A Música na magia não é algo de hoje, é muito mais antiga do que você possa imaginar.

Não é muito difícil encontrar imagens muito antigas (até mesmo rupestres) de algum povo dançando em volta de uma fogueira e outras pessoas batendo em alguma espécie de tambor, ou qualquer coisa que faça barulho.

O ritmo sempre foi o segredo. Seja um batuque de tambor, sejam palmas, seja o barulho da chuva, seja o marulho das ondas, seja o crepitar do fogo, sejam as vozes humanas e animais como o rugido do leão ou ainda o cri-cri dos grilos.

Sinta a música fluir.

música
A música e a dança são tão importantes que tem até mesmo deuses patronos, como Apolo e as próprias Musas. Você acha que é coincidência?
Obra de Giulio Romano (1499-1546), Dança de Apolo com as Musas (c. 1540). Afresco, Palácio Pitti, Florença, Itália.

A música mexe sim com nossos sentidos além do nosso corpo[bb], e também com a saúde de nossa mente. Nos trás a sensação de alívio, da alegria. A música é usada sempre com esses objetivos. Celebração, alívio, manifestação dos sentimentos – sejam quais forem, se amor ou tristeza.

Agora que entendemos os efeitos da música, vamos falar da música na magia. É um mito? É só para ficar uma coisa “bonita”? É só uma frescura, é futilidade? Não é nada disso!

Como vimos, a música nos alegra. Quando nos alegramos nossa energia aumenta de volume. Quanto mais energia nossa, quanto maior nossa vibração, maior o poder que podemos conseguir durante um feitiço ou um ritual. Converta essa energia em poder, o poder de transformar: a essência da bruxaria!

Existem inúmeros para alguém fazer um feitiço ou um ritual, e nem em todos haverá música, mas você já deve ter percebido que em todos (ou quase todos) que são rituais de celebração ou feitiços como os de prosperidade – sempre tem música!

É bem comum músicas instrumentais ou de cantores com voz suave ou mesmo uma música “etérea” (como a tão famosa Enya) serem ouvidas durante rituais como os sabbaths. Não acontece somente na wicca, ou no xamanismo… acontece em vários segmentos da bruxaria. Você está sozinho e não quer cantar nem sabe tocar um instrumento? Tente um tambor simples. Não tem segredo Até mesmo recitar um mantra de forma ritmada é uma música.

Então, se você vai realizar um sabbath, um ritual ou um feitiço cante. E dance também. O que, você acha que dançar é bobagem?

Dançar é como ouvir a música: te relaxa, eleva seu espírito, te faz sentir a leveza do ar a sua volta, e um monte de outros benefícios. Não dance para os outros, dance para você mesmo. Sinta sua alma, esse é o segredo. Enquanto dança e canta visualize que você pediu no ritual ou no feitiço.

Não se sinta ridículo! Pegue seu tambor, dedique um ritmo à deusa, ao deus. Não importa[bb] sua religião, tocar, cantar e dançar, ou ainda dedicar uma música feita com seu coração e envolvimento é super estimulante para você e para a magia que está realizando. Faça isso. Vai ver como vai se sentir melhor. Se duvida, experimente. Evite somente apertar um botão e ouvir uma música, procure você mesmo tocar algo, faça a energia aumentar. Envolva-se. Não tenha pressa.

Algumas dicas pra você usar a música e a dança nos seus rituais e feitiços

– É um sabbath? Ótimo, essa é uma data comemorativa, a energia é muito maior. Aproveite e dance, cante ou crie um ritmo nem que seja com palmas.

– É um feitiço? Um feitiço de prosperidade, amor, sorte, coisas do tipo? Cantarole!

– Está cozinhando aquela receita mágica? Dá pra dançar (não precisa ser aqueles super passos elaborados de dançarinos profissionais, ok?) . Movimente seu corpo de um lado para outro suavemente. Você perde a concentração? Coloque alguma música para tocar e acompanhe cantarolando.

– Quer homenagear um deus/deusa? Dance. Como eu disse, não precisa ser profissional, nem precisa ir em uma escola de dança para isso. Faça os passos que vierem em sua cabeça – ou que inconscientemente tomarem seu corpo.

Exemplo de como usar a Música na Magia – ou Magia Musical.

Nem todos nós temos acessos à instrumentos -claro que dá pra improvisar também – e nem todo mundo se sente à vontade cantando.
Usar uma música gravada NÃO TEM PROBLEMA NENHUM, não terá a mesma força, claro, mas se ela te fizer vibrar positivamente é um grande avanço! (Além de tornar tudo mais gostoso)

Então é o seguinte: precisa de energia pra um ritual? Não sabe como celebrar um esbbath ou sabbath? Selecione uma música vibrante, que FALE algo que te toque, que tenha a ver com o que você vai fazer e DANCE! CANTE com a música!

Acenda velas, Acenda incensos! Faça um círculo de pedras[bb] e ponha uma música que você entenda o que está sendo dito! Uma música com melodia que te dê energia ou que te dê tranquilidade – depende do que você está fazendo.

Digamos que eu quero celebrar a Lua Cheia. Sou iniciante e não faço ideia do que fazer! Oras, acendo um incenso de acordo com o que necessito (lavanda: purificar a alma/ dama da noite: sedução/ Sol: energia). Em seguida acendo uma vela com a cor que preciso (Branca: purificar/ vermelha ou rosa: amor ou sedução/ laranja: energia/ verde: saúde).
Coloco uma música energética, exemplo: Fafá de Belém – Vermelho e DANÇO MUITO.

Sinto o aroma do incenso vejo o fogo transformador dançando na vela, vejo a Lua no céu e danço muito, sempre sorrindo.

Acredite, se fizer isso com gosto, com alegria, será MUITO mais sucedido do que fazer um ritual com pressa, cheio de coisa que você nem entende, com má vontade e preguiça.

Obs.: existe uma autora chamada Juanita Wescott que escreveu bastante sobre Magia Musical. Eu particularmente nunca consegui um livro dela, mas se alguém tiver, me avise 🙂

Rosea Bellator

ATENÇÃO: A reprodução parcial ou total deste texto e imagem é PROIBIDA e protegida por LEI. Para usar este texto entre em contato com a autora.

Veja outros artigos

30 COMENTÁRIOS

  1. Rosea vc é a melhor. Sem frescura se é a pra ser chata é, não purpurina nada como vc mesmo disse. Tô sempre te acompanhando quando posso

  2. Amei, amei, amei! seu blog é fantástico, porque você é super legal com as pessoas que te escrevem, tem posts super úteis e informativos, incentiva sem fazer frescura já sou fã

  3. Olá. Eu tenho o livro Magic and Music de Juanita Wescott. Na verdade esse livro é baseado no sistema mágico de Franz Bardon, é como se fosse uma síntese de todo o sistema desse fabuloso mago. Volta e meia aparecem exemplares a venda. Não sei se ele vai te satisfazer sob o ponto de vista da música mas certamente é um sistema poderoso de magia.

  4. Muito bom o tema do artigo, Rosea! Eu sou o único bruxo da minha família, mas uma tradição que eu tenho é que; O Meu feitiço para escapar do mal é cantar uma musica que tenha uma letra emocionante!

  5. Cada um d nós já sabe muito bem como a música influencia nossas emoções e, consequentemente, a magia de viver… Não há como negar isso, mas me parece q as pessoas teimam em qrer excluir essa emoção do culto religioso, achando q não é adaptável qqr tipo d música pra se conectar c Deus ou deuses, dependendo da fé d cada um e inventam essa coisa tola de músicas ‘do mundo’. Isso é uma besteira, tudo q é belo e q nos influencia positivamente, trás emoção e prazer é muito bem vindo pra exercitar a fé. Fico bem chateada qdo escuto pessoas q falam ‘fulano toca um tambor’, com tanto preconceito e ignorância.
    Cantemos, dancemos e toquemos pra exaltar os deuses, sempre!!!
    Maravilha esse texto, inspirador como sempre!!!

  6. Fantástico!!! Uma informação: a interpretação da palavra cantada envolve muito mais a área do cérebro ligada às emoções do que a palavra dita normalmente. E assim, a música chega mais fácil ao inconsciente. Rituais também falam ao inconsciente… E de repente a gente junta as duas coisas e… bônus!! 🙂

DEIXAR RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here