Ahhh… a magia é tão bonita! Ahhh.. a beleza dos feitiços e rituais! A maneira como nos dedicamos e como tudo acontece! Nos dá imensa alegria celebrar a vida, celebrar os deuses, celebrar a natureza! E quando fazemos aquele feitiço difícil e funciona? Muito bom, não é mesmo?

Portanto, nessa parte da nossa vida, é comum que fiquemos fascinados com tantas coisas bonitas que vemos à venda! É comum que tentemos fazer rituais e feitiços de uma forma “bonita”, com velas elegantes, com instrumentos mágicos mega lindos. É comum que queiramos colocar aquela música maravilhosa… é errado essas coisas? É errado querer a beleza dos feitiços e rituais?

a beleza dos feitiços - a beleza dos feitiços e rituais - a beleza dos feitiços

Tem bastante discussões sobre esse assunto: comprar ou não comprar os instrumentos mágicos? Enfeitar ou não enfeitar? Tentar fazer um ritual “bonito” ou não?

Pessoal, essa questão é bastante simples: você pode comprar e enfeitar e deixar sim seus rituais “bonitos”, temos antes, porém, que nos atentar aos detalhes da situação! Vamos ver alguns exemplos:

  • Você vai fazer um ritual e quer colocar vários cristais e ervas ao redor e no caldeirão, para literalmente “ver a beleza dos feitiços e rituais”… Atenção: qual a finalidade do ritual? A finalidade do ritual bate com as propriedades das pedras e ervas? Ex: se o ritual é para prosperidade, porque usar ervas de banimento? Só vai atrapalhar. Nem sempre quantidade é sinônimo de “agregar” ou de “dar mais energia”. Muitas vezes 1 ingrediente com energia inversa do que você deseja pode por tudo a perder.
  • Vai montar o altar e quer colocar bastante símbolos, pedras, estátuas, etc? Além da beleza dos feitiços, acha que “encher de coisas” trará mais força? Vejamos: no seu altar você põe o que bem entender. O altar representa sua fé e te ajuda a canalizar forças, reverenciar os deuses e etc, baseado no que você coloca nele. Porém, como acabamos de ver, no altar reverenciamos deuses e fazemos muitas outras coisas, então, exemplo: Vai reverenciar uma deusa ou deus para banir algo ruim da sua vida? Então tire os símbolos, cristais e outras coisas que representam amor, fartura, prosperidade e afins. Senão vai acabar banindo essas coisas também.
  • Comprar ou não comprar instrumentos mágicos? Você não tem obrigação de comprar nada. Se conseguir fazer, faça. Não sabe fazer e quer fazer? Procure um tutorial na internet. Tudo que você mesmo fizer terá muito mais energia. Não fique nessa de “ah, mas não vai ficar super-hiper-mega lindo” ou “não sou o super-hiper-mega bruxão, não vai ficar bom o que eu fizer”. O segredo de confeccionar seus objetos é simples: foco total, visualização, energização e coerência. Agora, quer comprar? Compre! Mas não esqueça que não terá o mesmo poder como se fosse você mesmo que fez. Outra coisa: assim que pegar o instrumento mágico comprado, já consagre, use seus cristais e incensos para passar a energia que você deseja para ele.
  • Colocar ou não aquela baita música legal? Primeiro: quando você cria a música, na hora, terá muito mais poder! Porém, se não tem condição ou não quer criar a música, seja lá qual for o motivo, não faz mal ouvir uma música gravada, porém atenção: coloque uma música que tenha a ver com o que está fazendo! Com ritmo que não distraia. Principalmente: veja a letra da música antes! Não vai colocar um “vai lacraia, cai lacraia” num ritual, né? Nem colocar uma música que fala de suicídio num ritual para o amor ou para a alegria!

Esses foram só alguns exemplos, acredito que o suficiente para se ter noção de quando “embelezar” pode ser bom ou prejudicial, ou só questão estética mesmo. Algumas coisas, mesmo que na maior e a melhor das boas intenções  (como usar arruda e turmalina negra para amor… vai acabar afastando!), podem acabar mal se o bruxo fizer errado  e você não vai ver “a beleza dos feitiços e rituais”!

Até a próxima!

Rosea Bellator
E-mail: oficinadasbruxas.odb@gmail.com

Escrevi esse texto para o site Frutos do Carvalho, em 17/02/2014, mas estou repostando aqui porque acho necessário 🙂

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagens é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Quer ver outros posts? Clique nos seguintes links:

4 COMENTÁRIOS

  1. Penso que quando criamos algo, é muito mais valioso e poderoso como vc diz. Criei meu próprio amuleto, claro que de acordo com as orientações. Mas percebi que ele tem o meu jeito e pensamentos somente meus. Não largo ele de jeito nem um, me acompanha em todos os lugares por onde vou, me protegendo sempre.
    A todos um grande abraço fraterno

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here