“Como conheci a Magia!” – Mais uma vez vamos conhecer a história de 3 bruxos e como conheceram a Magia! Leia, veja que você não está sozinho! E caso ainda tenha medo da magia, não tenha! Conheça essas pessoas maravilhosas e suas histórias! Vamos lá?

conheci  conheci  conheci  conheci  conheci

Como eu conheci a magia”, uma pergunta simples, mas difícil ao mesmo tempo pra se responder. Poderia dizer, talvez, que a conheço desde sempre.

Minha vida se passou toda (e ainda continua) em uma única cidade. Aqui nasci, cresci, namorei, casei, tive filhos, me separei, casei de novo, me separei de novo, casei e ponto. Neste caminho conheci algumas religiões. Fui católica, protestante, católica de novo, me envolvi com a neurolinguística (que não é religião), até encontrar o espiritismo. Aí eu comecei a ter uma visão diferente da vida ou do pós-vida, fato que eu nunca levei em consideração visto o condicionamento imposto pelas religiões as quais participava dantes. A partir daí comecei a entender um montão de coisas.

Paixão instalada acreditava que finalmente tinha encontrado o que tanto buscava. A paixão foi sendo colocada à prova quando comecei a perguntar coisas que o espiritismo já não me respondia, ou pelo menos não me respondia ao ponto de me convencer. A paixão foi acabando quando senti falta de algo mais, até ir a um centro de umbanda. Que coisa linda! Caboclos, pretos e pretas velhas, os ciganos dentre outros. Fiquei encantada principalmente com algumas coisas tipo: incensar ambiente, os cheiros das ervas, as velas e outras coisas que não havia no espiritismo kardecista. Acabava de dar mais um passo em minha busca.

Fiquei algum tempo sem nenhum tipo de influência religiosa em minha vida. Isso foi bom de certa forma. As perguntas vinham e iam. Meu esposo é espírita e ficava maluco às vezes comigo, tentando, dentro de seus conhecimentos, me ajudar a responder alguma coisa. Meu esposo é uma pessoa muito inteligente e conhece de tudo um pouco. Dá aulas do ESDE em uma casa espírita e é palestrante também, porém também tem suas restrições a algumas coisas relacionadas ao movimento espírita, mas isso não vem ao caso. Ele tem livro publicado sobre religiões como islamismo, judaísmo, induísmo, as religiões de raízes afro e o espiritismo. Bem, melhor que isso eu não iria encontrar em outro lugar.

Até que comentei com ele sobre a magia. Minha pergunta foi: “Porque não fazemos magia para conseguir algo?”. Depois daquele dia, a palavra magia não saía da minha cabeça. Comecei a me perguntar (e eu era craque nisso): “ O que seria a magia?”. Na mesma semana vi um filme que estava passando na Sessão da Tarde que se chamava “ A bruxa do bem”. Desinteressadamente comecei a assistir o filme e … BINGO! Aquela história despertou algo muito forte em mim. Veja bem, na minha cabeça aquela personagem agia com muito de neurolinguística misturado com uma sabedoria até então desconhecida pra mim.

Alguns dias depois fui a uma casa espírita com meu esposo pois ele iria ministrar uma palestra. Antes do início dos trabalhos, eu fui até uma estante de livros usados para empréstimo e observei um livro sobre bruxaria. Não peguei pois já ia começar a palestra. Esqueci e fui embora deixando o livro para trás. Aliás este livro só estava naquela casa pois a mesma é bem “aberta” e não é filiada à FEB, porém é de uma ambiência maravilhosa.

Aí no outro dia eu estava na internet vasculhando coisas sobre o assunto. Encontrei você Rosea que está me ajudando muiiittttooooo nesse caminho. Minha busca, acho, acabou. O caminho apenas está começando, acredito.

Estas palavras contam apenas um resumo do aconteceu comigo até agora. Alguns fatos não pude relatar por que senão estaria escrevendo um livro pra você.

Parabenizo-te sinceramente pelo blog e saiba que se ele não existisse eu não saberia tudo o que eu sei hoje.

Beijos, luz e muita harmonia pra você e todos os seus queridos.

– LYLU

como conheci a magia- louise

Oi, meu nome é Louise, sou gaúcha e nasci bruxa… Sempre fui sensitiva, amo a natureza, coleciono animais, apaixonada mesmo. Com uns 14 anos conheci a Wicca através de livros. Me identifiquei na hora com aquela religião mágica, e desde então cultuo a Deusa e o Deus, leio muito e tento estar sempre em sintonia com os estudo e com a mágica da vida, onde moro não existe coven… por isso sou uma bruxa solitária praticante, porém até hoje me mantenho no limite da minha pouca sabedoria diante de rituais. Gostaria de ter coven virtual que fosse, quem sabe? Bruxos solitários gaúchos o que acham? Hahaha ! Um grande beijo!”

Louise Carvalho

conheci conheci  - caldeirão

Oi, me chamo Pedro, tenho 20 anos e sou do litoral de São Paulo. Eu sempre gostei de magia, sempre tive uma fascinação pelo mundo mágico. Quando eu e meus primos éramos pequenos a gente brincava de fazer poção, feitiços  cada um era mestre de um elemento, com meus 12 anos de idade eu comprei um livro da Eddie Van Feu e eu me interessei muito. Não entendia muito bem por que era novinho, mas só pelo fato de ver bruxinhas e fadas na capa eu já me encantei,  lembro que eu fiz um feitiço que tinha no livro que era de energia, eu tinha que colocar uma mão em concha e a outra atrás do pescoço eu tinha que fechar os olhos e imaginar essa bola de energia crescendo e esquentando era alguma coisa assim não lembro bem rsrsrs, só sei que eu li esse livro umas 2 vezes e depois ele desapareceu, acho que minha família jogou fora rs…. Depois disso eu esqueci não comprei mais livro e nem lembrava mais que tinha feito esse feitiço, com meus 14 anos conheci uma amiga na escola, ela se chamava Suellen. Todo mundo da escola dizia que ela era bruxa, certo dia ela estava conversando com meus primo na frente de casa, e eu perguntei pra ela sobre essas coisas que os meninos falavam na escola dela ser bruxa, ela como sempre riu da minha cara e disse que depende da forma que eu vejo uma bruxa, ai ela me explicou que ela seguia uma linha de magia chamada Wicca e que si eu quisesse começar a praticar eu deveria estudar durante um ano e um dia e depois eu poderia praticar alguns rituais de lua cheias e de Sabá. Ela me explicou tudinho que deveria estudar sobre a religião, sobre as divindades, sobre ps elementos, sobre os guardiões dos elementos, instrumentos etc… Eu fiz tudinho do jeito que ela ensinou, comprei um caderno e comecei a pesquisar na internet sobre a tal religião Wicca. Fui estudando, me interessei ate um ponto em que eu achei que era a religião certa pra mim. Nessa época ainda tinha orkut a onde eu conheci um garoto chamado Jordson ele também estudava wicca e ele me apresentou uma amiga dele chamada Priscila, nessa época eu já estava quase completando um ano de estudo, então a gente marcou o nosso primeiro ritual que foi um ritual de Lua cheia. Fiquei com medo por que nunca tinha feito um ritual então estava meio assustado, mais tudo saiu bem, depois desse ritual deve outros e outros, nesse época eu não trabalha, era menor de idade, então eu tinha que economizar dinheiro o mês inteiro pra quando chegar o sabá eu pelo menos ter um dinheiro pra comprar velas, incensos etc.. Minha família não sabia então a gente tinha que praticar dentro de terreno, nas praias ou nas praças que tem aqui na minha cidade, nessa aventura Bruxelas fomos perseguidos por um bando de moleques que  não aceitavam bruxaria e eles ameaçavam a gente que si eles vise círculos ou símbolos desenhado eles ia nos perseguir e bater na gente, já fomos parados por policias e outras coisas, mais nunca deixamos de seguir a nossa Deusa. Com o passar do tempo o Jordson saiu , depois com o tempo saiu a Priscila e eu continuei essa estrada de magia sozinho, hoje eu já posso ter meus altares, posso fazer meus rituais e feitiços e enfim posso seguir a Wicca como uma filosofia e ciência, por que ela tem um pouco das duas, hoje eu honro minha Deusa e meu Deus, meus Guardiões e meus Mentores e eu falo pra todo mundo que pensa em entrar na bruxaria . QUANDO VOCÊ ESCUTA O CHAMADO DOS DEUSES, VOCÊ LEVA ISSO PELA ETERNIDADE, E UMA VEZ BRUXO, SEMPRE BRUXO.

Pedro

conheci conheci - chapéu de bruxa

Viu só? Cada um conhece o caminho da magia de um jeito: seja com um filme, com livro, seja através de um amigo… E você, como foi? Manda um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é: oficinadasbruxas.odb@gmail.com . Faça como a LYLU, a Louise Carvalho e o Pedro! Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmo, não entendem a situação ou mesmo tem medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Quer encontrar bruxos  e não ficar mais tão sozinho? Entra aqui, no Grupo Oficina das Bruxas.

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Ah, tem mais histórias na parte #1.

Beijokas!

Rosea Bellator

DEIXAR RESPOSTA

Por favor, insira um comentário!
Por favor, insira seu nome.