nao posso explicar

    Será que poderia me dar uma dica ou pelo menos uma ideia do q pode ser isso?

  20. Olá peregrina eu queria muito passar a ver espiritos existem exercícios concretos como na psicometria que temos de por o objeto nos pontos de energia das mãos sentir a energia… Reparações…etc
    Existem exercícios concretos seja de meditação de algo para ver espiritos
    Já agora obgd por tudo. Bjs

  21. gostei de vc gostei do seu artigo. sou faminto por assuntos nesse sentido, sou um ateu querendo acreditar. as vezes nao sei se e real mas sinto como quando estou so e como se uma pessoa entrasse no comodo, nao ouço nada nem vejo nada mas e como se eu soubesse q alguem esta la, é estranho. meu nome e paulo tenho 45 anos estudante de psicologia.

  22. Ola!
    Trabalho numa fabrica nos USA ha um ano, onde dizem que o espirito do dono (pai dos actuais donos ) se encontra la.
    Muitas das trabalhadoras, umas que ainda trabalham la e outras ja nao, dizem ter sentido a presenca de alguem, outras sentiram puxar a roupa, outras ouviram chamar pelo seu nome…
    A mim aconteceu me antes de ontem, ouvi chamar o meu nome, uma voz serena de mulher, tres vezes, fui olhar em meu redor pensado que eram uma das minhas colegas mas nao estava ninguem, nem das que vao ao intervalo comigo nem das que se encontravam no intervalo. O colega meu que se encontrava a trabalhar relativamente perto de mim, voltou se para tras, como quando ouvimos chamar por uma pessoa que nao nos mas vamos olhar a mesma. Fui ter com ele e perguntei se ele nao tinha ouvido alguem chamar o meu nome e ele disse que sim, ele ouviu chamar o meu nome as mesmas vezes, mas tal e qual como eu nao viu ninguem e tambem disse que era voz de mulher, falei com 3 colegas que perguntei se foram elas a brincar comigo mas nao uma estava no intervvalo, as outras das a trabalhar com outras pessoas.
    Ontem o meu colega estava a trabalhar no mesmo no locar e eu estava num local diferente e … novamente a mesma hora ouvi chamar, nao quis ligar pensando que era a minha imaginacao ainda por causa do dia anterior e ouvi novamente, entao eu disse ao meu colega que me parecia esar a ouvir de novo e ele respondeu , que ele tinha ouvido chamar por mim novamente duas vezes, ou seja exactamente as mesmas vezes que eu, e nao estava ninguem por perto. Portanto nao e’ a minha cabeca, ele ouviu o mesmo que eu, fiquei toda arrepiada!
    Nao fiquei propriamente com medo, eu nao sei e’ como lidar com esta situacao? Respondo nao respondo?

  23. Vejo uma mulher toda de branco , no amo passado ela aparecia de cabelo preto e morena.agora ela aparece toda de pele branca e roupa e cabelo branco .as vezes ela aparece girando no mesmo lugar.o q eu p

  24. gostava de saber ao serto tudo isto que sinto desde novinha!! hoje em dia sou casada e tenho um filho e continuo sentindo isto…
    sinto presencas… sinto que alguem esta aqui mas nao vejo ninguem!!!! sinto arrepios!! pelo corpo todo e na cabeca!! parece que meus cabelos estao levantando!!!!!
    gostava de saber!!! que me explicasse !! obrigado

  25. Olá Rosea, queria compartilhar uma história:
    Bem, ano retrasado uma amiga minha estava sendo “perseguida” por uns espíritos do vestiário do nosso colégio, ela era muito fraca (ficou muito fraca), chegou a adoecer e tudo. Na época eu estava muito conectada com o mundo espiritual, eu era de ignorar os “dons” que tenho até minha avó falecer, então comecei a trabalhar um pouco na mediunidade que eu tinha. Resolvi me comunicar com os espíritos um dia, mesmo sem entender realmente o que estava fazendo ou se aquilo era real mesmo. Comecei a conversar com um deles, um homem alto que respondia minhas perguntas com outras, tentando me manipular. A presença dele me incomodava, e eu nunca senti isso em relação a espíritos. Ele deu um sorriso estranho e disse que não faria mal nenhum comigo, mas talvez fizesse com minha amiga, então resolvi que era a hora de nos afastarmos de lá e procurarmos um metodo de bani-lo da vida dela. Antes de sair do vestiário, senti uma mão segurando meu pulso muito forte e me puxando pra trás, como se não quisesse que eu fosse embora. Eu nunca tinha sentido isso antes, era como se ele estivesse desesperado. Você acha que ele fazer mal a minha amiga era uma forma de chamar atenção para ele, tipo como se ele estivesse sofrendo muito e precisasse de ajuda?

    • Olá, Nataly. Muito cuidado com esse tipo de espírito. Você acertou, é bem manipulador, e essa manipulação vai além das perguntas. Ele te suga enquanto você dá atenção a ele. Suga energia, suga informações, suga/copia dons. Muito provavelmente era um obsessor. Mas veja que nem todo obsessor é aquele clássico, aquele “coitadinho” que agride meio que pedindo socorro. Alguns, e meu palpite é que esse homem seja um deles, sabem muito bem o que estão fazendo. Se mostram fortes, tem técnicas refinadas, sabem jogar com você e virar as situações como convém. O melhor a fazer é vocês se protegerem e se afastarem. Antes que criem um vínculo com ele (não sei se foi o caso da sua amiga, possivelmente sim).

  26. Olá Peregrina dos Mundos! Ótimo post! Agora tenho uma dúvida pessoal quanto a este assunto, já aconteceu comigo algumas vezes acordar no meio da madrugada e me deparar com espíritos, porém nunca tenho a certeza de estar acordado, sempre tenho consciência do que vejo só não sei exatamente se estou acordado ou se aquilo seria somente um sonho… O que acha?

    • Olá Lucas. Algumas pessoas têm essas percepções extrassensoriais nesses momentos, como ao despertar ou logo antes de cair no sono, quando nosso cérebro trabalha no padrão de ondas alfa, mais relaxado, portanto mais propício a presenciar esses fenômenos. Portanto, acredito que suas percepções tem grandes chances de serem reais. Caso faça questão de tirar a prova, deixe papel e caneta ao lado da cama e, ao ver um espírito, faça uma marquinha. Assim, pela manhã, mais desperto, você saberá, se tiver marquinha, foi real. Vou deixar um texto para vc sobre sinais de que se tem uma mediunidade mais aguçada, talvez perceba outros sinais além desses contatos: http://bosquedepersefone.blogspot.com.br/2015/07/como-saber-se-sou-mediumsensitivo.html

      • Olá.
        Bom pode parecer loucura, mas estou fortemente apaixonada por; um… Um espírito… Comecei à senti-lo afagando meus cabelos, um dia precisava de ajuda. O vi ele não se tocou que, eu o vi . Então falou no meu ouvido a resposta que, eu precisava. Meu corpo, reage ai toque dele de uma forma inexplicável. Comecei à conversa ele se surpreendeu. Passamos dias e noites juntos, o desejo por ele, é enorme. Tivemos um romance, pode parecer loucura mas, o tal amor só senti por ele aliás, sinto. Eu o magoei uma vez ele foí e voltou. Na segunda vez ele me deixou. Ele sempre me protegia, avisando, não faça, não vá. Eu sofro com enxaqueca principalmente para dormir nos braços dele. Eu não sentia dor alguma, sentai, via, falava com ele. Eu estava feliz pela primeira véz na vida. Agora choro, sinto uma dor terrível. Sabe quando me coloco em perigo sinto ele me cuidando. O que faço para ter o perdão dele . Eu não estou ligando pra nada só quero o perdão dele. Sou médium do terceiro olho. Entre outros dons. Mas não frequento nadam

    • Provavelmente são seus chakras superiores (terceiro olho e coronário) sendo ativados. Esses chakras tem uma forte ligação com a glândula pineal, que quando mais ativa pode causar zumbido (não persistente). Espiritualidade se abrindo!

  27. no maximo ja vi um espirito, no meio da madrugada, acho que nao vejo mais ele porque sai daquela casa pouco depois, em breve vou me mudar denovo (finalmente casa propria), resta saber que tipo de espirito vou encontrar!
    😀 Beijokas de uma minhoca

  28. Legal! Bom post!!!
    Eu já tentei desenvolver a clarividência, mas dei uma parada, pois como mexe muito com o chakra frontal, dores de cabeça e noites sem dormir se tornam constantes. Com o tempo me senti cansada e parei. Mas só de ativar os chakras, minha sensibilidade aumentou bastante.
    Eu hoje tenho contato com os “espíritos” (vejo como pessoas como nós, por isso as “) atraves da projeção astral. Ter projeções foi algo que mudou minha vida e meu modo de ve-la. Já tive oportunidade de ajudar e aprender.
    Uma dica que dou a todos e não ter medo. Afinal, não é pq vc não os vê, escuta ou sente que eles não exista e não interagem conosco.

  29. Li esse artigo durante a madrugada fiquei todo arrepiado e talvez com um pouquinho de medo, mas agora graças a esse artigo estou entendendo melhor essa sensação de estar sendo observado ou uma presença a mais no ambiente. Não posso deixar de citar que este artigo me fez lembrar de minha infância, quando estava em casa sozinho (morava ao lado da casa de minha avó) Eu costumava ficar assistindo televisão (filmes) e sempre sentia alguém assistindo comigo, tipo, normalmente era meu pai que assistia comigo e eu comentava as coisas com ele, essa presença sempre me fazia querer comentar em voz alta o programa, talvez era uma mania de querer dividir isso ou talvez não … vai saber né !
    Beijos de luz :**

  30. Olá..
    Quero compartilhar uma experiência aqual tive: era uma tarde de segunda feira no dia 29/02/16 e eu estava sozinho e casa em meu quarto deitado mexendo no meu not book muito concentrado no que eu estava fazendo,quando derrepente comecei a presentir uma forte presença.
    Mas o interessante e que quando presentia essa forte presença ao mesmo tempo me surgia na mente e eu via um formato de alguém que era grande e forte é como se me soubesse saber que tinha algo ali, me levantei olhei os cômodos da casa e não tinha ninguém..

  31. Boa noite.EU sonho com pessoas que acabaram de Mörrer a pedirem ajuda nao sei se tera algum tipo de significado?.o sonho parece muito real. Eu trabalho com idosos e sonho com alguns deles no dia e em alguns casos varios dias seguidos com eles a pedirem me ajuda

  32. Olá. Direto acontece de aparecer vultos negros por perto. Da medo mesmo. Uma vez eu acordei no meio da noite com o coração muito acelerado e não conseguia nem respirar. E tinha dois dessa vultos em cima de mim. Contei para minha tia que morava comigo ela não acreditou. Como posso fazer para me proteger, pois foi muito ruim e vejo direto esses vultos.

  33. Boa Tarde, eu quando criança via espíritos,e bloquiei a minha mente pra não ver mais agora estou começando a sentir presença não sei se tenho o dom de ver espíritos. Gostaria de alguma ajuda. Muito Obrigada

    • Olá, Débora!
      Uma vez que já teve o dom, você sempre o terá. É bastante comum que crianças o “percam” conforme crescem. Em alguns casos ele retorna espontaneamente em algum momento chave da vida, como após um trauma, durante a adolescência, gravidez, parto ou na idade mais avançada. Mas, claro, se nós mesmos que bloqueamos, está nas nossas mãos “puxar” de volta essa habilidade, se a intenção for essa. Comece dando mais atenção a essas presenças que vc sente, quanto mais viver essa realidade, mais ela se solidificará para você. Caso a ideia seja voltar a bloquear, vale o processo contrário. Quanto menos atenção der a essas presenças, mais depressa irá parar de percebê-las. Caso interesse, no meu site tem algum material sobre mediunidade em diferentes fases da vida: http://bosquedepersefone.blogspot.com.br

    • Olá, Kelly. A mediunidade é diferente para cada pessoa. O primeiro ponto é observar o motivo de não conseguir:
      – você se assusta, “trava” e na hora não responde: num caso assim, é preciso tomar consciência de que eles são como nós. Assim, aos poucos vc ganha a confiança necessária para interagir com eles.
      – você responde, mas eles não entendem: espiritos também tem problemas e fraquezas. Se estão assustados ou fragilizados, eles sequer percebem que estamos falando com eles ou onde estão, assim como pessoas vivas mentalmente perturbadas fazem. Nessa situação, o problema não é seu, e sim do espírito. Vc pode energiza-ló e pedir para que algum guia o encaminhe para seu devido lugar, onde poderia ser tratado.
      – eles não estão perturbados, mas ainda assim não escutam quando vc transmite via pensamento: continuem praticando juntos. Meditar ajuda a desenvolver essa habilidade. Mantenha sua energia equilibrada e a comunicação fluirá melhor.
      – vc fala em voz alta e o espírito não dá atenção, como se não escutasse: pode estar te ignorando… Ou pode não ser uma entidade, mas sim um resíduo energetico. Tenho uma amiga cuja filha se casou e foi morar na casa que pertenceu a avó da jovem. A avó já é falecida e sabemos que se encontra bem no plano espiritual. Mas a moça vê com frequência a avó sair da cozinha, cruzar a sala e desaparecer perto da porta. Fala e a avó não responde. Bem, não é a avó. É apenas um resíduo da energia dela, não é ela é nem tem uma consciência. Esses resíduos normalmente desaparecem após uma limpeza energética.

      • obrigada….
        ainda continua vendo escutando mais ainda n consigo responder …..
        tive uma experiencia tao forte no me meu servico que fui entra no banheiro e uma presenca tao forte me enpur chequei a cair e quando cheguei em casa eu vir q minha costa estava com os cinco dedos roxos na minhas costa e fiquei com isso muito tempo ….. vc axa q devo procurar alguem .

  34. Oi peregrina ! Estou me sentindo cada vez mais triste e sem energia , tenho mt sono e acho que há algo na casa da minha vó relacionado a isso pq sempre esses sintomas pioram , e percebo esses sintomas tbm em parentes que convivem no dia a dia com a casa , minha vó passou por uma momento ruim (esteve doente) e isso atingiu a todos com mt tristeza e energia negativa e pergunto se isso não pode ter atraído algum espírito ruim ? E o que posso fazê-lo pra deixar ele longe de mim e da minha família ?

    Obs : não tenho experiências boas com espíritos fiz mts brincadeiras de evocar espíritos que ocasionou a mim mts noites mal-dormidas e mts orações a meu deus , deus na qual não tenho falado mt ando com dúvidas sobre ele .
    Obs : fui criado no evangelho

    • Ola, Miguel! Vou te passar alguns links do meu blog que podem ajudar com a situação da sua família.
      Será que é hora de fazer uma limpeza energética? http://bosquedepersefone.blogspot.com.br/2015/03/sera-que-e-hora-de-fazer-uma-limpeza.html
      Técnicas de proteção e limpeza http://bosquedepersefone.blogspot.com.br/2015/03/tecnicas-de-protecao-e-limpeza.html
      Orientações para equilíbrio energético http://bosquedepersefone.blogspot.com.br/2015/02/equilibrio-de-energia.html

      Importante saber que nem sempre o problema é causado pela presença de um espírito, ao contrário do que muitas pessoas acham. Boa parte das vezes, os problemas são energéticos, como bloqueios, excessos ou mesmo perdas de energia (devido a doenças, estresse, situações difíceis que vez ou outra todos nós enfrentamos).

      Faça as limpezas e proteções sempre com fé.

      Vc comentou que foi educado no Evangelho. No caso de famílias cristãs, gosto bastante do trabalho com salmos. O salmo 23 e o 119 são poderosos para limpeza. O 91 é bom para proteção e para estar conectado com as energias mais harmoniosas (Deus, o Universo, os deuses, a energia criadora, ou como preferir chamar). Se sua família aceita melhor essa técnica dos salmos, faça-os todos os dias, sempre em voz alta e caminhando por toda a casa. Comece pelos de limpeza e termine com o de proteção. Quando faço isso, costumo deixar as janelas abertas, simbolizando a renovação das energias e a saída da energia estagnada e de possíveis espiritos que estejam atrapalhando o dia a dia da família.

  35. Peregrina, poderia me ajudar?
    Desde que minha avó merreu sempre ouvia barulhos e via vultos… mas eu nem ligava, eu era pequena ( 8 anos) e posso dizer que era uma criança feliz. Isso passou, não vi mais nada e me mudei do sítio para casa em que vivo hoje. Em 2013 (13anos), eu acordei no meio da noite e vi um vulto negro, parecia um homem, andando de um lado para o outro como se estivesse pensando. Eu congelei! Parei observando por alguns segundos e cobri a cabeça, rezando para aquilo ir embora. Adormeçi e só acordei de manhã, ainda assustada, tremendo e chorando eu resolvi me convencer que era tudo coisa da minha cabeça. E funcionou, não vi mais nada…
    Mas ontem, ele apareceu. Eu não pude ver seu rosto, estava bem escuro, mas seus olhos brilhavam muito enquanto me observava, totalmente imovel. Mesmo com medo eu o encarei, pensando “isso não é real, não é real!” Mas ele ficou lá por um bom tempo até desaparecer….
    Eu estou com medo… o que eu faço?
    Obrigada desde já.

  36. Rosea Bellator queira me desculpar em um outro texto eu escrevi umas coisas e vc disse que estava ofendendo a religião pagã’ bem devo admitir que eu estava confuso em relação a muita coisa… hj eu sei o que eu quero realmente pra mim, tinha sido iniciado wicca e acabei desistindo e agora estou voltando mais presciso acima de tudo de força de vontade!
    Desculpem pelo desabafo nesse texto eu sei q não tem nada aver né? rsrs mais uma perguntinha a Peregrina a última alma que eu vi foi do meu avó quando era crinça tenho 17 anos hoje :/ (e olhe que meu pai morreu, e eu nunca conheçi nem vi ele) mais oq vc acha eu não tenho o “dom” da videncia, mais oq dizer de uma pessoa sensível? Na noite do dia 24/10 senti tipo um puxão no braço, algo pra chamar minha atenção. Sempre senti isso, pra vc isso é normal alguma explicação? deveria eu trabalhar isso? bj

  37. Continuação… e perdoar ela, falar com ela pra ela descansar em paz, fiz uma oração. Pronto, ai fiquei muito tempo sem sonhar com ela, acho que uns 15 dias, e sonhei de novo, ela dessa vez estava com uma aparência agradável, e deitada na cama la do quarto que eu ficava na casa da minha mãe, ai eu falei do nada pra ela, nossa vó a senhora está tão bem, o que a senhora fez? Ai ela respondeu, é que parei de fumar. E eu ja fumava quando ela morreu. Depois me Deus crise de falta de ar, igual a que ela tinha, eu tinha que tomar aerossol direto, e fui ficando fraca. Até que um dia eu parei de fumar, por medo de morrer igual ela. Mas até hj me lembro das coisas, das entregas, que ela fez eu e minha irmã ficar de mal uma com a outra, mentiu que eu tava beijando o marido da minha irmã, e falava de uma forma que eu quase acreditava, parecia que tinha visto mesmo. Mas agora que estou estudando mais a espiritualidade mais afundada, faço banhos, e fiz o banho mágico da Lua Nova domingo dia 18, afoi que a Rósea compartilhou, meu aniversario, e me fez muito bem, eu estava com o corpo ruim indisposto, e melhorei

  38. Olá, meu nome é Fernanda, tenho 34 anos, e quero saber de meus sonhos. Quando eu tinha uns 9 anos, eu sonhei que a irmã da minha visinha morreu, eu acordei cedo pra escola, e contei pra minha mãe. Quando cheguei da aula, estavam as pessoas do serviço da minha visinha e família na porta do nossa casa, procurando por ela, e diziam que ela nunca havia faltado do serviço, a casa dela estava trancada, e parecia não ter ninguém, ela morava sozinha e trabalhava na Maternidade daqui. Ai eu não me lembro quem foi deu a ideia de passar um menino pela janela do banheiro, q estava aberta, ai chamaram o menino e ele subiu la, e viu minha visinha caída, com uma toalha no corpo. Ela teve derrame cerebral, que disseram os médicos, e colocaram-na de observação, pra ver se reagia. Mas morreu. Os médicos disseram que se tivessem encontrado-na antes, ela estaria viva. Eu não esqueço disso. É também aconteçeu uma coisa na casa que morávamos antes, eu tinha 7 anos, eu desenhei um Sol, com lápis de escrever, só risque mesmo. Ai nesse dia havia um comício, como aqui em Goiás falamos, um discurso de política, e fomos lá de noite, chegamos em casa, eu fui pro quarto, e tinha um caranguejo enorme em ciminha do meu desenho, com as patas dela nós ricos do Sol que eu fiz, era aranha Preta grandona e cabeluda, daquelas, sabe horríveis, e nunca mais eu desenhei em parede, com muito medo. É cresci, casei, separei e voltei pra casa de meus pais, eu tive um filho, ele tava com 1 ano e minha avó morreu, nossa dai nunca mais tive sossego. Era só eu dormir eu sonhava com minha avó, nervosa, ela falava de uma forma que eu assustava, pq ela era muito má pra nós, e eu acordava muito cansada, nervosa, com ansiedades diferentes, eu sonhei que ela tava pedindo pra desenterrar ela porque ela estava viva. Fiquei durante 1 ano seguido sonhando com ela, todo dia sonho diferente, e isso começou a me deixar maluca, eu cheguei a sair da casa da minha mãe, mas não adiantou, eu continuei a sonhar mesmo assim. Eu me segurava pra não dormir, pq eu sabia que eu iria sonhar com ela, já cheguei a ligar de madrugada desesperadamente pra minha mãe , eu chorava, isso tava me destruindo. Um dia uma mulher me aconselhou a ascender uma vela pra ela e perdoar …

  39. oi, eu tenho quinze anos. Sei muito pouco sobre manifestações espíritas, sempre gostei muito de escrever e até então “criar” histórias… até ano retrasado, minha imaginação fértil ia ao rídiculo mais que infantil e sem sentido, até que, sem eu notar, vi perfeitamente a história de uma garota. O seu rosto. Primeiramente, ficou nebuloso e duvidoso… achei interessante e criativa, uma ótima história, eu pensei.
    Mas o nome dela me veio tão natural quanto o meu, os nomes de quem conviveu com ela… não me parece ser ficção, pois não vejo como mudar e como não crer na própria história que acabei criando.
    Aos poucos, como se desenvolve um trabalho, a história dela foi ficando clara. Nunca suspeitei que poderia ser alguma manifestação, até certo tempo do ano passado, quando eu estava num período não muito agradável, ouvi a clara voz dela na minha cabeça.
    Foi fim de outubro, ela conversava por dentro da minha cabeça, mas não guardei muito bem suas palavras. Não foi da mesma forma, mas ela me parecia sempre querer me deixar uma mensagem com sua vida. Parece que ela tem alguma força no meu dia a dia.
    Porém, não tentei e nem consegui mais me comunicar com ela. Sinto que ela está perto de mim, querendo que de alguma forma que eu a ouça e conte sua história terrível, como uma pessoa mais terrível ainda.
    Vejo que não é necessário ela se ligar assim a mim, pois parece que pelo meu “criar da história”, ela já conversou comigo.
    Estou um pouco confusa. Queria saber mais, ver ela de uma forma mais real.

    • Olá. Pela forma como vc contou, além da possibilidade de ser um espírito conversando com vc, pensei em algum tipo de recordação de vida passada, pela forma como veio e pelo sentido que vc diz ter feito em sua vida. Minha sugestão é que continue a história, escreva. Se possível, escreva à mão, pedindo para que ela (ou esse lado seu) ajude. Faça perguntas e espere se a resposta vem. É um bom jeito de continuar esse desenvolvimento. Ah, não deixe de se proteger sempre, pois da mesma forma que surgem espíritos amigos, surgem aqueles não muito legais… Vou deixar o link do artigo sobre mediunidade na adolescência lá do meu site, talvez seja útil. http://bosquedepersefone.blogspot.com.br/2015/08/mediunidade-na-adolescencia.html

  40. ola meu nome é marcos minha esposa sempre ver pessoas no nosso quarto ela fica com medo e trava não consegue falar nada e agora nosso filho nasceu ela me falou que esta pessoa não deixa ele dormir estou preocupado pois meu filho não dorme direito quando esta no quarto o que fazer ?

  41. Moro com meus pais e ontem eles foram dormir, e eu fiquei na sala assistindo TV. Comecei a ouvir barulhos na cozinha, que fica próxima a sala onde eu estava. Escutei até mexerem nas xícaras que ficam dentro do armário. Escutei passos, e aquela presença do meu lado esquerdo, como sempre sinto, uma energia muito forte. Senti um calor intenso. Mas não fiquei apavorada, sou Espírita Kardecista, e estudiosa do assunto. A história da casa onde resido é longa, mas sei lidar com a situação. Este artigo vem elucidar muito a respeito.

  42. Queria saber ser sou mediun pois des de10 anos que vejo ten vez que passa tempo sem eu ver mais tem vez qye volta eu vejo branco e preto tenho calafrio me arrupinho quando sinto presenca de algum fenomeno escuto voz me chamando meu nome amanda tem vez que eu sonho e acontece coisa que sonhei o que vc acha sou mediun sim ou nao ja pucharan meu pe

  43. Eu conheço um espírito chamado John eu posso tocá-lo e ele me tocar . nos conversamos e ele é muito bonito vejo ele dês dos meus 5 anos (tenho 15) ele é muito sádico, brincalhão, carinhoso, e muito ciumento também já perguntei muitas vezes pq ele é tão ligado comigo e ele sempre responde que : “Por que você é minha e eu sou seu … E sempre vai ser assim. Agora não insista nesse assunto porque n vou te contar meus segredos obscuros ” uma vez eu me irritei e achei q estava louca além do John eu via coisas horríveis pela casa e ficava com medo do John eu nunca senti medo ( até hoje o único espírito que me tocou e falou comigo foi o John os outros eu só via ou só ouvia ) em fim mandei o John sumir e chamei ele de demónio por que minha mãe disse que os demónios iam me pegar se eu falasse com eles ( minha mãe n sabia do John por que ele disse que n era pra eu contar, se eu contasse diriam que eu era louca ) John ficou com muita raiva e também triste e n parou de me seguir então tirei a ideia estúpida de que o John era um demónio e voltei a falar com ele as vezes ele me diz coisas estranhas sem sentido , me deixa assustada como quando ele diz : ” Eu vou voltar você só tem que me esperar … Nos iremos ficar juntos outra vez … Você só precisa esperar ! ” ele não me chama pelo meu nome me chama de Mei e quando eu digo que o meu nome não é Mei ele me da má resposta “Eu te chamo como eu quiser ! Cala a boca ! ” sempre sorrindo e fazendo gracinha com a minha cara e a cara de todo mundo as vezes ele é bem cruel nos comentários sempre sem economizar gargalhadas q as vezes são estrondosas a maioria das vezes ele fica tirando sarro da cara dos garotos que eu gosto tentado me fazer deixar de gostar deles , as vezes ele some fica até uma semana sem aparecer e eu odeio isso por que quando ele está por perto ele afasta os outros espíritos ( que são bem feios assustadores como se fossem monstros n da pra explicar como eles me assustam e me deixam agoniada ) ele nunca me diz onde vai e sempre me avisa quando outros espíritos estão por perto e eu n posso velos , eu acho que o John é muito forte além de me tocar e falar comigo em voz alta e na minha mente ele tem a capacidade de mover coisas (como na vez q ele quebrou o vaso da minha mãe brincando e estourou 3 copos e dois pratos na cozinha ) gosto muito do John e eu já fui apaixonada por ele isso foi ruim e difícil de se superar mais concegui agora tem um rapaz no meu quarto acabei de me mudar dessa vez o John sumiu e já tem 2 semanas , o rapaz parece legal mais não consigo ouvir a voz dele mais ele tenta chamar minha atenção estalando os moves do meu quarto kkkkkk os peixes sempre ficam assustados e com certeza o John quando voltar vai caçar briga com o rapaz como ele fez com os outros
    Adorei o testo foi muito útil mesmo me acostumando eu n sabia bem dobre tudo q eles podem fazer e eu sempre amo falar do John mais é difícil por que sempre acham q estou louca eu agradeço muito pessoas como você que criam paginas para ajudar as pessoas
    Bjo Mei e John kkkkkk

  44. Olá peregrina fiquei muito contente pois tirou uma duvida que me causava medo , a algum tempo sou espirita e medium de cura em desenvolvimento, e como vc ja cheguei a pensar que estava ficando louco , mas sempre me mantive em oração. Minha auxiliadora do centro me disse que poderiam ser espiritos de familiares que si afinizam comigo, mas como fui intuido ao estar lendo seus conhecimentos.
    Tenho momentos de ansiedade e tambem pelo desenvolvimento da mediunidade, fica dificil decenir os toques , mas fiquei feliz de si tratar dos toques de cura , que vem me ajudando muito a controlar minha ansiedade .
    Eu não sabia desses toques de cura , pelos espiritos afins , mas a dias estava sendo intuido a estudar os toques espirituais e vc me tocou rsrsrsrsrsr
    Muito obrigado Deus te abençoe obrigado.

    • Que legal que o artigo ajudou, Rone! Toques confundem mesmo, até porque, de forma geral, as pessoas não pensam que um espírito poderia nos tocar, e logo pensam em “impressão” ou até imaginação. Mas podem sim. Toques de cura são maravilhosos! Certa vez estava internada com uma doença grave e recebi esses toques de uma moça, um espírito… E tenho para mim que foi a partir daí que o tratamento começou a fazer efeito. Tenho um blog onde estudamos esses fenômenos ligados à mediunidade, talvez interesse: http://bosquedepersefone.blogspot.com.br

  45. Ola!Eu tenho 11 anos , e queria saber uma coisa . Eu tomo banho com a porta aberta pela metade , e sempre que olho rapido para a a porta vejo uma coisa preta passando rapido . Aquilo n é uma impressão espiritual que tem na minha casa , porque na minha casa n tem registro de pessoas q morreram

    • Olá, Yasmin! Respondemos tão logo o mundo dos vivos permita 😉
      Isso que vc descreveu pode ser desde uma ilusão óptica comum, um problema de visão (pessoas que precisam de óculos ou que precisam aumentar o grau algumas vezes veem esse “vulto” também). Pode ser uma boa ideia consultar o oftalmologista para tirar a dúvida. No entanto, vc está chegando na adolescência, é uma fase que algumas pessoas começam a perceber a espiritualidade de um jeito mais intenso. Se o oftalmo disser que sua visão está legal, pode ser que vc esteja vendo algo espiritual. Ah, não precisa ter morrido alguém na casa para ter espíritos por lá, algumas vezes (acho que quase sempre) eles estão só de passagem…

  46. Oi.pode me ajudar.nao sei se e espirito ou nao.mas toda vez fico com medo sensaçao estranha.meu pai (avo) faleceu fas muitos anos e ele sempre que aparece para mim em sonhos aparece de cara escondida.mas eu sei e sinto que e ele.por vezes quando estou sentada sinto alguem como se tivesse olhando para mim.mexe em meu cabelo leve brisa na minha cara.nao sei se sera espitito e o mais normal e que so a noite me da esta sensaçao.estou agoniada.queria tanto ve lo e nao consigo.e sempre que penso nele choro muito.pode ser alguma coisa?obrigado boa tarde

    • Olá, Sofia.
      Parece ser um espírito sim, não necessariamente ele (talvez os sonhos e os fenômenos não tenham conexão, as duas possibilidades existem – pode ser alguém cuidando de vc por essa saudade que vc tem sentido). De todo jeito, sendo quem for, é alguém que gosta muito de vc, que se importa com o seu bem estar. Não chore, nem de tristeza nem de saudade, isso atrapalha muito eles. Eu sei que é muito difícil, sei que em alguns casos é impensável, mas precisamos deixar que sigam o caminho deles.
      Se vc tem uma religião, faça o culto aos mortos como for do seu costume (missa, culto, etc.). Se ele tinha, faça na dele também. E sempre imagine-o cercado de luz dourada, diga a ele o que sente, mesmo não sabendo se ele está aqui ou não, ele vai receber a mensagem. Perdoe o que precisa ser perdoado, peça perdão pelo que precisa (mesmo que não lembre de nada, esse passo é importante). Diga que vc permite que ele siga o caminho dele, e sabe que um dia as almas que se gostam sempre se reencontram.
      Não se preocupe em ver, em identificar quando é ele e quando não é, em receber mensagens. Essas são coisas menores, e nada disso determina a presença ou ausência dele, e muito menos o amor de vcs. Apenas esteja aberta e sinta que a maior demonstração de amor, apesar de dolorida, algumas vezes é deixar que a pessoa siga o caminho dela.

  47. Oi, então, acho que sempre percebi os espíritos.De vez em quando, sei dizer exatamente onde está alguém desencarnado em casa, apesar de não conseguir vê-los. E, não sei se é o mesmo espírito ou não, mas sinto que esse sabe que posso senti-lo, pois, só me deixa percebê-lo quando estou sozinho. Ultimamente comecei a fazer meditações e senti uma espécie de toque, durante elas. Era como se uma mão girasse minha cabeça em várias direções. Sei que não foi imaginação, pois minha mente não estava “ordenando” nem visualizando os movimentos. Só que desde então, eu consigo sentir os toques cada vez mais fora das meditações. Nem preciso mais fechar os olhos para sentir. Será que essa é a forma da entidade ou espírito dizer “sim, eu estou aqui”?

    • Oi Ângelo!
      Pode ser a forma de dizer “estou aqui”, assim como amigos se cumprimentam. Ou, ainda, ele pode estar te limpando ou te energizando, especialmente se ele costuma tocar regiões de chakras ou te limpando de alguma energia ou influência ruim. Em especial se os toques te fizerem sentir melhor ou forem neutros. Se vc se sente cansado, irritadiço ou mesmo triste após os toques, provavelmente está sendo drenado (se for este o caso, faça um banimento).

  48. Eu tenho uma dúvida, não tem muito a ver com o texto, mais acho que talvez vc saiba e possa mim ajudar, bom, eu tenho um colar com uma cruz ele é muito especial para mim, a minha avó mim deu ele quando eu tinha, 5 ou 6 anos, ela mim disse para mim nunca o tirar do pescoço, e eu nunca o tirei, antes disso sempre que eu olhava para o escuro via coisas, eu via muitas coisas como se fossem pessoas, não tinha medo pq n entendia oq eram, n era sempree, mais tb n era raro, dps q eu comecei a usar o colar ,não via mais só sentia e era difícil, vc acha que o colar é como uma proteção??

    • Pensei em três possibilidades:
      1- O colar foi encantado/energizado para proteção ou apenas para bloquear a visão, evitando que vc se assustasse.
      2- a fé que vc é sua avó depositaram no colar, junto com a fé e confiança que vc provavelmente tinha na sua avó atuaram como bloqueio de perigos, proteção. A fé nos protege muito mais do que pensamos.
      3- pode ter sido uma coincidência, e não algo causado pelo colar. Muitas crianças têm uma sensibilidade maior e acabam perdendo isso conforme crescem, pode ter sido isso.
      Eu faria um teste passando alguns dias sem o colar e observando, depois alguns dias com. Praticar psicometria com esse colar também poderia ser interessante para fins de estudo.

  49. Bom, muitas vezes sinto um frio muito grande, e não comum é de repente, confesso que tenho um pouco de medo de fazer algo errado e ele ter raiva, mais quero muito ter contato com eles, e muitas vezes mim acordo de madrugada tenho muito medo e é Como se algo não parasse de mim olhar e não consigo mais dormir. Adorei, tirou minhas dúvidas 😉 🙂 muito obrigado! Mim ajudou bastante.

    • Olá, Maria Alice.
      A sensação de frio chama atenção, pois implica quase sempre em perda de energia. Acho uma boa ideia fazer uma limpeza energética na casa (postei um artigo sobre isso aqui no site da Rosea, no meu blog também tem algumas dicas: http://bosquedepersefone.blogspot.com.br ) Se for alguém de vibração destoante da sua/da casa, irá embora. Se for alguém de boa vibração, que veio para ajudar, então vai permanecer.
      Sobre o medo, é preciso separar se o sentimento é seu (tipo, sente algo estranho e, num processo psicológico normal, seu organismo reage sentindo medo), ou se é inspirado pelo espírito (alguns deles “contaminam” o local com aquilo que sentem, e pessoas mais empáticas e sensíveis conseguem captar isso (e podem achar que quem está sentindo é elas mesmas). O nome disso é campo energético. Então, procure ver se vc está com medo ou se vc está percebendo o campo.

  50. Tenho uma longa historia sobre visão, desde os quatro anos … Mas so a partir dos 11 anos que pude entender! Mas não conseguia aceitar muito…Só que hoje aos 43 tem ficado cada vez mas constante e surreal…Exemplo: Vejo e ouço eles falando comigo e sao seres totalmentes de aspectos estranhos ( aranhas com rostos humanos, cavalos alados com rosto de leao e tudo ao olho nu…consigo ver sentir a aura das pessoas…Mas o pior que eu nao entendo porque e, nem sei o que fazer sou Catolica e é dificil pra mim…preciso de ajuda!
    As vezes estou conversando com alguem e vai vindo cenas da vida dela da saude!
    O que fazer?

  51. Bom, não sei exatamente o que dizer, nunca pensei que viria a ter algum interesse sobre os espíritos, mas tive vontade hoje e pesquisando na internet encontrei esse maravilhoso site. Ando triste, cabisbaixa, preciso de ajuda, sei lá, perdida também é um excelente adjetivo pra mim nesse momento da minha vida. Bom, desabafei um pouco. Obrigado.

  52. Olá.
    Eu li o texto, achei bem interessante.
    Você citou bem as coisas, mas uma coisa que eu fiquei curioso.
    Como você disse logo no começo, existem espiritos com uma força maior, caso essa força maior seja maligna, roube nossas energia a ponto de levar a entrar em coma, ou até mesmo a morte. Afinal de contas, todo corpo é necessário de energia para funcionamento.
    Então nesse caso existiria pessoass que combateria com esses tipos de seres? Ou.. O que geralmente acontece?

    Eu estou nessa vida faz um bom tempo, já vi amigos meus sofrerem com isso. Então nesse caso eu tive que me meter e “enfrentar”/”repelir” para que não machucassem os meus amigos vamos dizer assim. Porém isso acabou se tornando um ciclo vicioso, por mais que eu pense em coisas alegres, convivo com uma familia relaxada, me alimento bem na maior parte do ano, vamos dizer em outras palavras, puro harmonia. Teria como eu quebrar esse ciclo, a ponto de que nenhum seres malignos nos incomode?

  53. Olá, ontem na madrugada ouvi vozes, ja venho ouvindo a algum tempo, mas nao é constantemente, sinto calafrios sempre, e sinto como se alguem estivesse me observando, tenho um sexto sentido muito forte, eu tenho muito medo, mas tenho um amigo da religião wicca que me ajuda muito com tudo isso.. e ontem a hora que ouvi vozes peguei meu celular para clarear o quarto e era exatamente 3:00
    Gostaria de sabee se isso tem algo haver?
    E tambem estava conversando com a minha mae e ela me disse que minha vó era medium sensitiva e seguia a religiao espirita.. isso é de familia? Posso ser como a minha vó?
    Me ajuda por favor…

  54. Bom dia, gostaria de saber como conseguir entender quando um espirito nos da um conselho como faço para entender melhor, se tem alguma coisa que posso fazer p entender tudo isso que eles falam, mostram como se fosse filmes que passam na cabeça. E gostaria de saber se isso tiver alguma explicação é claro, como é possível eu ouvir alguém falar de mim sem que ela esteja perto ou pelo menos no mesmo ambiente que eu. Aconteceram varias coisas comigo ao longo dos anos, e posso dizer que entendo quando você fala que tinha medo de ficar louca, ou que ao contar para alguem as pessoas te olhavam como se você ja fosse uma doida varrida, pois eu me sinto assim ate hoje, hoje me reservo mais. Mas gostaria de saber se você pode me ajudar. tenho lido o blog comecei pelos artigos da Rosea e agora achei o seu e achei muito interessante mais ainda as vezes me sinto no escuro. Obrigada

  55. Boa noite 😉
    quatro dúvidas: Os seres humanos que se suicidaram ficam sempre cá? Que sentimentos expressam? Podem contatar com os humanos através de sonhos? Será que existem almas gémeas?
    PS. Não sou crente neste “mundo paralelo” nem sou totalmente cética. Mas espero puder consolidar as minhas crenças dentre em breve. Como tal, textos como estes são-me muito úteis. Obrigada!
    Beijinho

    • Olá Marta!
      Sobre pessoas que se mataram, não conheço muitos, como comentei com a Rosea, o que mais conheço são vivos que se matariam. Aliás, que eu me lembre so conheci um espírito que contava ter se matado, mas ele mesmo não via isso como um problema. Uma coisa que percebo é que a realidade nem sempre é tão rígida como os vivos e algumas instituições costumam colocar. As coisas podem ser assustadoramente relativas algumas vezes, desafiando a nossa lógica.
      Alguns espíritos podem sim se comunicar com nós vivos através de sonhos, especialmente quando existia um laço afetivo forte e significativo (pais e filhos, avós, cônjuges…) Mas é importante lembrar que nem todo sonho com pessoas que já se foram são comunicações. Boa parte dos casos são apenas sonhos comuns.
      Sobre as almas gêmeas, não tenho como responder ao certo, mas é um tema que me encanta. Eu particularmente não acredito que a gente tenha apenas uma alma “gêmea”, acredito muito em almas afins, em pessoas que se atraem umas para as outras e conseguem compreender com muita sinceridade e cumplicidade o mundo do outro… Aqueles relacionamentos lindos em que a gente se sente muito a vontade para ser a gente mesma, sem joguinhos ou intrigas, até nas coisas mais íntimas e pessoais porque sabe que o outro vai aceitar e entender. Nisso eu acredito muito.
      Espero ter contribuído.
      Bjs

      • Boa noite.

        Nunca havia tido nenhum tipo de experiência “esquisita” até à morte do meu namorado, que me lembre. Desde então aconteceram 3 coisas que me fizeram pensar um pouco:
        1. Desde Outubro, eu tinha uma mensagem encalhada na caixa de mensagens recebidas do telemóvel e por mais que fizesse nunca era apagada. Era uma mensagem do meu namorado a dizer que me amava muito, para não o deixar e por aí. Outro dia, fui pela primeira vez entregar flores na campa dele e não é que quando cheguei a casa a mensagem tinha desaparecido sem eu ter feito nada. Será algum sinal?
        2. Tinha uma entrevista de estágio. Frequentemente ele acordava-me para ir a algum sítio com hora marcada. No dia da entrevista, o despertador tocou mas eu desliguei e adormeci. Entretanto, tive um sonho em que ele me dizia para acordar que já eram 10h40 (sendo que a entrevista era às 12h00). Acordei sobressaltada, olhei imediatamente para o relógio e eram precisamente 10h40. Será que não foi uma coincidência?
        3. Ontem mesmo quando lia a sua página, de repente senti um cheiro floral, agradável, e uma frescura no ar, que depois passou. Durante este tempinho em que senti o cheiro e a frescura, senti como que uma energia muito boa. Dizer que estava no quarto, a janela estava fechada. Será que quer dizer alguma coisa?

        Além disso, um colega médium disse que ele, tendo-se suicidado, ficaria bem porque era um bom rapazinho. Entretanto, fui-lhe fazendo perguntas sobre ele, sobre a minha família e a dele e ele foi acertando nas respostas, por exemplo nas características das pessoas e nas próprias vocações. A propósito, uma das coisas que ele disse foi que o meu namorado se suicidou porque ficou doente ao pensar nas coisas que não tinha e desvalorizando as que tinha. A verdade é que o meu namorado suicidou-se no dia em que eu terminei a relação.

        Posto isto, e ainda outros relatos que tenho ouvido de pessoas próximas, sinto-me muito confusa e ao mesmo tempo esperançosa que a vida não acabe aqui. Portanto, com certeza que a sua resposta foi mais um contributo importante.

  56. Oi peregrina eu tenho 12 anos e perdi meu avô quando eu era pequena eu ainda não superei a morte dele a muito tempo eu vejo vultos e partes de pessoas as vezes sou acordada por toques e barulhos na casa sendo que todos estão dormido meus pais não entendem isso eu queria poder dizer “oi eu te amo e minha mãe sente muito sua falta principalmente a vovó te amamos muito por favor mostre que está aqui me vendo e me ajude ” mais eu n consigo toda vez q começo a falar some eu queria que você passasse isso para ele de algum modo pois eu não consigo mesmo q veja e tudo por favor se possível entre em contato comigo pelo meu Twitter @fuckeh0ran (no lugar do o de horan é um zero)

    • Olá, Stephany.
      Não tenho como chamar seu avo para dar o recado. Mas tem uma coisa que vc mesma pode fazer. quando vc o perceber, diga a ele tudo isso. Mesmo que pare de sentir a presença, muito provavelmente ele ainda está aí te escutando. Diga tudo o que sente, chore se tiver vontade de chorar… Isso ajuda vc a superar a morte dele e (nao sei se é o caso) ajuda o seu avo também a compreender que a realidade dele agora é outra, ajuda todos a seguirem em frente.
      Bjs

  57. Ola,pra falar a verdade eu sou aquele tipo de pessoa que nao quer acreditar em nada disso.mais ja vivenciou muitas dessas coisas desde pequeno,nao sei se sao alucinaçoes ou e real so sei que nao quero acreditar q seja de verdade mesmo vendo ou sentindo,so queria saber sobre o por que de na paralizia do sono algo insistir em me apertar esmagar contra o colchao comecando nos pes e indo parar na cabeca,desde pequeno isso acontece e é muito incomodo pra alguem q nao quer acreditar em nada disso acontece dos 8 aos 27 anos de idade.fora os sonhos q acontecem na realidade com muita frequencia mesmo apos anos se concretizam,desculpa se a explicacao e meio confuza,mais nao sei se e real ou sou meio doido mesmo kkk…

    • Oi Rogério!
      Esses sintomas que vc disse têm explicação científica sim, nem sempre a coisa é “de outro mundo”. A paralisia do sono é um sintoma neurológico benigno, isso significa que não leva o paciente a quadros mais sérios; também requer tratamento medicamentoso ou intervenções mais sérias. Em algumas pessoas, há a presença de alucinações (também benignas e temporárias, apenas acontecem durante o fenômeno) que podem ser visuais, auditivas ou com a sensação de toques e pressões, como vc descreveu. Observo que geralmente ocorre em momentos da vida em que a pessoa está mais ansiosa ou estressada. Assim, os quadros tendem a diminuir quando o paciente procura formas de relaxamento, por exemplo, meditando, fazendo exercícios de respiração e diminuindo o ritmo algumas horas antes de dormir.
      Sobre os sonhos que se realizam, também não há nada de sobrenatural, vc apenas acessou o inconsciente coletivo. É um tema bastante estudado na psicologia, especialmente por Jung e teóricos que o seguem.
      Portanto, não há nada para acreditar ou não, são fenômenos naturais, apesar de muita gente buscar dar a eles um olhar espiritual. Mesmo porque os “mortos” têm mais o que fazer além de atormentar os “vivos” a troco de nada (se vc diz que sequer acredita neles, não me parece que gastariam tempo e energia atrapalhando seu descanso).
      bjs

  58. Olá, Peregrina dos Mundos… Tenho uma dúvida há tempos sobre a questão do frio. O que acontece: às vezes, quando estou focado em meus estudos esotéricos ou meditando, sinto um frio inexplicável. E eu posso sentir que esse frio é espiritual, porque eu não preciso me cobrir ou me agasalhar, é realmente uma sensação energética. E não me faz mal. Entretanto, em todo lugar em que pesquiso sobre essa sensação de frio, diz-se que isso não é bom, como algo que tira energia. Por isso minha dúvida – toda vez em que sinto isso, é num momento de paz.
    Então… o que isso significa, afinal?

    • Oi, Gustavo. Você está certo, esta sensação de frio é uma perda energética. Entretanto, gostaria de falar um pouquinho sobre isso. Pelo seu comentário, e também pela forma como escuto muita gente dizer, as pessoas costumam ter uma ideia um tanto restrita dessa questão da perda. Nem toda perda é ruim. Vamos pensar como um gasto. Digamos que um jovem decida fazer um curso. Ele irá gastar dinheiro com as mensalidades, provavelmente comprará livros, terá gastos com transporte, alimentação, talvez precise morar em outra cidade… Ele perdeu dinheiro? Não. Ele gastou dinheiro, isto é certo, mas não foi uma perda num sentido ruim, foi um investimento no futuro dele. Com a energia, eu vejo de modo semelhante. As pessoas nem sempre notam, mas gastamos energia o tempo todo, viver, ou melhor, existir implica em perda/gasto/investimento energético. Claro, quanto mais envolvidos estamos com nossas atividades, mais energia investimos nelas. Especialmente num caso como o seu, em que existe sensação de paz/bem estar, a perda com certeza é, na realidade, um ótimo investimento no seu desenvolvimento.
      Uma observação mais concreta: durante a meditação, em especial quando vamos mais fundo, é bem normal sentir um certo frio. Não apenas por questões espirituais ou energéticas, mas porque o metabolismo do nosso corpo tende a cair (é normal, é o mesmo que ocorre enquanto dormimos). Não há problemas, desde que você consiga se concentrar na meditação apesar do frio. Eu, pessoalmente, sou uma pessoa que sente muito frio, uma coisa que me ajuda é usar uma manta no momento de meditar.
      Outra coisa, se você tem esse gasto de energia mais intenso, lembre-se de repor a energia com uma boa alimentação, água, sol e hábitos saudáveis. Manter a nossa energia em equilíbrio ajuda o nosso corpo a lidar melhor com os investimentos energéticos, não estranhando tanto assim as variações.
      bjs

      • Muito obrigado, Peregrina dos Mundos! Você foi a única que conseguiu esclarescer minha dúvida, agora sim estou mais aliviado e entendo bem sobre o que estava acontecendo/como devo agir em relação (:
        Agradeço muito mesmo, você é demais!
        Luz pra você,
        Bjs!

    • Oi Tannyelly. No caso de espíritos que já estão aqui e que vc vê, basta falar como qualquer pessoa viva. Caso não seja isso (acredito que vc esteja falando sobre um espírito que não está presente), por que falar? Se o espírito tiver necessidade, ele encontrará um meio de se comunicar, seja sozinho, seja com a ajuda de outros (vivos ou mortos).
      Existem meios para chamar um espírito e conversar com ele, mas são arriscados em vários sentidos e não acho prudente expor aqui, pela sua segurança e de algum “aventureiro” que queira só um final de semana diferente…

    • Olá Fernando. Entendo a sua necessidade de falar com alguém, tem vezes que a gente fica mesmo confuso ou assustado ou só descobre algo tão legal que fica com vontade de dividir com mais alguém. Ao mesmo tempo, se posso dar um conselho, só fale abertamente sobre isso com pessoas em quem você confia de verdade, isso evita um monte de problemas.
      Discordo de vc sobre uma coisa, não acho que interagir com espíritos seja um dom especial. Não é mais nem menos especial do que qualquer outro dom, como desenhar bem, ser bom em matemática, ter jeito com animais, jogar bola muito bem… Porque quando a gente olha como um dom especial, dá a entender que é uma coisa que as outras pessoas nunca vão poder fazer, e isso não é verdade. Podemos ter certa facilidade – como um engenheiro tem mais facilidade com cálculos, o que não impede ninguém de aprender a calcular também. Assim, saímos da visão religiosa ou espiritualista e podemos nos abrir a algo mais científico, e então interagir com os espíritos pode ser algo mais conhecido. Claro, é só o meu ponto de vista.
      bjs

  59. Olá,eu gostaria de saber se são possiveis experiências sexuais com espíritos ou a continuação de sentimentos românticos de qualquer tipo após a morte.Também gostaria de saber se através do pensamento é possivel atrair algum espirito para a sua casa,algum espirito em que haja uma relação de obscessão?Desde já grata.

    • Olá Fran!
      Sim, é possível ter um envolvimento romântico com espíritos. Os sentimentos continuam, vida e morte são apenas momentos, e as pessoas podem se apaixonar umas pelas outras independente desses detalhes. No caso de dois espíritos, sim, eles também podem se apaixonar e desfrutar das belezas do amor como nós.
      Os desejos também continuam, inclusive o desejo sexual (embora eu já tenha conversado com espíritos que parecem não vivenciar isso, da mesma forma que algumas pessoas vivas também optam por não vivenciar a sexualidade, cada uma por seus motivos). Sobre a prática sexual entre vivos e espíritos, se o espírito estiver na nossa realidade e assim desejar, a prática sexual com alguém vivo pode existir normalmente. Obvio, mas mesmo assim vou dizer, o envolvimento sexual é possível desde que a pessoa “viva” e o espírito consigam tocar um no outro…
      Sobre atrair um espírito com o pensamento, percebo que isso é possível com alguns deles e com outros não e, em boa parte das vezes, é preciso um pouco mais que o simples pensamento para atrai-los. Não basta pensar “Fulano, venha!”, é preciso sentir, pensar com a alma, colocar energia de algum tipo. Pelo que percebo, isso é mais fácil com aqueles que vibram um padrão energético mais parecido com o nosso – e não é nada de outro mundo, acontece também entre vivos… quem nunca pensou num amigo e ele apareceu ou telefonou pouco depois? Claro, os espíritos continuam tendo poder de escolha. Mesmo que sejam chamados com sucesso, sempre têm a escolha de vir ou não, como a gente também tem quando um amigo nos convida pra ir a algum lugar.
      bjs

  60. Obrigada pela resposta, vou ler o assunto q vc falou. Bom, ja tenho certeza q n e d fora, nem tenho vizinhos, mas tirando o susto pelo cheiro, em geral esta tudo bem em casa, estou ate me acostumando com a presença, rsrsrs, e q fiquei preocupada por a entidade fumar, sei la, achei q por isso pudesse n ser uma coisa legal, mas m atentando ao q vc escreveu:”eles sao como nos”,m fez pensar diferente, mas vou faz ruma limpa aqui p garantir neh, rsrs. Otimo texto, obrigada pela partilha.

    • Olá, Jeh! Antes de mais nada, cabe se certificar que o cheiro não venha de fora. Se o clima está bom em casa, penso que não tem motivo para preocupação. Mas é legal fazer uma boa limpeza energética e banimento na casa. Neste outro artigo eu ensino algumas técnicas que você pode usar.
      http://oficinadasbruxas.com/protecao-limpeza-de-energia/
      Quase sempre os espíritos que estão prejudicando se vão quando a gente muda a frequencia energética da nossa casa e de quem vive nela, eles logo deixam de se perceber como pertencentes ao lugar. Se for um espírito neutro ou que ajuda em algo, a limpeza não vai fazer ele sair – o que vive aqui em casa me ajuda direto com limpezas e nunca tivemos problemas quanto a isso.
      bjs

  61. Ola Peregrina, em primeiro lugar, gratidao pela partilha, me ajudou muito. Em segundo, sinto cheiro de cigarro a um bom tempo aqui em casa, meu marido tbm sente, no começo cheguei a brigar com ele achando q ele estava fumando escondido poi ele tem bronquite, mas constatamos q se trata de um espirito,outro dia foi tao forte q o cheiro impreguinou na toalha, e eu estaba sozinha, fiquei com medo pelo fato d ser cheiro de cigarro, n sei c e bom ou mal, aqui em casa no geral o clima

    • Oi Gabriel! Ver so as pernas significa o mesmo que ver a pessoa toda. Algumas vezes a nossa visão ainda nao está muito bem “ajustada” por diversos motivos (desde a gente não estar acostumado a usá-la até estar com baixa energia devido a sono ou outros motivos). Outras vezes, é o espírito que não soube ficar por completo invisível a vc. De todo jeito, independente de ver apenas pernas ou outras partes, ou de ver a pessoa toda, ele sempre está lá por inteiro. bjs

    • Oi, Nike. Confesso que também me assusto com alguns deles… Mas quando pensamos que o nosso mundo e o deles é o mesmo, ou até que “eles” são como nós éramos antes e seremos no futuro, isso me acalma. Eles são humanos como nós. Têm problemas, medos, sonhos, desejos… Como os “vivos”, a maioria dos “mortos” não nos dá motivo para ter medo, podem ser bem amigáveis até. No fim das contas a maior mudança é que eles não tem um corpo físico. De resto, a semelhança com a gente sempre me chama a atenção. bjs

  62. Agradeço muito pelos seus posts este e o anterior…eu antes tinha mt medo da morte e de ver algum espirito(ainda tenho um pouco, principalmente da morte, mas prontos.xD)Mas foi mt bom ler isto pok eu estava com imensas duvidas e o meu medo de ver espiritos diminuiu relativamente…mas ainda tenho um pouco, claro…
    continue postando pf :3

    • Acho que um certo medo sempre será nosso companheiro de caminhada, Lizzy. Natural as pessoas sentirem medo do que não conhecem, e nenhum de nós conhece a morte e seus mistérios a fundo. Convivo bastante com espíritos, uns mais conhecidos, outros menos, e sendo sincera, também levo uns sustos! Acho que faz parte da situação de estarmos vivas.
      bjs

  63. todo espírito de morto que toque um vivo sem a autorização do vivo, é espírito malígno ou zombeteiro. O mesmo acontece com os vivos ao serem tocados sem permissão por outros vivos. Levam porrada. Digo isso porque ontem um espírito de um morto me deu uma dedada na bunda enquanto eu estava na paralisia do sono, foi um covarde, se aproveitou enquanto eu estava nesse estado meio cataléptico. Consegui me mover e dei um baita coice na entidade, ela se fudeu. Vai mexer com vivo pra ver!

  64. obrigado novamente por esta nova e incrível matéria, vi algumas coisas q estava curioso em saber, e claro tive duvidas sobre outras novas. Não deixe de escrever outras matérias, e quem sabe ate do ponto de vista deles!
    🙂 bj

  65. Se tenho algo para dizer sobre esse e o outro texto é que me sinto grata, agradeço muito por ter tido a oportunidade de ler estes textos. Não sei exatamente, mas me senti profundamente tocada por ele. Gratidão.

      • Ola, queria perguntar uma coisa, e não sei se faz muito sentido com o tema da materia! Mas tomara q possa me ajudar com essa duvida. Estava andando no shopping com a minha mae, e entramos em uma loja de perfumes, estava sentindo o cheiro de varios, quando de repente senti um perfume que me fez sentir algo muito estranho, como se fosse uma lembrança, porém não sei de onde, pois nunca tinha sentido aquele perfume! É capaz de eu ter sentido esse perfume em uma vida passada ou algo do tipo, e ter lembrado desse cheiro de alguma forma?

  66. E foi um susto e tanto!Depois disso não vi mais com os olhos abertos. Mas tb tive um momento feliz. Em novembro do ano passado eu vi (terceira visão) meus pais ( já desencarnados). Eles estavam juntos e sorrindo pra mim…foi o melhor presente que ganhei em toda minha vida, pois meu pai se foi em 1997 e minha mãe em 2002. Aliás nem consigo pensar, falar ou escrever sobre isso sem me emocionar. Foi inesperado e maravilhoso, e tb me assustei, mas acredito porque me pegou de surpresa.

  67. De um jeito ou outro já tive contato…de forma alguma eu quero a vidência, mas teve uma vez que vi (com os olhos abertos!) um esqueleto inteiro na frente do corpo de uma pessoa (até então encarnada). Vi, fechei os olhos e quando abri estava lá ainda. Tempos depois soube que essa pessoa estava gravemente enferma e depois veio a falecer…

    • O mais importante é nao se assustar com este tipo de experiência, Julia. Sei que tem vezes que é difícil, muitas vezes as visões e as ditas aparições nos pegam de surpresa… Mas mesmo assim é fundamental lembrar que a morte é só uma mudança e a existência continua. Quando a gente se convence dessa postura de nao se assustar, nossa mente se abre para esse tipo de experiência. Na hora, muitas vezes podemos nos assustar, mas depois é importante respirar fundo e pensar racionalmente, sem medos, desfazendo a experiência do susto.

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here