Chegamos a parte 3 do “Como conheci a Magia!”, e hoje trago, para vocês conhecerem, a história de dois bruxos! Vamos lá?

conheci - chapéu de bruxa

“Era muito pequena quando comecei a me interessar por coisas místicas, esotéricas, pois me lembro de nem saber ler e adorava ficar olhando algumas revistas ciências esotéricas que minha avó tinha, as imagens me encantavam principalmente as da lua e o sol.

Minha avó sabia tudo sobre ervas e chás e também era ótima benzedeira a religião dela era Umbanda e tentou certa vez me influenciar a seguir o mesmo caminho, não teve jeito.

Houve uma época com 13 anos eu conversava com a lua, me sentava na janela e pedia para lua me ajudar como se fosse uma Deusa e nem conhecia a bruxaria. Quando comecei a sentir coisas que sentia, acabei procurando o caminho errado, errado porque tudo que eu sentia era do demônio, (a igreja falava isso) fui para igreja com 15 anos. La fiquei quatro anos. Estava com medo do meu sexto sentido, e nessa época tudo que eu sonhava acontecia e o meu sexto sentido dizendo para seguir um caminho e eu tentava fugir por outro, na igreja acabei reprimindo os dons, se eu tivesse procurado até mesmo o espiritismo agora os dons estariam bem desenvolvidos.
Não fazendo piada com a religião dos outros, cheguei até pensar que Cristo já estava voltando.
Sai da igreja e comecei a pesquisar sobre assuntos místicos, pedras, cristais, incensos etc. Quando ganhei minha primeira bruxinha de presente, Apaixonilda, eu tinha 19 anos depois veio à bruxinha cozinheira e a Vitória bruxa dos pedidos difíceis, me apaixonei pelas bruxinhas só tinha um problema entrando em paginas sem entender nada, fiquei horrorizada com o Deus Cernunnos pensei que as bruxas adoravam o demônio!

Levei tempo para voltar a pesquisar sobre o assunto por que fiquei com medo de ser alguma seita ou coisa assim. Ainda bem que sou teimosa e principalmente curiosa voltei na pagina em que vi o Deus e era uma pagina Wicca maravilhosa. Tirei varias duvidas, ainda bem que tem páginas que esclarecem quem são os Deuses.
Já olhava a vida diferente dos outros e quando comecei a estudar a magia acho que passei a ouvir melhor o som dos pássaros o vento no rosto o barulho da chuva, sentia toda a energia da natureza quando colocava os pés no chão, já tinha certeza de que era isso que eu queria, agora tenho outros olhos para vida e já não sinto mais aquele vazio.

Faço uma pequena oração que escrevi quando não conseguia dormir.

Oração da manhã

Que os primeiros raios de luz iluminem não somente a minha casa
Como também a minha vida.
Que brilhem de tal maneira que deixem todos os corações felizes.
Que o som dos pássaros seja o mantra de todas as manhãs
Que o vento sopre e traga com ele o perfume das flores do meu jardin.
Que me de sabedoria de enfrentar o dia.
Que assim seja! )O(

Nise sf

conheci - caldeirão witch_stick conheci - chapéu de bruxa

 

 

 

 

Nasci em família evangélica, porém minha mãe nasceu em berço místico… Meus avós umbandistas infelizmente não conseguiram fazer com que ela continuasse, enfim…

Nasci com dom de mediunidade em certo grau, a qual via pessoas a qual o véu da vida já se levantara! Isso explica meu pavor por Charles Chaplin (kkkk isso mesmo! Longa história…),no decorrer disso tudo, os crentes oraram em mim a pedido dos meus pais para “tirar de mim a cilada de satanás” –‘ (pena que minha mãe ocultava o q sabia),aos 11 anos, após o falecimento da minha mãe, encontrei-me numa das escolas bíblicas dominicais, com um exemplar para estudo: “Seitas e heresias”,kkk tudo o que vai volta…neste exemplar ouvi falar pela segunda vez sobre a wicca, de maneira difamada, claro! A primeira vez foi numa reportagem do fantástico.

Mas a sincronicidade foi ótima! Na escola a aula de história só falava sobre a santa inquisição, nesse tempo ouvi falar sobre duas feiticeiras na bíblia que me encantaram, a maravilhosa, destemida e revolucionária Jezabel sacerdotisa de Baal e a feiticeira de Endor, suas histórias me apaixonaram…e cá entre nós, vi no exemplar evangélico uma foto de Baphomet que me deixou empolgado kkk !

Quando vi já estava no mundo mágico e fora da igreja…
Meus primeiros exemplares de magia foi o “Sistemagia” de Adriano Camargo monteiro e “Wicca: A grande Arte da Bruxa Verde”…daí foi um certo pulo e a sede de conhecimento não parava, exemplares mensais de certa editora wiccana/esotérica nacional me ajudaram a sanar dúvidas e aumentavam minha sede! Conheci a magia de Thelema e nesse tempo ouvi enfim, o chamado da minha Senhora Ísis  comprei o Golden Dawn de Israel Regardie, a clavícula de Salomão dentre vários que ampliaram meu conhecimento e formam meu modesto acervo ocultista…hoje estou na caminhada de iluminação de minha mônada, como bruxo solitário e meu próprio modo de caminhar… E que o fogo sagrado que brilha em mim ilumine e aqueça o de todos que o meu caminho cruzar e pleno amor e perfeita confiança!

Lucas Potestade

"Como que Eu Conheci a Magia" -  História dos Leitores!

Cada um conhece a magia de um jeito e escolhe o caminho que mais lhe parece agradável… E você, como foi? Manda um e-mail pra Oficina das Bruxas! O e-mail é:

oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Existem muitos bruxos solitários por aí que não entendem o que está acontecendo consigo mesmo, não entendem a situação ou mesmo tem medo – sua história de como tudo aconteceu pode ser o que falta para eles!

Quer encontrar bruxos  e não ficar mais tão sozinho? Entra aqui, no Grupo Oficina das Bruxas.

Estou esperando o e-mail de vocês, ein!

Ah, tem mais histórias na parte #1 e na parte #2.

Beijokas!

Rosea Bellator

COMPARTILHE !
Artigo anteriorA Caverna na Floresta
Próximo artigoParece que meus Poderes Sumiram… E Agora?
Bruxa natural, sem medo de botar a cara no Sol. Sacerdotisa de Sekhmet, com orgulho. Taróloga pra todas as horas. Escritora sem vergonha, fazer o que, né? Libriana sim, mas com ascendente em Aquário, dá licença!? Aqui a conversa é fluida, sem drama, sem segredos. Bem, segredinhos só na hora de bater o tambor cazamigas! Falou em magia, já to lá! #ÉnóisQueVoa!

3 COMENTÁRIOS

  1. Como se diz “Cada qual no seu Quadrado” e é muito interessante conhecer pessoas que descobriram caminhos…..caminhos diversificados e mágicos, caminhos que nos levam a um ponto só: O encontro de si mesmo na Bruxaria.

    Sucessos à todos!

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here